Subsídio dos nossos veteranos: a luta foi de todos que acreditaram do início ao fim!, afirma Sargento Vieira

Não quisemos polemizar. Preocupado com nossos veteranos, não participei das reuniões. Porém, estive presente - do lado de fora - de todas elas, uma vez que iniciamos o processo de cobrança.

SERGIPE – No final do mês de maio do ano passado demos início a uma campanha que visava a pressionar o governador Belivaldo Chagas a efetuar o cumprimento da previsão estatutária de recebimento do posto/graduação imediato recebido pelos nossos veteranos e pensionistas e que foi retirado por um parecer da Procuradoria Geral do Estado com o início do pagamento do subsídio.

Basicamente, nossa campanha se iniciou com a disseminação de vídeos nas redes sociais nos quais diversas pessoas da sociedade se somavam à nossa luta pelo retorno deste direito injustamente retirado dos nossos companheiros.

                                                         
                                                          Padre Luciano
 
                                                       
                                                         Irmã Mabel
 
                                                       
                                                        Jornalista Gilvan Fontes

A nosso ver, a retirada de direito de qualquer militar significa um ato de covardia extremo, pois somos proibidos de nos sindicalizar e fazer greve. A retirada de direitos de nossos veteranos é o extremo da covardia extrema!

A repercussão dos vídeos fez com que o Governador criasse uma comissão para que fosse realizado estudo para o retorno do pagamento do posto imediato. Faziam parte desta comissão o Diretor do Sergipeprevidencia, o Secretario de Planejamento, o Secretário da Fazenda, vários militares da reserva e o Major Ildomário (link).

                                    Comissão de Veteranos
Além dos vídeos disseminados nas redes sociais e imprensa, realizamos vários protestos utilizando carro de som para forçar o governo a aprovar lei para o pagamento do prejuízo causado aos nossos veteranos.
                                                                     
                                                                     Carro de som em protesto
Baseado nisso, o governador aprovou a lei 310/18 que previa o pagamento da diferença do subsídio a partir do dia 01 deste ano. Prestes a iniciar esse pagamento, o Tribunal de Contas alegou diversas dificuldades impedindo o pagamento e, mais uma vez, o sonho dos veteranos foi frustrado.
Ingressamos com ação com parecer judicial favorável ao pagamento da diferença dos subsídios. Ação esta realizada em parceria com o deputado estadual Gilmar Carvalho.
                                                                       
Após a ação judicial. passamos, então, a realizar diversos atos englobando as diversas associações representativas de classe para o retorno do pagamento. E aí veio um duro golpe contra minha pessoa.
                                                                       
                                                          Associações Unidas em prol dos veteranos e pensionistas

Sem nenhuma justificativa plausível, o comandante geral da Policia Militar me proibiu de participar das reuniões mais recentes realizadas com o governador Belivaldo Chagas. Segundo Marcony, a ordem foi dada pelo próprio governador.

 

                                                                       

 

Não quisemos polemizar. Preocupado com nossos veteranos, não participei das reuniões. Porém, estive presente – do lado de fora – de todas elas, uma vez que iniciamos o processo de cobrança.

 

                                   Associações UNIDAS
Várias tratativas foram realizadas e, no dia de hoje, enfim, o governador Belivaldo Chagas sancionou a lei que retorna o pagamento do direito dos nossos veteranos e pensionistas.
Nas fotografias que foram publicadas nas redes sociais, não aparecemos em nenhuma delas. Nenhuma!

Vemos nas fotografias o comandante e o subcomandante da Polícia Militar que não bateram um prego numa barra de sabão nessa luta e somente se juntaram quando chamamos o feito à ordem e denunciamos  a omissão do coronel Marcony na luta pela defesa do direito de seu próprio pai, militar da reserva. Vemos, ainda nessas fotos, a figura de um político espertalhão que há muito não passa credibilidade aos nossos militares e que só fez aparecer na fotografia e um governador que cassou 17 meses de diferença de subsídio aos nossos veteranos e pensionistas. Algumas lideranças de associações estão presentes na foto, mas, boa parte, não pode comparecer por razões diversas e plenamente justificadas.

 

                                  Associações UNIDAS
E, após mais de um ano de luta, qual o reconhecimento que recebi do omisso comandante da Polícia Militar?
De forma covarde, mais um Inquérito Policial Militar, cujo encarregado não viu a prática de crime nenhum de minha parte, foi avocado e encaminhado para a justiça militar.
Mas, toda essa falsidade perpetrada por todos aqueles que ocupam os “podres poderes” em nada interfere na minha moral e não me prejudicaram em nada a vontade de lutar com mais afinco pela tropa que tanto amo.
                                                                   
        JORGE VIEIRA DA CRUZ
Sargento da reserva. Mais um veterano
FONTE & FOTO – Blog do Sgt Vieira

Deixe seu comentário...