“A oposição critica e o servidor público agradece”, ironiza Armando Batalha sobre convênio entre PMA e Ipesaúde

O vereador Armando Batalha Júnior (Cidadania), que no dia da votação completava 30 dias de mandato, aproveitou para cutucar à oposição.

ARACAJU/SE – A aprovação do Projeto de Lei nº 146/2019 que autoriza o município de Aracaju a celebrar convênio com o Ipesaúde repercutiu de forma positiva na atual gestão do governo municipal. O vereador Armando Batalha Júnior (Cidadania), que no dia da votação completava 30 dias de mandato, aproveitou para cutucar à oposição.

“Antes mesmo de assumir o cargo interinamente, ouvi da boca dos opositores que o prefeito Edvaldo Nogueira queria acabar com o Ipesaúde. Agora, esse mesmo prefeito envia um projeto espetacular que amplia a atuação da entidade e beneficia milhares de aracajuanos. Gostaria de saber o que pensou a base de oposição quando o projeto chegou a casa legislativa?”, indagou vereador.

Armando Batalha Júnior manifestou-se favorável à aprovação do projeto entre prefeitura e Ipesaúde. Ele considera uma iniciativa inédita e ressalta que cerca de 10 mil servidores, inclusive da própria Câmara de Vereadores serão contemplados com a medida. “Quem possui cargo comissionado também será beneficiado com a adesão ao plano de saúde”, informa o parlamentar.

Os servidores do município vão pagar de forma igual e isonômica o valor de 8% igual aos servidores do Estado. “Trata-se de um projeto histórico, onde até mesmo os colegas de oposição reconheceram a importância do projeto e votaram a favor numa clara demonstração de aprovação à iniciativa do governo municipal”, destacou.

Armando Batalha Júnior também parabenizou a atuação do secretário municipal de planejamento, Augusto Fábio Oliveira, pela capacidade de negociar e sentar a mesa com os gestores do Ipesaúde.

Por Guilherme Fraga

FOTO: China Tom

 

Deixe seu comentário...