Agricultores sergipanos serão beneficiados com programas de acesso a crédito

Esperamos ampliar muito o acesso ao crédito, para que o agricultor familiar possa ter acesso a moradia.

SERGIPE – Está sendo inaugurado em Sergipe uma unidade técnica do projeto U-Terra, um programa piloto de estímulo à agricultura familiar. O anúncio foi realizado nesta terça-feira, 3, na sede da Superintendência Federal de Agricultura em Sergipe (SFA-SE). “Ele vai organizar e acompanhar a liberação do crédito fundiário aqui no estado. É uma experiência que a Secretaria da Agricultura Familiar está lançando e esperamos ampliar muito o acesso ao crédito, para que o agricultor familiar possa ter acesso a moradia, a tecnologia, dando todo o apoio para ele se fixar no campo e melhorar sua produção. Essa é uma parceria com o Banco do Nordeste, que já é nosso parceiro em outras ações do Ministério, mas está ampliando com novas linhas de crédito e financiamento de apoio ao agricultor familiar”, explicou o secretário Adjunto de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Márcio Cândido, acrescentando que o estado está recebendo também os Programas Nacional do Crédito Fundiário (PNCF), Terra Brasil e o Produzir Brasil.

O superintendente da Agricultura em Sergipe Haroldo Araújo Filho lembrou que no início do ano o deputado federal Laércio Oliveira esteve com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina e com o secretário executivo Marcos Montes para solicitar que Sergipe recebesse os programas pilotos de estímulo à agricultura familiar por ser estado pequeno, organizado e que os entes se comunicam. “O parlamentar defendeu que o estado tem um ambiente fértil para essas parcerias e hoje concretizamos essas três iniciais parcerias. Claro que não estamos dizendo aqui que todos os problemas foram resolvidos, mas avançamos e muito”, comemorou Haroldo.

O deputado Laércio destacou a importância desses programas que serão executados em Sergipe e vai agradecer a ministra Tereza Cristina por ter atendido as demandas e sugestões. “Primeiro recebemos a primeira etapa do AgroNordeste que já começa a beneficiar os municípios com ações focadas no desenvolvimento da cadeia produtiva que já existente na região. Agora temos a chegada dos outros Projetos que vão trazer desenvolvimento com geração de emprego e renda, além de agregar valor aos produtos dos pequenos e médios agricultores”, explicou Laércio.

Produzir Brasil

Um dos programas anunciados foi o Produzir Brasil que tem por objetivo a inserção produtiva dos assentados da reforma agrária, titulados ou em processo de titulação, com foco no desenvolvimento de seus projetos produtivos. Em Sergipe, serão beneficiadas 970 famílias dos municípios de Poço Redondo, Nossa Senhora da Glória, Gararu, Porto da Folha, Canindé do São Francisco, Indiaroba, Itaporanga D’ajuda, São Cristóvão e Lagarto.

O presidente do Sistema FAESE/SENAR, Ivan Sobral, falou da importância do evento com a chegada das ações em Sergipe e da parceria na execução do Programa Produzir Brasil. “O deputado Laércio Oliveira realmente tem feito um brilhante trabalho em várias áreas, inclusive no agro sergipano, em que ele tem sido um grande aliado na busca de ações que melhore a vida do agricultor, vimos isso com o AgroNordeste. Temos projetos que vamos levar para o Ministério nos próximos dias com estudo e a possível parceria com a Embrapa. Então, estamos buscando projetos e programas que ajudem na área do agronegócio como temos na área da bacia leiteira. Agradeço a parceria de todas as instituições aqui presentes somando nas ações”, ressaltou Ivan.

Projeto Residência Profissional Agrícola

Também foi lançado o Projeto Residência Profissional Agrícola que será executado por meio de um Termo de Execução Descentralizada (TED) entre a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF) tendo a Superintendência Federal de Agricultura em Sergipe como articuladora do programa dentro do Estado. O Projeto tem por objeto implantar a Residência Agrícola para recém-formados das Ciências Agrárias da UFS. Os residentes atuarão em empreendimentos rurais no Estado, onde terão oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. As bolsas da residência agrária remunerarão em R$ 1.200 para cada aluno residente. Esse projeto foi explicado pelo reitor da UFS, Ângelo Antonioli.

Terra Brasil

Ao final da solenidade os representantes de associações assinaram o contrato do novo Programa Nacional do Crédito Fundiário (PNCF) do Governo Federal, o Terra Brasil, com o superintendente do Banco do Nordeste Antônio César e o secretário Adjunto de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Márcio Cândido. Assinaram as Associações Nossa Senhora da Conceição (Fazenda Campo Alegre); Nossa Senhora de Fátima (Fazenda Santa Maria), ambos do município de Gararu; Monte Aprazível; Mundo Novo (Sítio Mundo Novo), de Porto da Folha e Associação Nossa Senhora Aparecida (Fazenda Bela Vista) de Poço Redondo.

Também participaram do evento o coordenador Nacional do Fundo de Terras do Brasil, Hebert Pereira, o secretário de Estado da Agricultura e Desenvolvimento Rural de Sergipe, André Luiz Bomfim, e o superintendente Regional do Incra, Udo Gabriel Vasconcelos Silva.

Por Elenildes Mesquita

FOTO – Assessoria

Deixe seu comentário...