“Alese não tem medo de discutir a Reforma da Previdência”, Afirma Luciano Bispo

Estados e Municípios não foram inseridos. Sendo assim, caberá aos governadores estaduais encaminharem suas respectivas propostas para as Assembleias Legislativas.

SERGIPE – Já no clima do 5º ParlaNordeste (Encontro de Presidentes de Assembleias Legislativas dos Estados do Nordeste), que será sediado na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), no próximo dia 9, importantes para o País, sobretudo a nossa região, estarão em discussão, o presidente e deputado Luciano Bispo (MDB) confirmou que a Casa está pronta, inclusive, para debater uma possível Reforma da Previdência Estadual, caso seja necessário.

A proposta do governo federal foi aprovada pela Câmara dos Deputados, em 1º turno, e nos próximos dias irá para o segundo turno. Em seguida segue para tramitação e votação no Senado Federal. Por enquanto, no texto original, Estados e Municípios não foram inseridos. Sendo assim, caberá aos governadores estaduais encaminharem suas respectivas propostas para as Assembleias Legislativas.

Luciano Bispo entende que deve haver um entendimento, uma somação entre o Executivo e o Legislativo, mas pontuou que a Alese está pronta para tal discussão. “Vamos ver o que cada Poder pensa, vamos somar junto ao governador, mas quero deixar claro que nós não temos medo de discutir a Reforma da Previdência! Acho que o governador tem que se espelhar no texto que for aprovado pelo Congresso. Tenho conversado com ele no sentido que prepare o Estado para isso, caso não seja inserido lá em BSB”.

ParlaNordeste

Sobre o ParlaNordeste, Luciano disse que são reuniões importantes que abordam temas que interessam ao País mas, principalmente, a região Nordeste. “Tratamos, recentemente, da situação do Banco do Nordeste e conseguimos defender a sua manutenção pela sua importância para a região. Era um compromisso nosso junto aos servidores pela preservação. Outro tema que precisa ser discutido é a questão do Rio São Francisco”.

Luciano Bispo reforçou a necessidade dos presidentes de Assembleias sentarem para debaterem sobre esses assuntos. “Nós (presidentes) não nos reunimos nem para almoçar ou jantar. Precisamos nos unir, discutir estes problemas e tentar ajudar naquilo que estiver ao nosso alcance. Até para a gente conhecer uma experiência que tá dando certo em um Estado para a gente tentar acertar no nosso também”.

Reforma Tributária

Luciano Bispo também destacou a importância de se colocar em votação a Reforma Tributária, mas colocou que as coisas “não vão se resolver da noite para o dia”. “Algumas soluções vão ter resultados com médio prazo. Ouço a questão do Pacto Federativo desde quando fui prefeito em 1989. Isso só avança se o governo federal tiver boa intenção”.

Em seguida, Luciano lembrou que o discurso do atual presidente da República é por “menos Brasília e mais Brasil”. “Essa redistribuição é necessária e mesmo com a saída dos recursos do governo federal para os Estados e Municípios, o presidente ainda terá autonomia para fazer muita coisa. Tanto a Reforma Tributária quanto a da Previdência são importantes para o País. Falam da Reforma Trabalhista, mas hoje temos 70% a menos de reclamações trabalhistas, o que estimula o empresário a investir mais”.

Por Habacuque Villacorte

FOTO: Jadílson Simões

 

Deixe seu comentário...