Almoço Somese debateu sobre ‘Suicídio: Solução Enganosa’

‘Suicídio: Solução Enganosa’, apresentado pelo Dr. Carlos Alberto Melo Santiago.

SERGIPE – Devido aos altos índices de suicídio no Brasil e em Sergipe, o Almoço Somese debateu nesta quinta-feira, 4, na sede da Instituição sobre o tema: ‘Suicídio: Solução Enganosa’, apresentado pelo Dr. Carlos Alberto Melo Santiago que é ginecologista, obstetra com especialidade em medicina de família e comunidade.

Segundo os dados do Ministério da Saúde do ano passado, os números são preocupantes: de 2007 a 2016, 106.374 pessoas morreram em decorrência do suicídio — em 2016, a taxa foi de 5,8 por 100 mil habitantes. A intoxicação é responsável por 18% das mortes, enquanto o enforcamento apresenta um índice de 60% dos óbitos. Do total de ocorrências, 70% das tentativas de suicídio por intoxicação aconteceram com mulheres.

De acordo com o presidente da Somese, Dr. José Aderval Aragão, debater sobre o suicídio é de extrema relevância nos dias atuais. “Os dados são alarmantes e precisamos discutir mais sobre o assunto para que possamos encontrar uma melhor maneira de prevenção”, comentou Dr. Aderval.

Para o Dr. Carlos Alberto Melo Santiago, o suicídio é uma tragédia alarmante que vem aumentando gradativamente, inclusive entre os profissionais da área médica. “É importante identificarmos a saúde mental e auxiliar o indivíduo a ter um equilíbrio diante de todas as adversidades, dificuldades e desafios da vida. Fazer um trabalho preventivo é o nosso objetivo”, enfatizou Dr. Carlos Alberto.

Uma das participantes do almoço, Clarissa Marques, advogada e presidente da Comissão de Direito Médico da OAB/SE, gostou muito da abordagem sobre o suicídio. “É muito importante observar várias causas e sinais e identificar que muitas coisas da sociedade hoje afetam a saúde mental das pessoas, lembrando também de enfocar no profissional da saúde e entender que é um ser humano e que passa por tantas dificuldades como qualquer outra pessoa”, explanou Drª Clarissa.

Centro de Valorização da Vida

O Ministério anunciou que dará apoio ao Centro de Valorização da Vida (CVV) que milhões de pessoas podem ligar de maneira gratuita para o número 188, oferecendo apoio emocional e de prevenção do suicídio. O serviço opera 24 horas e está disponível por e-mail e chat.

Matéria e Foto: Ascom Somese

 

Deixe seu comentário...