AMESE: Belivaldo afronta Coronéis da PMSE

Belivaldo resolveu humilhar os demais coronéis da corporação ao nomear para ocupar o cargo de Chefe da Casa Militar um major.

SERGIPE – Saudações amigos, como todos sabem eu sou um simples sargento do Quadro de Praças da Polícia Militar. Não tenho os galardões que embelezam os ombros do alto comando da corporação, porém, em meus 20 anos de serviço, procurei honrar a farda que envergo e lutar pelo que é correto ou pelo que é de direito para todos nossos irmãos militares, sejam eles de qual patente for.
Todos nós sabemos que o mês de abril simboliza a data-base para a concessão da reposição inflacionária – prevista na Constituição Federal – de todo o funcionalismo público sergipano: civil e militar. Em abril, aqueles que carregam a máquina pública do poder executivo estadual estarão completando sete anos sem a reposição da inflação. Nem nos tempos dos governos conservadores de João Alves Filho e Albano Franco o servidor passou tanto tempo com seus vencimentos congelados.
O sistema de inteligência do Governo do Estado está monitorando os sindicatos e associações para que acompanhem as movimentações de caráter reivindicatório programadas para o mês de abril. A Polícia Militar terá participação importante neste processo, sendo usada como massa para reprimir eventuais abusos de quem está com o orçamento apertado para cumprir suas obrigações necessárias. Há casos de funcionários públicos recebendo menos que o salário mínimo.
Como se não estivesse preocupado com tal situação o Governador Belivaldo Chagas vem usando seu comportamento arrogante para humilhar os coronéis que comandam a última linha de frente entre a ordem e o caos. Nem Marcelo Déda, que nos perseguiu barbaramente durante seu governo, ousou tanto (link)!
Recentemente, aos gritos, conforme noticiaram os jornalistas Habacuque e Cláudio Nunes, o Coronel Eduardo – até então Chefe do Gabinete Militar – foi exonerado da função como se fosse um Office Boy  que prestasse um mal serviço (nada contra a categoria, até por que já fui Office Boy com muito orgulho). Para os que não o conhecem, ele foi instrutor de diversas turmas de formação da PM e sempre foi preocupado com as questões da caserna naquilo que era de seu alcance.
Coluna do jornalista Habacuque Villacorte
Coluna do jornalista Cláudio Nunes

Como se não bastasse humilhar esse coronel da Polícia Militar, Belivaldo resolveu humilhar os demais coronéis da corporação ao nomear para ocupar o cargo de Chefe da Casa Militar um major. Isso mesmo: um major!

Nomeação de um major na chefia do Gabinete Militar
Não estamos aqui a julgar a capacidade ou não do nomeado para o cargo, ainda que de forma interina, em bem exercer suas atribuições. O que estamos questionando é o fato de, havendo mais 14 coronéis na Polícia Militar, todos concursados e habilitados para o cargo, o governador atropelar a legislação que prevê que tal cargo é privativo de Coronel QOPM e nomear um oficial mais moderno para tal importante função.
Quando ingressamos na corporação, somos preparados a respeitar a hierarquia e a disciplina. A disciplina significa o acatamento das ordens e o compromisso em obedecê-las. Isso é inegociável. É nosso!
Ora, se a lei diz que o cargo de Chefe da Casa Militar é de Coronel PM, se há mais 14 coronéis além do Coronel Eduardo na corporação, por que cargas d’água, ainda que interinamente, Belivaldo não nomeou um coronel para exercer o cargo? Por que?
Senhores, eu sou um simples segundo-sargento. Se esse cargo fosse privativo de segundo-sargento, vocês podem anotar que ninguém iria me humilhar dessa forma. Eu iria lutar até o fim, custe o que custasse, para que a lei fosse cumprida à risca. Foi esse o juramento que fiz perante à bandeira nacional, é nisso que acredito e é isso que vou fazer até o fim da minha vida.

Ou os coronéis da PM se juntam, esquecem picuinhas, e lutam pelo cumprimento da lei, ou correrão o risco de ver, num futuro não muito distante, um major ou um capitão comandar a Polícia Militar. O que seria uma afronta terrível à hierarquia.

FONTE: AMESE

 

Deixe seu comentário...