Antes de serem mortas, crianças de 6 e 10 anos, pediram socorro à mãe

A mãe das crianças Juciara dos Santos e do ex-presidiário, Luciano Oliveveira.

ARACAJU/SE – O a morte de dois irmãos, Michael, de seis anos e de Sara, de 10 anos, causou revolta em toda a capital pelo requinte de crueldade com que as crianças foram assassinada.

Na manhã desta segunda-feira (18) o delegado Mário Leony reuniu a imprensa e passou informações sobre a prisão dos dois suspeitos de praticar o crime, a mãe das crianças Juciara dos Santos e do ex-presidiário, Luciano Oliveveira, acusado de ser o executor.

Durante a entrevista, o delegado disse que Jaciara contou que levou as crianças para a beira do lado e lá “ele desceu o barranco com as crianças e eu fiquei na parte de cima. Os meninos gritaram por mim e depois eu já ouvi o barulho dos corpos sendo jogados na água”, contou a mãe.

Embora Jaciara tenha confessado  participação no crime, o ex-presidiário continua  negando. Ele será ouvido novamente pelo delegado, que irá pedir a reconstituição do crime.

O delegado disse ainda que a motivação do crime teria sido motivado pelo desejo de se livrar da responsabilidade de cuidar das criança. “Os meninos passaram a ser um peso para o casal. A mãe era cobrada pela forma negligente com a qual tratava as crianças e isso a incomodava e pelo companheiro que não aceitava as crianças”, disse o delegado.

Sobre a prisão do casal, o delegado informou que “pedi as prisões temporárias, que podem ser prorrogadas, mas o objetivo agora é colher provas que justifiquem a reversão em prisão temporária. Recebemos a informação de que a menina sofria diversos abusos e maus tratos, inclusive pode ter sofrido abuso sexual, tudo isso está sendo investigado”, adiantou o delegado”, disse.

O caso – as duas crianças foram encontradas mortas em um lago no bairro Santa Maria.

Deixe seu comentário...