Aparecida: Prefeita Vera pode ter dissidência dentro de seu grupo político

Mas os três vereadores não se deram por vencidos.

 

N. SENHORA APARECIDA/SE – Ao que tudo indica o episódio da eleição da Câmara de Vereadores de Nossa Senhora Aparecida deixou resquícios e feridas difíceis de serem debeladas. Os vereadores Erinaldo Santana (PT), Ginaldo Costa (MDB) e José Bispo, conhecido por Zé de Donira (MDB) até hoje não superaram a mágoa da prefeita que interferiu pessoalmente na escolha do novo presidente e esfacelou as pretensões dos três em participarem da mesa diretora. Foram derrotados e de lá para cá a relação permanece estremecida.

Mas os três vereadores não se deram por vencidos. Eles têm se reunido permanentemente agora para articular uma candidatura majoritária em 2020, já que Vera já foi à reeleição. Erinaldo, Ginaldo e Zé de Donira devem migrar para o PSD e estão tentando convencer Clarinaldo Andrade a se filiar e liderar o grupo situacionista em 2020. Clarialdo é irmão de Antonio Andrade (im memorian), esposo de Vera e tem laços de amizades com políticos importantes da região.

Percebendo que pode haver dissidência Vera contra-ataca. A carta da maga da prefeita é o ex-padre Douglas Gonçalves que começa a trabalhar nas bases eleitorais dos três parlamentares, principalmente nos povoados, e pode lançá-lo tanto a prefeito como a vereador com seu apoio integral.

Pelo andar da carruagem Vera terá que novamente ser firme com seus aliados se quiser eleger seu sucessor e não ter dissidências. Dos nomes comentados até agora, Douglas, professor Antonio Carlos e Clarinaldo são os mais comentados para serem o candidato do grupo de situação em Aparecida.

 

Deixe seu comentário...