Belivaldo acompanha novenário de Nossa Senhora do Amparo em Riachão do Dantas

Belivaldo acompanha novenário de Nossa Senhora do Amparo em Riachão do Dantas

Iniciadas no dia 11, as homenagens seguem até o dia 21 de novembro, quando se comemora a Festa da Padroeira

O governador Belivaldo Chagas compareceu, neste sábado (17), à 6ª noite do novenário de Nossa Senhora do Amparo, padroeira de Riachão do Dantas, município distante 99 km de Aracaju. Iniciadas no dia 11, as homenagens seguem até o dia 21 de novembro, quando se comemora a Festa da Padroeira.

“É com muita alegria e satisfação que vim aqui, ao lado de amigos queridos de Riachão, acompanhar essa linda noite de novenário. Nesse momento, a gente sempre agradece por todas as coisas boas que têm nos acontecido e pede que Nossa de Nossa Senhora do Amparo continue nos abençoando e nos guiando no melhor caminho”, disse o governador Belivaldo Chagas.

A missa foi celebrada na Igreja Matriz, na Paróquia Nossa Senhora do Amparo e presidida pelo pároco Paulo César.

Na leitura da liturgia, o diácono João Antonio convidou a comunidade a se preparar para a vida em Cristo. “O cristão preciso estar vigilante para seguir a vida do senhor. É preciso sempre ter esperança e ser fiel. O povo que era perseguido, Deus veio em auxílio para aquecer os que clamavam. A esperança permaneceu no povo que foi fiel. O que ganharemos permanecendo fiel diante de todas as provações? Ganharemos a vida eterna e iremos ao encontro do Senhor”, disse.

Estiveram presentes ao novenário o prefeito interino de Riachão do Dantas, Pedro Oliveira; os vereadores, Albertino, Junior Lopes e Silvaldo Andrade; o vereador de Pedrinhas, Neudo Cardoso; além das lideranças Chico Boaventura e Simone Andrade e comunidade.

Histórico

O titulo Nossa Senhora do Amparo é muito antigo, remonta a Jesus pregado na cruz, quando entrega sua mãe, Maria, ao apóstolo João. Este representa a todos nós cristãos. Na ocasião, Jesus disse a João: Eis ai tua mãe confiando Santa Maria como Mãe da humanidade, para que Ampare a todos. Durante muito tempo esta dádiva de Jesus à humanidade foi denominada do amparo, sendo representada aos pés da Cruz de Jesus, que era invocado como bom Jesus do Amparo.

A pedido de Nicodemos, São Lucas esculpiu e pintou Maria aos pés da Cruz de Jesus, recebendo o mandato para ser a Mãe de todos. São Tiago levou a pintura para todos os lugares em que foi evangelizar. Daí começa a grande devoção popular a Maria, Nossa Senhora do Amparo. A partir desse ponto, muitos santuários, capelas e igrejas foram construídos em honra da Mãe de Jesus e sua devoção se estende muito forte até os dias de hoje.

Conta-se que Constantino l, o grande, nascido no ano de 274, na véspera de uma batalha da luta pela sucessão, teve um sonho em que viu um escudo com uma cruz e ouviu uma voz que dizia, com este sinal, vencerás. Mandou, então, pintar todos os escudos com a cruz e realmente venceu a batalha, tornando-se Imperador no ano de 306. No ano de 313, ele tornou o Cristianismo a religião oficial do império romano.

Os cristãos então, com liberdade, passaram a meditar mais sobre Cristo e sua Mãe Maria. Referindo-se aos cuidados maternos de Maria, todos queriam se colocar sob o seu Manto Protetor, sob o Amparo de Nossa Senhora. Assim, propagou-se ainda mais o título de Nossa Senhora do Amparo.

Foto Jorge Henrique

Deixe seu comentário...