Bloqueio no Frigorífico Serrano compromete o abastecimento de carne em 20 cidades

Segundo a empresa, carne de 600 animais estão paradas na Câmara Fria.

ITABAIANA/SE – Uma situação dramática. É assim que os funcionários e clientes do Frigorífico Serrano, localizado no município de Itabaiana, classificam as perdas e o prejuízo à população, provocados por um grupo de manifestantes que bloquearam desde a última quinta-feira, 14, o acesso ao estabelecimento, na rodovia estadual SE-255, na altura do povoado São José.

Segundo a empresa, carne de 600 animais estão paradas na Câmara Fria sem poder entregar aos clientes. Também não podem entrar animais,  pois todos os acessos ao estabelecimento estão fechados. Os currais,  que têm capacidade para receber 800 animais por dia, estão vazios. Duas carretas com subprodutos destinados à graxaria e 600 couros, estão apodrecendo.

O reflexo do desabastecimento da carne proveniente do abate no Frigorífico Serrano já é sentido em mercados e feiras livres de mais de 20 cidades do interior, além da capital. O estabelecimento é um dos dois únicos em Sergipe que tem licença ambiental e sanitária para funcionamento.

Segundo o gerente do Frigorífico Serrano, Diogo Teles, medidas judiciais já estão sendo tomadas mas ele apela para que autoridades do Governo do Estado tomem providências. “Nós estamos falando do desabastecimento de carne em 20 cidades do Estado. Nas feiras e mercados está tudo parado. O prejuízo é enorme para o comércio”, disse.

De acordo com Diogo, a indústria contratou, recentemente, mais de 200 funcionários e ampliou o curral para atender a demanda do Estado. “É lamentável tudo isso que está ocorrendo. Nós estamos com 240 funcionários de braços cruzados desde ontem. Nós não temos nada a ver com o fechamento de matadouros. Somos uma empresa privada que estamos prestando os nossos serviços. Só queremos trabalhar. É lamentável uma situação dessa”, disse.

Deixe seu comentário...