Case informa que atendimento está comprometido por oscilação no sistema Hórus do MS

Com o sistema lento, a entrega dos medicamentos está morosa.

SERGIPE – A Secretaria de Estado da Saúde (SES), informa que o sistema Hórus, do Ministério da Saúde (MS) mostra-se, mais uma vez, oscilante desde a última quinta- feira, 7, alternando entre lentidão e inoperância, o que prejudica o serviço de atendimento aos usuários do Centro de Atenção à Saúde de Sergipe (Case).

O controle do sistema, utilizado pela unidade para dispensação dos medicamentos, é realizado exclusivamente pelo Departamento de Informática do SUS (DATASUS) do Ministério da Saúde e o estado de Sergipe não detém nenhum poder sobre ele. Com o sistema lento, a entrega dos medicamentos está morosa.

A farmacêutica do Case e gestora do Hórus na unidade, Taís Andreza Costa Dantas, fez contato com os responsáveis pelo sistema em Brasília e, de acordo com a Equipe Hórus, o DATASUS já foi notificado e está trabalhando para identificar e sanar os picos de lentidão e inoperância.

O Hórus é o Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica, no módulo Básico, que permite executar as ações de gestão dos medicamentos do Componente Básico, por meio da realização de movimentações como entrada, distribuição e dispensação. O sistema também permite acompanhar essas ações através da emissão de diferentes relatórios contendo informações gerenciais, que subsidiam o planejamento e desenvolvimento das ações de Assistência Farmacêutica na Atenção Básica, disponibilizando, desta forma, informações técnicas necessárias para a qualificação dos serviços e gestão do cuidado.

FONTE & FOTO: Assessoria

Deixe seu comentário...