Caso Designer: Corregedor conclui investigações sobre a morte do designer Clautenis

O inquérito já foi encaminhado ao Poder Judiciário e tramita em segredo de justiça na 5ª Vara Criminal.

Clautenis é vítima de uma abordagem policial no Bugio (Foto: Arquivo Pessoal/Facebook)

SERGIPE – A Secretaria de Segurança Pública confirmou nesta quarta-feira, 26, que o delegado Júlio Flávio, da Corregedoria da Polícia Civil, concluiu as investigações relacionadas à morte do designer de interiores, Clautenis José dos Santos.

O delegado Júlio Flávio preferiu não comentar a conclusão das investigações, mas esclareceu que o caso, a partir de agora, segue sob responsabilidade do Ministério Público. “Cabe ao MP analisar se denuncia A ou B, se pede arquivamento ou se pede novas diligências”, explica.

O inquérito já foi encaminhado ao Poder Judiciário e tramita em segredo de justiça na 5ª Vara Criminal.

Entenda o caso:

Homem é assassinado dentro de carro de aplicativo em Aracaju. O designer de interiores teria sido morto durante abordagem da Polícia Civil.

Um homem identificado como Clautenis José dos Santos, 37 anos, foi morto a tiros na noite dessa segunda-feira (8), nas proximidades do Sesi, no bairro Santos Dumont, na zona Norte de Aracaju. Amigos e familiares denunciam que o designer de interiores teria sido assassinado durante uma abordagem da Polícia Civil, que supostamente chegaram encapuzados e atirando.

Segundo informações passadas por parentes da vitima, contaram que ele estava dentro de um veículo que faz o transporte por aplicativo seguindo do bairro Bugio com destino até a sua residência no município de Barra dos Coqueiros, na região metropolitana de Aracaju.

O veículo teria sido parado e os policias efetuaram disparos contra Clautenis que faleceu ainda no local. O motorista também teria sido ferido na perna e socorrido para uma unidade hospitalar. Já um amigo do designer de interiores , que também estava no automóvel, não foi atingido pelos disparos.

Ainda segundo o tio da vítima, o rapaz foi baleado na cabeça e depois teve o corpo jogado na carroceria da viatura. O jovem foi levado ao hospital de Urgências de Sergipe (Huse), mas já chegou morto.

O assessor de comunicação da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP-SE), Lucas Rosário, confirmou, que o rapaz morreu durante uma ação da Polícia Civil, mas informou que ainda não tinha detalhes sobre o caso.

 

Deixe seu comentário...