Colisões derrubam mais de 260 postes de energia em Sergipe

Levantamento da Energisa aponta que, em 2019, mais de 100 mil unidades consumidoras ficaram sem energia devido a esse tipo de acidente.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

SERGIPE – O número de colisões de veículos em postes aumenta significativamente durante o verão. A elevação dessas ocorrências chega a 20,4% no período entre dezembro e fevereiro, em relação à média dos demais meses do ano. É o que aponta levantamento feito pela Energisa Sergipe em 2019. Somente no ano passado, 268 postes foram derrubados por conta de acidentes no trânsito em todo o Estado.

A maior incidência ocorre durante o verão, período em que acontecem diversas festividades, como Natal, Réveillon, Carnaval, além de confraternizações, passeios e viagens de férias. Nessa época, os cuidados do motorista precisam ser redobrados, estando atento aos riscos expostos e atuando preventivamente.

Um abalroamento, como é tecnicamente denominado o choque ou a colisão de veículos em postes, pode gerar vítimas fatais, a interrupção de energia elétrica em milhares de unidades consumidoras das proximidades, comprometer o trânsito na via, afetar outras estruturas interligadas, além de acarretar custos de manutenção ao responsável pelo acidente.

O gerente de operações da Energisa, Wilton Chaves, explica que casos de abalroamentos são prioridade máxima para a empresa, que atua de maneira reativa e emergencial, com o objetivo de amenizar os transtornos gerados aos envolvidos no acidente. A depender da localidade, as equipes levam poucos minutos para chegar e dar as primeiras orientações. Inicialmente, são enviadas equipes de pequeno porte para verificar o problema e informar a gravidade do acidente. Se necessário, as equipes de grande porte se dirigem ao local munidas dos equipamentos e materiais para solucionar a ocorrência em um tempo médio de quatro a cinco horas.

Chaves destaca que o trabalho também é realizado em parceria com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (DER/SE) e a Polícia Rodoviária Federal, a depender do caso. “Enviamos as nossas estatísticas de postes abalroados aos órgãos competentes para que providências possam ser tomadas na localidade, como a implantação de melhores sinalizações e de lombadas eletrônicas e realização de campanhas educativas, por exemplo”, explica.

Quando ocorre a falta de energia elétrica em uma região, a Energisa recebe diversas ligações telefônicas de clientes informando a interrupção do serviço. Muitas vezes, a causa é um abalroamento, que só é identificado quando a equipe chega ao local. Nessa época de festas, as equipes disponíveis de plantão são dobradas devido à grande probabilidade de ocorrências. Nos meses de dezembro, por exemplo, chegam a ser constatados 30 abalroamentos.

“A população deve ter cuidado para evitar esse tipo de acidente. Se for dirigir, não consumir bebidas alcóolicas, estar atento ao trânsito, ter a direção defensiva, obedecer aos limites de velocidade, principalmente, em dias chuvosos para evitar a aquaplanagem. O condutor precisa ter consciência que é responsável por sua vida e por aqueles que o cercam, como pedestres e outros condutores”, salienta o gerente.

A Energisa alerta para as principais situações de risco e orienta a população sobre como proceder. Confira:

  • Em caso de abalroamento em postes, a principal indicação é não sair de dentro do veículo. Com a colisão, fios e cabos elétricos podem ter caído sobre o veículo e o risco de morte por choque elétrico é alto;
  • Ao se deparar com um acidente e verificar cabos no chão, não se aproxime e nem tente socorrer as vítimas. Comunique a ocorrência aos Bombeiros pelo número 193 e à Energisa utilizando o número 0800 079 0196 e aguarde a chegada dos profissionais da empresa, que estarão munidos de equipamentos necessários e capacitados para agir;
  • Usar o celular dentro do veículo após a colisão não oferece riscos. Assim, entre em contato imediato com os Bombeiros (193) e a Energisa (0800 079 0196) e informe o ocorrido;

Ao verificar que o veículo pode pegar fogo, pule do carro o mais longe possível. Não toque em partes metálicas e busque cair com os dois pés juntos no chão. Para se distanciar, dê passos curtos, sem desconectar os pés do solo.

Lotti+Caldas Comunicação

Foto – Divulgação

Deixe seu comentário...