Coronel Rocha diz que a “PMSE é 1º lugar” em qualidade de gestão orçamentária

Como sendo o melhor órgão do estado quando o assunto é cuidado com o dinheiro público.

SERGIPE – No dia 04 de abril deste ano, a Polícia Militar recebeu da Secretaria de Estado da Fazenda o Relatório sobre o Índice da Qualidade da Gestão Orçamentária – IQGO, o qual analisa e põe um ranking entre as 41 (quarenta e uma) unidades gestoras que compõem a administração estadual.

O IQGO é um índice composto por seis indicadores que avalia a qualidade na gestão, planejamento e execução do Orçamento de  uma Secretária/Órgão em um determinado ano.

A Polícia Militar saiu da já honrosa 2ª colocação em 2017, para assumir o lugar de destaque em 2018 como sendo o melhor órgão do estado quando o assunto é cuidado com o dinheiro público.

A nota alcançada em 2018 pela Polícia Militar foi de 8,63, sendo quase 2 pontos maior que a média dos demais órgãos e secretarias do estado que foi de 6,65, comprovando a capacidade de gestão de nossa instituição, classificada como EXCELENTE.

Não há dúvidas que essa conquista da Polícia Militar é reflexo do trabalho de excelência desempenhado por Praças e Oficiais, sobretudo aqueles que compõem a 6ª Seção do Estado Maior Geral, um verdadeiro time de profissionais compromissados com a as boas práticas na Gestão Pública.

Ao analisar cada uma das explicações dos indicadores que compõem o relatório, fiquei ansioso para ver ao final do relatório o que o Governo do Estado de Sergipe reservou como premiação, como incentivo para que boas práticas como as da Polícia Militar sejam mantidas e seguidas por outras unidades gestoras. Ocorre, porém, que ao final do relatório nada é posto como incentivo, isso mesmo … NADA! Nem parabéns consta do Ofício ou do relatório.

Todos, absolutamente todos policiais militares, praças e oficiais, sempre focados no cumprimento da missão, prestam bons serviços, se expõem diuturnamente às dificuldades próprias da atividade, arriscam suas vidas, doam-se em nome da segurança de cada cidadão sergipano, formando um corpo de abnegados que atinge o 1° LUGAR EM GESTÃO ORÇAMENTÁRIA. Assim, volto a perguntar: qual a recompensa que recebem? Qual o incentivo que o Governo do Estado põe para que assim continuem? NADA.

Em recente reunião para a elaboração do planejamento estratégico do governo do estado, ressalte-se atrasado, foi imputada injustamente à Polícia Militar a responsabilidade pela crise que o estado vive. A resposta veio pelas mãos do próprio governo: 1º lugar em Gestão Orçamentária.

Pensar que recentemente propuseram acabar com autonomia da Polícia Militar, acabando com o nosso DAF.

O Governo do Estado é incapaz de destinar verbas para a reestruturação física das instalações dos quarteis, não consegue pagar uma refeição melhor para os verdadeiros guardiões da segurança pública estadual, não consegue planejar a entrega de Equipamentos de Proteção Individual, não enxerga que tudo isso é reflexo de um verdadeiro processo de sucateamento por qual passa a PMSE.

Governador, o mínimo que se espera é o reconhecimento e incentivo para que a Polícia Militar se mantenha como verdadeira colaboradora para o sucesso não só para o seu Governo, mas para o Estado de Sergipe.

Os relatórios estão na matéria para que os sergipanos se certifiquem da capacidade de gestão da Polícia Militar.

Somos bravos soldados de Sergipe, paz e justiça é o nosso ideal!!!

Henrique Rocha – Coronel PM RR

 

Deixe seu comentário...