Deputados solicitam à Energisa a instalação de rede elétrica para o povoado Resina

Na opinião de Luciano Bispo, é preciso que providências sejam tomadas para que a comunidade não continue sendo prejudicada.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

Em mais uma visita na região do Baixo São Francisco, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve no povoado Resina, na comunidade Brejão dos Negros, em Brejo Grande, acompanhado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo, para verificar a situação do Conjunto Habitacional Resina. No local, 41 unidades habitacionais estão finalizadas há cerca de dois anos, prontas para receber as famílias da comunidade, mas o conjunto ainda não possui energia elétrica. Buscando solucionar o problema ao retornar para Aracaju, os parlamentares procuraram direção da Energisa em busca de respostas.

“Observamos que muitas pessoas ainda moram em casa de taipa e não estão no conjunto. Tem a questão histórica e cultural da casa de taipa, mas viver um conjunto habitacional é importante. É a casa própria. As unidades estão prontas, as pessoas têm o direito de utilizá-las. Os postes estão instalados mas não há ligação. Queremos saber da Energisa porque a energia elétrica ainda não foi ligada”, questionou Zezinho Sobral.

Na opinião de Luciano Bispo, é preciso que providências sejam tomadas para que a comunidade não continue sendo prejudicada. “Zezinho Sobral me trouxe para ver a situação in loco. As casas estão construídas, as pessoas já podem morar, mas não há energia. Vamos nos somar para buscarmos esclarecimentos junto à Energisa, ver o que está acontecendo e o que a empresa pode resolver”, reforçou o presidente da Alese.

Zezinho Sobral e Luciano Bispo verificaram que, mesmo sem luz elétrica, já existem famílias residindo no Conjunto Habitacional Resina. “Temos que beneficiar esta comunidade. Viemos buscar esclarecimentos da Energisa para que o problema seja resolvido o mais rápido possível e não comprometa a vida, a segurança das pessoas e o crescimento da região. Fomos recebidos pelo diretor presidente da Energisa, Roberto Carlos Pereira Currais, e apresentamos o cenário a ele, que se comprometeu em identificar o problema e buscar as soluções em tempo hábil”, complementou.

Na ocasião, Zezinho Sobral aproveitou para apresentar outra demanda da região do Baixo São Francisco que é falta de uma rede de energia trifásica que compromete o orçamento do pequeno e médio empreendedor. “A rede trifásica, com a geração apropriada e um sistema de controle, viabiliza empreendimentos necessários para a região como entrepostos de camarão e as fábricas de gelo, pois reduz de forma considerável os custos com eletricidade. O diretor presidente da Energisa ficou sensibilizado com a situação dos moradores e empresários da região e garantiu que estudos para as devidas adequações serão realizados”, informou.

Fonte e foto assessoria

Deixe seu comentário...