“Dobradinha” com Fábio Henrique pode ser decisiva para Gilmar em Aracaju

Outro dado é que Gilmar vai intensificar suas relações políticas com outros grupos e partidos.

POLITIZANDO – HABACUQUE VILACORTE – Nessa quinta-feira (28), veio a tona a informação e que o pré-candidato a prefeito de Aracaju e deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC), anunciou que poderia apoiar uma pré-candidatura do deputado federal Fábio Henrique (PDT) para prefeito de Nossa Senhora do Socorro em 2020. Outro dado é que Gilmar vai intensificar suas relações políticas com outros grupos e partidos, no sentido de seu projeto ganhar densidade na capital.

Há quem não veja com “bons olhos” uma pré-candidatura de Gilmar, é verdade; seus críticos lhe acusam de “sensacionalismo” no rádio e na televisão. Já este colunista segue os que acreditam que o deputado estadual é mais uma alternativa para a capital e que, com boa estrutura e relevantes apoios políticos, pode sim surpreender nas urnas no próximo ano. É um nome competitivo que incomoda a reeleição do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB).

Mas antes de fechar qualquer diálogo com outras legendas, Gilmar precisa, em primeiro lugar, definir sua situação política no PSC. Não que seja obrigado a ficar na legenda, mas se vai ficar é preciso mais do que um lançamento de seu nome como foi feito esse ano em ato da legenda. É preciso que os membros do PSC, com ou sem mandato, passem a “abraçar” decisivamente esse projeto, já difundindo ele nas ruas de Aracaju.

O problema é que, não apenas no PSC, mas em toda a oposição a Edvaldo, existe uma “falha comum”: há muita vaidade entre todos, sobretudo os líderes. Todo mundo se acha (e é) importante e “decisivo” para qualquer projeto, inclusive muitos entendem que deveriam ser os “escolhidos” para concorrerem. É uma “briga de egos” que divide os adversários do grupo que comanda a PMA atualmente e que só beneficia quem tem o Poder nas mãos.

O fato relevante é que Aracaju não atravessa um bom momento. O prefeito se limita a fazer algumas obras iniciadas na gestão anterior (e não terminadas, diga-se de passagem), em fazer intervenções com recursos ainda viabilizados pelo ex-deputado federal André Moura (PSC) e por pagar os salários dos servidores em dia. No mais, é uma gestão comum, sem nada de extraordinário. E quando Gilmar se “aproxima” de Fábio Henrique ele acerta em cheio! Essa “dobradinha” atinge diretamente o “coração” de uma candidatura de Edvaldo (nesse caso leia Jackson Barreto).

Atinge regiões periféricas entre Aracaju e Socorro onde muitos políticos tradicionais, como JB, adoram atuar. Sem contar que Fábio é muito bem avaliado no município vizinho e, diante dos problemas administrativos da gestão do prefeito Padre Inaldo (PCdoB), ele ressurge com grandes chances de voltar a comandar Socorro. Essa relação é mais benéfica para Gilmar que poderá “conquistar” muitos eleitores da capital que residem na outra cidade.  O “gesto” do deputado estadual, além de estratégico, sinaliza que entendeu a necessidade de “unidade” da oposição. Começou a acertar…

Veja essa!

De São Paulo, onde acompanha o 14º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo, Gilmar anuncia: “a partir da próxima semana, intensificarei contatos com “dirigentes de partidos, vereadores e novos líderes que, com certeza, querem mudar para melhor a administração em Aracaju”. Além do PDT, fala em aprofundar conversas com PSB e o PRB.

E essa!

Um nome que teve a oportunidade de construir esse projeto em Aracaju foi o da vereadora Emília Corrêa (Patriotas), mas ela vem fazendo seu mandato sem o apoios necessários para ganhar densidade eleitoral. Boa parte da oposição ainda não entendeu que, desunida, perde novamente para Edvaldo e seu grupo.

DEM vem aí!

Sob a “batuta” do ex-deputado José Carlos Machado, os Democratas podem surpreender na capital. Políticos com base eleitoral em Aracaju estão conversando com a Comissão provisória do Diretório Estadual da legenda. Algumas “costuras” estão avançadas e, se concretizadas, o partido pode entrar na disputa direta pela PMA.

Na periferia I

Este colunista já escreveu sobre isso e vai repetir: ninguém na oposição em Aracaju consegue conseguir um nome se não “colocar o pé na lama” da periferia. Ser pré-candidato de rede social ou no ar-condicionado dos escritórios e gabinetes, com água gelada e café quente, não vai ajudar a vencer uma eleição majoritária.

Na periferia II

A população da periferia está, na realidade, cansada de ser usada! Mas também não quer apenas ouvir “retóricas” de quem aparece a cada dois anos. O povão quer ser ouvido, que atenção e quer ver seus anseios defendidos. Dizem que o eleitoral da capital é de “esquerda”. João Alves, o ex-prefeito, jamais foi “esquerdista”, mas era uma liderança popular. Venceu a eleição por tinha identificação com a periferia. Eis o segredo…

Jacaré

Após uma “incansável” jornada, com uma mobilização de forças da Adema, do Corpo de Bombeiros e até de técnicos da Petrobras, uma semana depois um grupo de “pescadores” capturou o filhote de jacaré de papo amarelo foi capturado nos lagos da Orla de Atalaia. O animal será encaminhado para uma reserva ambiental do Estado. Se demora um pouco mais ia virar filme…

Pisa no milho!

No momento de crise em que vivemos, onde um dos maiores traumas da sociedade brasileira é o desemprego, eis que a Emsurb, na gestão do prefeito Edvaldo Nogueira, que “faz a defesa dos trabalhadores”, apreendeu nessa sexta-feira (28) cerca de 1,5 mil espigas de milho, que estavam sendo comercializadas “de forma irregular” no centro da cidade.

Chama o Edvaldo!

A Prefeitura de Edvaldo alega que para manter o comércio “de espigas de milho” é preciso ter a devida autorização para uso do espaço público. Uma cena lamentável para os trabalhadores que se sacrificaram para tentar ganhar uma renda extra neste período junino. Será que a Emsurb e a PMA fiscalizam todas as calçadas da capital? Já pensou se todos os ambulantes da capital têm suas mercadorias apreendidas?

Gestão sem planejamento

Não é de agora que este colunista critica a gestão de Edvaldo Nogueira pela ineficiência, por tantas promessas não cumpridas até agora, já no terceiro ano de sua gestão. Quando se pensa que já viu de tudo, eis que a PMA contrata uma empresa de vigilância, em caráter emergencial, para fazer festa e agora recolhe a mercadoria de quem precisa de um “extra” para sobreviver. Tirar do “pequeno” é sempre mais fácil…

Outro lado I

A Emsurb ressalta que, a ação de apreensão de milho esteve baseada na legalidade e em respeito aos inúmeros pais e mães de família que comercializam regularmente nos mercados centrais e setoriais. “Não procedem algumas informações que circulam nas redes sociais, dando conta de que os fiscais da empresa municipal teriam confiscado a mercadoria sem oferecer alternativas de venda ao responsável pelo negócio”.

Outro lado II

“O produto, em questão, foi apreendido após o atravessador, conhecido como ‘Doda’, ter se negado a seguir as orientações repassadas ao longo da semana, chegando a agredir verbalmente trabalhadoras e trabalhadores e até praticando gestos obscenos em espaço público, desrespeitando, também, as pessoas que circulavam na área”, acusa a PMA. Os leitores que tirem suas próprias conclusões…

TCE

Nas próxima sessões do Pleno do TCE/SE de Julho, o conselheiro e relator, Carlos Alberto Sobral, estará apresentando seu parecer sobre o mérito do processo que trata da volta do conselheiro aposentado Flávio Conceição como membro titular do Tribunal. A Coordenadoria Jurídica do TCE já se manifestou favorável ao pedido de Flávio, que substituirá o também conselheiro Clóvis Barbosa, que tende a se aposentar.

Despedida

No Tribunal o clima já é praticamente de despedida para Clóvis Barbosa que assumiu todos os riscos, quando aceitou ser conselheiro, indicado pelos deputados estaduais, na vaga de Flávio Conceição. Para não perder todos os seus rendimentos, antes que o processo se conclua, a informação é que Clóvis pedirá sua aposentadoria e a vaga ficará em aberto para Flávio reassumir suas funções.

Ilha das Flores I

O Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Ilha das Flores deverá suspender imediatamente os empréstimos realizados à Prefeitura local, a fim de evitar que benefícios legalmente instituídos sejam colocados em risco. A determinação é do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), que constatou a destinação de um total de R$298.756,28 do Instituto para a Prefeitura apenas no exercício financeiro 2015.

Ilha das Flores II

As contas anuais desse período foram julgadas irregulares pelo colegiado no Pleno desta quinta-feira, 27. O gestor responsável, Kayro Cristóvão Castro dos Santos, deverá ressarcir ao erário a quantia de R$61.017,15, sendo R$43.067,15 referentes a despesas não comprovadas e R$17.950 ao pagamento de diárias também sem a devida comprovação de regularidade. Foi aplicada ainda multa administrativa de R$10mil.

Alexandre Lessa

Relatado pelo conselheiro-substituto Alexandre Lessa, o processo apresenta uma série de “irregularidades graves e insanáveis” apontadas pela 3ª Coordenadoria de Controle e Inspeção (CCI), que vão além da prática de empréstimos ao poder executivo. Ganham destaque ainda o dano ao erário e prejuízos ao patrimônio público, somados à recusa do interessado em apresentar documentos imprescindíveis para análise.

 MP de Contas

Em parecer do procurador Eduardo Côrtes, o Ministério Público de Contas também opinou no sentido da irregularidade das contas, com o acolhimento das recomendações sugeridas pela coordenadoria técnica.

 Destaque e inconstitucionalidade 

A decisão do TCE inclui a instauração de “processo de destaque”, que passará a tramitar no órgão com o intuito de analisar o aspecto dos inúmeros débitos realizados pelo Iprev em favor do poder executivo municipal, com base na Lei Municipal nº 47/2014. Tal lei será objeto de incidente de inconstitucionalidade instaurado pelo Tribunal no mesmo julgamento.

Workshop no TCE

Com a perspectiva de contribuir para que o ensino público em Sergipe obtenha melhores resultados, o Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) realizará na próxima terça-feira, dia 2 de julho, o evento “Workshop da Educação – transformação social, planejamento e desafios”.

Inscrições

A ação tem como principal público alvo os gestores e profissionais da área da Educação, tanto do Estado como dos municípios sergipanos, mas é extensivo ainda aos prefeitos e secretários das áreas de controle interno e finanças dos órgãos jurisdicionados. Os interessados devem se inscrever pelo site da Escola de Contas: www.tce.se.gov.br/ecojan.

Palestras I

No turno da manhã, a partir das 8h, o público presente assistirá a duas palestras. A primeira, “Cenário Atual e Desafios da Gestão da Educação Básica Pública Municipal”, com o consultor em gestão da educação básica, Paulo Parente Lira, que possui vasta experiência na área e foi um dos responsáveis pela evolução dos índices de Educação no Estado do Ceará.

Palestras II

Conforme resultado do Ideb de 2017, entre os 10 municípios brasileiros com as melhores notas nas séries iniciais no ensino fundamental, seis são cearenses. A segunda explanação será ministrada pelo conselheiro do TCE do Rio Grande do Sul, Cezar Miola, que atualmente preside o Comitê Técnico de Educação (CET) do Instituto Rui Barbosa (IRB). Ele falará sobre “A Concretização do Direito Fundamental à Educação: dever de todos”.

 Debate

Os trabalhos seguirão no turno da tarde, às 14h, com debate e imersão conduzidos por Pedro Parente Lira, sobre “Reordenamento da Rede: sustentabilidade econômico-financeira dos sistemas municipais da educação básica de Sergipe”.

 Poço Verde

O ex-prefeito Toinho de Dorinha (PSB) foi convidado para a plenária do PT Poço Verde onde aproveitou a oportunidade para parabenizar os novos filiados, como Aires da Fetase, que deixou o PCdoB para se filiar ao PT.

FAMES I

O presidente da Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES), Cristiano Cavalcante, esteve no Tribunal de Justiça, onde participou de uma audiência sobre precatórios municipais. Alguns municípios estão em inadimplência com o TJ em relação ao precatório e encontram dificuldades de efetuar o pagamento, por ser o valor alto e que foge à realidade dos orçamentos municipais.

FAMES II

Para solicitar interlocução com o órgão colegiado, Cristiano Cavalcante conversou com o presidente do TJ, desembargador Osório Ramos, em busca de alternativas que auxiliem os gestores a solucionar o problema. “São condições que fazem com que os municípios cumpram a lei e possam arcar com a dívida, não comprometendo as despesas mensais, como folhas e manutenção da máquina administrativa”, enfatizou o presidente da Fames.

Gustinho I

O deputado federal Gustinho Ribeiro (SD) foi membro titular da comissão especial responsável por proferir o parecer sobre a PEC 34/2019, promulgada como Emenda Constitucional 100. A partir de agora, as emendas parlamentares de bancadas estaduais se tornam impositivas, ou seja, de obrigatória execução delas ao Orçamento da União.

Gustinho II

“Um marco para o país. Reforço mais uma vez que a EC 100 irá mudar a realidade de muitos municípios. Os estados terão R$ 1 bilhão cada em um prazo de três anos, ou seja, mais de R$ 330 milhões anualmente apenas com verbas de emendas de bancada. Uma grande conquista”, comemorou o deputado Gustinho, que defendeu e trabalhou na Câmara dos Deputados pela aprovação da EC.

Emendas
Os recursos do Orçamento para emendas individuais de parlamentares já eram obrigatórios. Mas, com a nova Emenda Constitucional, as apresentadas pelas bancadas estaduais também passam a ser impositivas, o que significa dizer que o Governo Federal será obrigado a liberar a verba de emendas parlamentares de bancada para ações previstas no Orçamento.

 Oportunidade de investimento

“Demos um grande passo para o desenvolvimento, porque as emendas de bancada são bem maiores que as individuais e representam uma grande oportunidade de investimento em projetos grandiosos nos municípios brasileiros. É justamente para isso que trabalhamos, para transformar grandes ações e obras em realidade”, finalizou Gustinho.

Zezinho Sobral I

O deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) esteve na superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para buscar detalhamentos sobre os desdobramentos das obras de conclusão da BR 101 Norte de Sergipe.

 Zezinho Sobral II

O deputado foi recebido pelo superintendente Gustavo de Felippo, e pelo diretor de engenharia, Fábio Passos. “Esta foi mais uma oportunidade para obter informações sobre o processo de recuperação, restauração, manutenção e estruturação da extensão do empreendimento de infraestrutura rodoviária em Sergipe, o que inclui, também, as pontes e as cabeceiras de Pedra Branca (Laranjeiras) até Propriá. Viemos verificar in loco quais das cinco estações de trabalho que estão sendo implementadas já estão em andamento. Esse acompanhamento será constante”, pontuou.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

Deixe seu comentário...