Edvaldo: a resolução definitiva para a saúde será o prontuário eletrônico

O prefeito Edvaldo Nogueira falou sobre a atual situação da saúde de Aracaju.

ARACAJU/SE – O prefeito Edvaldo Nogueira falou sobre a atual situação da saúde de Aracaju na manhã desta terça-feira, 26. Em entrevista concedida ao telejornal Bom Dia Sergipe, o gestor municipal esclareceu que as dificuldades encontradas pela população para marcação de exames e consultas, nas últimas semanas, se dão por causa da instalação dos novos sistemas, utilizados pela administração. O prefeito destacou a reunião com as empresas responsáveis pelas instalações e diz que pediu rápida resolução para que os aracajuanos não sofram mais.

“Não concordo com o que está acontecendo. É uma situação muito ruim para a população, mas a grande questão é que estamos mudando o sistema, adotando um novo formato, o prontuário eletrônico, e quando ele começou a ser instalado não compatibilizou com o antigo, então isso passou a dificultar porque as pessoas chegam às unidades para suas consultas marcadas não conseguem. Mas quero dizer que na semana passada tivemos uma reunião com as empresas que ganharam a licitação para implantar o prontuário eletrônico e cobramos uma rápida solução. Até o final de março deve estar normalizado”, explicou o prefeito.

Edvaldo também destacou as demais medidas que a administração municipal está tomando para melhorar a saúde pública da capital. “Infelizmente, encontramos a saúde em completo caos, totalmente desestruturada, mas já melhoramos muito, principalmente porque era o setor que tínhamos mais dificuldades. Uma delas, inclusive, com relação ao pré-natal. Mas vamos implantar um centro especializado da mulher, transferir toda área especializada para o Cemar do Augusto Franco, e garantir esse atendimento. Tenho conversado muito com a secretária e vamos adotar todas as medidas necessárias, mesmo sendo as mais duras, para melhorar os atendimentos. É tanto que não tive dúvidas para terceirizar o Nestor Piva. As pessoas não podem esperar”, enfatizou.

Durante sua participação no telejornal, o prefeito avaliou, ainda, a situação relatada por pacientes sobre a venda de fichas para atendimentos nas unidades de saúde. De acordo com o gestor, a Prefeitura não só vai apurar as denúncias como também busca soluções para a problemática. “Vamos pedir as imagens das câmeras de segurança para averiguar e abrir um inquérito. Infelizmente, muitas pessoas se aproveitam das situações, fazendo, inclusive, política com a saúde, mas isso vai acabar com o prontuário eletrônico. Não haverá mais intermediários. A relação será entre o paciente e a máquina”, frisou.

Respostas aos telespectadores

Sobre o tema, o prefeito também respondeu às perguntas dos internautas que interagiram por meio de mensagens. Uma delas foi sobre o número de senhas que são distribuídas, diariamente, para atendimento nas unidades de saúde. “Vou conversar com a secretária para vermos uma forma de aumentar o número de senhas, de serviços, porque não é uma situação que me agrada ver as pessoas saindo de suas casas de madrugada para enfrentar filas que, na maioria das vezes, não são respeitadas por outros pacientes. Mas quero dizer, mais uma vez, que a resolução definitiva para a saúde será o prontuário eletrônico. Não existe outro mecanismo. Já implantamos em 24 unidades e até dezembro, com a conclusão de todas, tudo está funcionando plenamente”, garantiu.

Coleta de lixo

Outro assunto abordado pelo gestor durante a entrevista foi a possível paralisação da coleta de lixo pela empresa Torre, prevista para esta terça-feira. Edvaldo destacou seu estranhamento com a informação divulgada pela empresa e enfatizou que não há dívida da atual administração em aberto. “Fiquei surpreso porque estamos pagando em dia. No último dia 10 pagamos R$5,8 milhões referente a dezembro, que seria o último mês em aberto. Agora em março vamos pagar o valor referente a janeiro, porque o prazo e de até 60 dias para pagamento. Graças a Deus, o bom senso imperou e os coletores voltaram a circular”, explanou.

Edvaldo lembrou também a dívida herdada pela atual administração e enfatizou que parte do montante já foi liquidado. “Inclusive, ontem, depositamos os recebíveis de agosto de 2018, que eles citam o empréstimo que tomaram. Herdamos uma dívida de R$28 milhões e já pagamos R$8,6 milhões com parcelamento. Atualmente, temos duas parcelas atrasadas porque houve a necessidade de quitarmos outras dívidas antigas. Mas é preciso lembrar que, todo mês, pagamos à Torre o valor do nosso contrato e uma parcela antiga. Então é preciso que tenhamos tranquilidade para lidar. Vamos quitar a dívida do passado, mas de forma lenta, parceladamente, até dezembro de 2020”, afirmou.

AAN

FOTO: Ana Licia Menezes

Deixe seu comentário...