Em audiência com ministro, Belivaldo solicita autorização para início das obras da adutora Piauitinga

O governador Belivaldo Chagas se reuniu no início da noite desta segunda-feira.

BRASÍLIA/DF – A obra de ampliação da Adutora do Piauitinga, orçada em R$ 83,5 milhões, já possui os recursos garantidos por meio de contrato de repasse com a Caixa Econômica Federal e foi licitada há um ano, faltando apenas o documento de autorização do início das obras, que é emitido pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, antigo Ministério das Cidades

O governador Belivaldo Chagas se reuniu no início da noite desta segunda-feira (25), com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto, em Brasília (DF).

O encontro, que contou com a presença do deputado federal Fábio Reis, teve como objetivo solicitar a emissão de Autorização de Início da Obra (AIO), referente às obras de Ampliação do Sistema de Abastecimento de Água Integrado Piauitinga (Adutora do Piauitinga), no município de Lagarto (SE). Na oportunidade, o governador também solicitou a liberação de outros recursos de obras hídricas e de projetos de água e esgoto que estão em andamento no estado de Sergipe.

“Esta é uma obra importantíssima, que atende uma população de quase 200 mil habitantes na região Centro-sul do estado, contemplando os municípios de Lagarto, Simão Dias, Riachão do Dantas e Tobias Barreto. Uma obra fundamental, de grande alcance social, e para o desenvolvimento dessa região”, ressaltou Belivaldo.

A respeito da AIO, o ministro destacou que a análise já estava sendo feita e que a autorização não tinha sido emitida devido a falta do documento de autorização da Prefeitura de Lagarto, que só foi liberado na semana passada.

Ele ressaltou ainda que, com a demora do documento da Prefeitura de Lagarto, as coisas mudaram, e que a obra precisa primeiro entrar no Plano Nacional de Segurança Hídrica. O ministro garantiu que terá uma posição mais detalhada sobre o assunto até a segunda semana de abril.

Além disso, Rigodanzo destacou que o Governo Federal deverá realizar contingenciamentos no orçamento como um todo, o que pode afetar obras deste tipo. “Acredito que as decisões serão no mérito de importância, daquilo que possa levar um benefício concreto para a população”, complementou.

Também participaram da reunião, o secretário nacional de Saneamento, Jonathas Castro; o secretário de Representação em Brasília, Dernival Neto; o assessor econômico do Governo de Sergipe, Ricardo Lacerda; o secretário da Fazenda em exercício, Marcos Venícius e o secretário de Estado da Comunicação, Sales Neto.

Sobre a Adutora do Piauitinga

A obra de ampliação da Adutora do Piauitinga, orçada em R$ 83,5 milhões, já possui os recursos garantidos por meio de contrato de repasse com a Caixa Econômica Federal e foi licitada há um ano, com autorização do Ministério das Cidades, que atualmente é o Ministério do Desenvolvimento Regional. Esta obra integra a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Com esse projeto de ampliação da infraestrutura sanitária, milhares de habitantes terão garantidos o acesso ao abastecimento de água tratada. A obra contará com 46,6 km de adutoras, uma captação, uma Estação de Tratamento de Água (ETA), uma Estação Elevatória de Água Tratada (EEAT), um reservatório de distribuição com capacidade de 2.000 m³ e 14.436 ligações prediais. A obra é considerada de grande porte e terá um prazo de duração de 24 meses.

O Sistema Integrado do Piauitinga abastece as sedes municipais e diversas localidades rurais dos municípios de Lagarto, Salgado, Simão Dias, Poço Verde e Riachão do Dantas.

FONTE & FOTO: ASN

 

Deixe seu comentário...