Em Sergipe, estudantes e trabalhadores protestam contra corte de verba das universidades federais

Manifestação foi convocada pela União Nacional dos Estudantes - UNE.

Um dos pontos de protesto na UFS. Foto: F5 News

SERGIPE – Protestos contra o bloqueio de 30% das verbas das universidades públicas, anunciado pelo Governo Federal, continuam em Sergipe. Nesta quarta-feira (15), professores, estudantes e trabalhadores das instituições participam de uma mobilização convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE), que deve se espalhar por várias cidades do país.

Na região metropolitana de Aracaju, a comunidade acadêmica está concentrada na frente do campus São Cristóvão da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e também no Instituto Federal de Sergipe (IFS), na zona oeste da capital sergipana.

A suspensão da verba destinada ao custeio das instituições pode afetar os serviços e as atividades já a partir do segundo semestre deste ano, conforme os manifestantes. “A universidade é um centro de pesquisa e extensão. Um corte de 47% na verba de custeio da UFS pode fazer com que ela só funcione até setembro, além de gerar demissões”, diz Wagner Vieira, coordenador geral do Sintufs.

No período da tarde, a partir das 14h na Praça General Valadão, os trabalhadores técnicos em educação se juntarão aos docentes da UFS, trabalhadores do IFS, estudantes, professores da rede pública estadual e municipais em umato público, juntamente com centrais sindicais e movimentos populares.

Atendendo a uma convocação aprovada pelo plenário da Câmara dos Deputados, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deve ir ao Congresso nesta quarta para dar explicações sobre os cortes nos orçamentos das universidades públicas e de instituições federais.

 

Deixe seu comentário...