Ex-vereador Olivier Chagas na bronca com “Luciano Bispo”: PT é um partido democrático que não veta, nem admite veto

Olivier disse que achou, no mínimo, deselegante, Bispo definir nomes excluindo o do PT, já que MDB e PT têm aliança desde 2012 no município.

ITABAIANA/SE – Na terça-feira, 03, Olivier Chagas, ex-vereador e ex-secretário de estado, em entrevista concedida ao radialista Roosevelt Santana, no Programa Radiografia da FM Itabaiana, disse que não aceita veto ao seu nome para a disputa do cargo de prefeito da cidade Serrana. O petista fez a afirmação ao responder Roosevelt, que lembrou que Luciano Bispo anunciou, na última sexta-feira, 29, que o seu candidato a prefeito é o empresário Edson Passos e que o nome do vice sairá dos também empresários Ricardo Passos e Conceição Sobral, ou mesmo será sua esposa.

Exclusão do PT Indagado por Roosevelt, Olivier disse que achou, no mínimo, deselegante, Bispo definir nomes excluindo o do PT, já que MDB e PT têm aliança desde 2012 no município, e o Partido dos Trabalhadores o indica para disputar as eleição “Ora, desde 2012 temos feito campanhas juntos, inclusive na eleição que elegeu Luciano deputado, nós apoiamos e votamos nele, assim como na última municipal para prefeito, quando Roberto Bispo, irmão de Luciano, foi candidato a prefeito” lembrou o petista.

Credibilidade para pleitear candidatura Olivier disse ainda que o PT tem credibilidade para pleitear a candidatura “não foi à toa, por exemplo, que o Haddad bateu em Bolsonaro dois por um em Itabaiana. O PT realizou muito em nossa cidade: trouxe a Universidade Federal, o Instituto Federal, construiu 1000 casas populares, dentre outras ações importantes”, disse Chagas, lembrando que quando foi secretário resgatou o Programa Águas de Sergipe e levou para Itabaiana 100 milhões em obras estruturantes.

Deixe seu comentário...