“Fui vítima de extorsão de cantor evangélico (ex-assessor parlamentar) de um membro bastante conhecido de uma igreja”, diz Vereador Carlito Alves

“O meu advogado vai entrar com um processo contra ele por calúnia e difamação. Já que ele procurou lideranças políticas dizendo que possuía conteúdo comprometedor sobre a minha pessoa”, afirmou.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print
Vereador Carlito Alves durante coletiva de imprensa na Câmara de Aracaju (Foto: CMA)

ARACAJU/SE – O vereador de Aracaju, Carlito Alves (PRB) confirmou, nesta quinta-feira (12), que está sendo vítima de crime cibernético, através de pedido de pagamento para não revelar supostos áudio.

O fato acabou ganhando repercussão desde o inicio da manhã após ser divulgado uma suposta prática de pedofilia que teria sido praticada pelo vereador.

Na tarde de hoje, o vereador Carlito Alves, reuniu a imprensa para falar sobre o assunto e confirmou que está sendo vitima de chantagem, onde os marginais, que estariam no Mato Grosso do Sul e que teria ramificação em Sergipe.

Durante a entrevista, Carlito disse que sofreu tentativa de extorsão e após se recusar a pagar foi denunciado à polícia, porém o parlamentar já tinha comunicado toda a situação à delegacia de Crimes Cibernéticos, que ficou responsável pela investigação. Carlito descartou que o conteúdo de vídeo envolvesse uma menor idade e que todo o material que possuía já foi disponibilizado para a polícia.

Para a delegada, Rosana Freitas, por hora, está descartada a possibilidade de crime por parte de Carlito Alves. Ela disse que mais informações serão repassadas ao fim do inquérito policial.

Envolvidos – durante a entrevista, o vereador fez uma revelação surpreendente, ao informar que o interlocutor dos bandidos, era o cantor evangélico, Paulo Figueiredo, que inclusive já foi assessor parlamentar de um membro bastante conhecido de uma igreja. “Um homem me ligou dizendo que queria dinheiro, pois tinha vídeos comprometedores relativos a mim. E que tinha uma pessoa aqui em Sergipe muito interessada nesse material. Eu pedi para que ele publicasse os materiais, que eu não iria dar dinheiro a ninguém”, contou.

Ainda segundo o vereador, após ser orientado pela sua assessoria jurídica, durante a “negociação” Carlito fez várias propostas para poder chegar ao autor e responsável pela extorsão, porque a partir do momento em que começou a demora no “repasse”, o cantor teria se irritado, e que teria feito as ameaças de que iria entregar as “provas”.

Processo – ao final da entrevista, Carlito Alves afirmou que irá processar o cantor, afirmando que após alguns contatos com os “bandidos”, como se referiu aos que tentaram aplicar a chantagem, Paulo Figueiredo, teria se incumbido de divulgar a informação para a imprensa em geral. “O meu advogado vai entrar com um processo contra ele por calúnia e difamação. Já que ele procurou lideranças políticas dizendo que possuía conteúdo comprometedor sobre a minha pessoa”, afirmou.

Com informações do radialista Alex Carvalho e Kleber Alves, no Inove Noticias, FM 100,3

Fonte – FaxAju

Deixe seu comentário...

%d blogueiros gostam disto: