Gestores realizam entrega de certificado ao TJ pela colaboração a doação de sangue

A Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) instituiu o certificado.

Nesta quinta-feira (13), os gestores dos serviços, realizaram a entrega do primeiro certificado e da placa, ao Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE).

A Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) instituiu o certificado de Responsabilidade Social, parceiro da Doação de Sangue para valorizar as instituições comprometidas com o programa de Coleta Externa de sangue e cadastro de medula óssea, realizados pelo Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose). Nesta quinta-feira (13), os gestores dos serviços realizaram a entrega do primeiro certificado e da placa, ao Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe (TJSE).

Na ocasião, o diretor geral da Fundação Parreiras Horta, Ari Leite, agradeceu o apoio do judiciário durante a coleta externa de sangue realizada nos meses de junho e agosto, na sede administrativa do TJ e no Fórum Gumersindo Bessa.  Ele relatou que o hemocentro enquanto instituição responsável pela política do sangue no Estado trabalha com parceiros que contribuem com a causa com regularidade.

“Com esse certificado o Hemose reconhece e valoriza instituições como o Tribunal de Justiça, Tribunal Regional Eleitoral, Ministério Público, Banese entre outros parceiros por viabilizar a estrutura física e pelo incentivo a cultura da doação de sangue regular entre os seus colaboradores e demais membros da magistratura sergipana”, destacou.

A realização da coleta externa requer total apoio do parceiro que disponibiliza toda a logística física necessária para o serviço. Durante as coletas, o hemocentro desloca o maquinário, insumos, os técnicos e demais profissionais como assistente social, biomédico e enfermeiros que trabalham no ciclo do doador.

O superintendente do hemocentro de Sergipe, Sérgio Costa Viana, informou que o programa de coleta externa é de extrema importância pela aproximação do serviço até o voluntário. “Com o deslocamento do serviço até o cidadão, buscamos facilitar o acesso do profissional que é doador e muitas vezes não tem disponibilidade para ir até a unidade. Nossa meta é a fidelização do voluntário que além de cumprir os intervalos entre as doações também se preocupa em manter hábitos saudáveis em relação a sua saúde”, comentou.

Ao agradecer pelo certificado, o presidente do Tribunal de Justiça, Cesário Siqueira Neto, ressaltou a importância do serviço e solicitou a realização de uma nova coleta externa de sangue, junto com uma palestra educativa prevista para acontecer na segunda quinzena de janeiro. “Esse é um serviço importante pelo valor social de salvar vidas. A doação de sangue é essencial, por isso, estamos à disposição para retornar com a coleta no próximo ano”, disse.

Deixe seu comentário...