Gilmar: “a Assembleia precisa mais de Luciano Bispo do que o contrário”

Irá diminuir em 50% o número de cargos em comissão na PMA.

SERGIPE – O deputado estadual reeleito Gilmar Carvalho (PSC) voltou a confirmar que tem mesmo pretensão de disputar a prefeitura de Aracaju em 2020 e anunciou que caso obtenha sucesso no pleito, irá diminuir em 50% o número de cargos em comissão na PMA.

Durante entrevista ao Jornal da Xodó na manhã desta quarta-feira (16), Gilmar Carvalho disse também sobre a sua disposição em deixar o PSC por conta da falta de atenção nas últimas eleições. Gilmar declarou que deixará a sigla  assim que a chamada janela partidária for aberta. “Não devo nada ao PSC e adianto que assim, que a legislação me permitir, eu deixarei ao PSC”, afirmou.

Ao comentar sobre qual partido poderia se filiar, Gilmar preferiu não citar a sigla, mas deixou claro que o PSL já estaria descartado e isso para não se indispor com o Partido dos Trabalhadores (PT). O deputado explicou que pretende contar com o apoio dos petistas no segundo turno. “Todas as minhas ações políticas são pensando em 2020 e não seguirei nenhum caminho que venha a contrariar ao PT. Para quer irei seguir outro caminho se no segundo turno do pleito podemos vir a estar juntos?”, disse Gilnar.

Gilmar comentou ainda sobre a atuação de André Moura (PSC) como deputado federal, afirmando que “Sergipe vai se arrepender muito de não ter eleito André Moura. Nunca na história de Sergipe, um parlamentar federal  destinou tanto recursos para o Estado”, disse Gilmar Carvalho.

Sobre o corte do CCs na prefeitura, Gilmar voltou a reafirmar que não fará acordo para as eleições, loteando cargos. “Podem anotar, se candidato for, não estarei negociando a troca de apoio por cargos políticos”, explicou.

Ao final da entrevista, Gilmar Carvalho voltou a informar que defende o nome de Luciano Bispo (MDB) para a presidência da Assembleia Legislativa. “A Assembleia precisa mais de Luciano do que o contrário. Hoje ele é o único candidato à presidência da Casa que será eleito por aclamação”, concluiu o deputado.

Deixe seu comentário...