Governador Belivaldo Chagas assina convênio com “Batalhão da Restauração” libera R$ 336 mil e uma ambulância para dependentes químicos

O Estado tem mais que obrigação de participar de uma ação como esta, é exatamente o que a gente está fazendo no dia de hoje”, enfatizou o governador.

SERGIPE – Nesta terça-feira, 04, o governador Belivaldo Chagas, ao lado do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo, do deputado estadual Samuel Barreto e do secretário de Estado da Saúde Valberto Lima, assinou convênio entre o governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, e o Instituto Batalhão da Restauração. Por meio do convênio serão investidos R$ 336 mil, divididos em seis parcelas de R$ 56 mil para ações complementares de assistência a dependentes químicos no estado. Além disso, durante a solenidade, foi realizada a entrega de uma ambulância ao Projeto que tem sua sede localizada no município de São Cristóvão. Também estiveram presentes o comandante da Polícia Militar de Sergipe, coronel Marcony Cabral e o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana.

O Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos ‘Batalhão da Restauração’ cuida, de forma gratuita, de homens que desejam, livremente, se recuperar de vícios relacionados ao consumo de drogas lícitas e ilícitas. O batalhão é uma iniciativa do deputado estadual Samuel Barreto (capitão Samuel). Por meio da assinatura de convênio entre o governo de Sergipe e o Batalhão da Restauração, o Estado assumirá os custos de 12 residentes da instituição.

“É muito importante a participação do Estado em uma ação como esta, é uma troca de experiência. Portanto, através do convênio, a gente se soma a um grupo de trabalho, a uma equipe, através do Batalhão de Restauração, que está cuidando de dependentes químicos. O Estado tem mais que obrigação de participar de uma ação como esta, é exatamente o que a gente está fazendo no dia de hoje”, enfatizou o governador.

Ainda em seu discurso, Belivaldo destacou a importância da soma de esforços, e se dispôs a ampliar a atuação do governo do Estado em parceria com o Batalhão da Restauração na assistência às pessoas que necessitam desse acolhimento. O governador adiantou que estão em tratativas acerca de um espaço localizado no município de Salgado. “Já abracei a causa e já disse que o que depender do governador, esse assunto será resolvido. Já estamos tratando das questões de ordem burocrática, para que possamos abrir aquele espaço para tratamento das pessoas que precisam das mãos de todos nós”.

Os recursos do convênio firmado poderão ser utilizados para disponibilização de profissionais envolvidos na equipe multidisciplinar; nas instalações físicas, para aquisição de equipamentos, atividades ou manutenção predial ou no aluguel de espaço físico, de equipamentos (data show, som, televisão, microfone, etc), e de veículo (transporte de equipe técnica e acolhidos) prestação de serviços; e construção de oficinas terapêuticas (marcenaria, artesanato, ‘silkscreen’, pintura, dentre outras). Assim como em material de consumo: alimentação (eventos/oficinas e da equipe em viagens); material de escritório; material desportivo; artigos para realização de atividades, material de limpeza e higiene, combustível e manutenção de veículos.

Mais oportunidades

“Tudo que é feito aqui é com carinho, é feito com o que a gente aprendeu de bom na Polícia Militar. A ter disciplina, hierarquia, compromisso, seriedade e foco. É um trabalho feito por uma equipe que o Capes tinha e adotamos aqui. Nós também temos uma equipe externa, com assistente social, que visita as famílias, orienta os alcoólicos anônimos, narcóticos anônimos, igrejas católicas e evangélicas que ajudam nesse trabalho. Essa equipe externa também busca parcerias com o Senac e outros órgãos para fornecer cursos aqui. Para que quando saírem, eles possam ter oportunidades lá fora”, afirmou capitão Samuel.

Atualmente, 50 homens se encontram na instituição aos cuidados da equipe técnica. Enquanto residem na casa, eles participam de cursos preparatórios para que tenham maior qualificação e mais oportunidades de trabalho após o tratamento. O prazo de permanência varia de acordo com o quadro de cada residente, mas, geralmente, a média prevista de tratamento é de 6 a 9 meses.

A instituição, que também oferece cuidados psicológicos para os familiares, atualmente tem como público-alvo apenas homens, mas com a expansão, o objetivo é passar a acolher também mulheres usuárias de drogas. Cerca de 250 pessoas já passaram pelo Batalhão e aproximadamente 300 aguardam vaga para tratamento.

Luiz Armando da Conceição França, mais conhecido como Téo, que trabalha como monitor na instituição, declarou sua gratidão pelo apoio que o Batalhão da Restauração recebeu do governo do Estado, por meio do convênio.

“Fui dependente químico por 15 anos. Perdi família, tudo. Para a sociedade eu não tinha mais jeito, e uma obra como essa abriu a porta para mim, tive a oportunidade, me tratei. Esse projeto é um projeto que realmente vale a pena investir. Estou muito contente, tenho certeza que o governador continuará olhando por nós, buscando ações com sua equipe, pois a sociedade, o povo sergipano precisa de uma porta aberta como essa. Uma clínica como essa abriu a porta para mim e pode abrir para outros jovens também”, discursou o monitor, representando os residentes da casa.

Batalhão da Restauração

O Instituto Batalhão da Restauração é uma organização social civil privada de direito público, sem fins lucrativos, cuja finalidade é centrada em ações de cunho preventivo. Desde 2012, a Instituição atua em diversos espaços sociais, executando campanhas educativas em Escolas, panfletagem em semáforos, feiras livres, bem como, promovendo Audiências Públicas junto a Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe e outros espaços.

Por meio deste trabalho de cunho preventivo, a organização passou a atuar na região do Nordeste como mediadora na Rede, indicando residentes para diversos Centros Terapêuticos enquanto seguia assistindo suas famílias. Desde sua concepção, a Organização tem como parceiro a Polícia Militar do Estado de Sergipe, Banco do Estado de Sergipe (Banese), a Secretaria de Estado da Fazenda de Sergipe, trabalhando com foco no combate e na prevenção do uso, abuso e dependência do alcoolismo e outras drogas psicoativas sob todas as suas formas e manifestações.

Na medida em que o Instituto foi se estabelecendo no Estado e ganhando reconhecimento público, por meio de ações preventivas sobre o uso de SPA (substâncias psicoativas), a equipe foi apreendendo diversas metodologias sobre o tratamento e acolhimento de dependentes e cuidados das famílias, consolidando-se assim ao longo destes anos no estado de Sergipe, através da Comunidade Terapêutica Batalhão da Restauração.

O Instituto Batalhão da Restauração está apto a acolher adultos e adolescentes (a partir de 16 anos), do sexo masculino, oriundos dos 75 municípios sergipanos, com histórico de atendimento na rede pública psicossocial, conflito com a Lei, entre outras formas de ingresso, tendo em comum o uso, o abuso e a dependência de SPA.

A proposta de acolhimento possui um período máximo de 12 (doze) meses, baseado no Plano Terapêutico desenvolvido pela Equipe Multidisciplinar. O acolhimento ao adolescente com transtornos decorrentes do uso, do abuso e da dependência de SPA na entidade está norteado respectivo Projeto Terapêutico, elaborado em concordância com as diretrizes vigentes.

Veja, abaixo, as fotos da solenidade:

 

FONTE & FOTO: ASN

 

Deixe seu comentário...