Greve justa

Aliás, na campanha pela reeleição, o governador acenou com dias melhores para os servidores. Ele prometeu, inclusive, que terminaria 2018 pagando toda a folha de pessoal dentro do mês trabalhado.

POLÍTICA E COTIDIANO – ADIBERTO DE SOUZA – O governador Belivaldo Chagas (PSD) acha que, ao cruzarem os braços por cinco dias, os auditores fiscais demonstraram “falta de compromisso com o estado”. Os grevistas reagem, afirmando que apenas estão cobrando a reposição salarial, congelada há seis longos anos. Aliás, na campanha pela reeleição, o governador acenou com dias melhores para os servidores. Ele prometeu, inclusive, que terminaria 2018 pagando toda a folha de pessoal dentro do mês trabalhado. Já estamos em julho de 2019 e quem ganha acima de míseros R$ 3 mil só bota a mão na grana no dia 13 do mês seguinte. Essa ladainha de que o governo está quebrado não enche a barriga de quem ver o minúsculo salário sendo corroído pela inflação. Antes de condenar a greve dos auditores, o governador deveria entender que, até agora, a sua gestão não honrou a promessa que fez na campanha eleitoral de tratar os servidores com total prioridade. Marminino!

Embaixo de vaia

O deputado federal Gustinho Ribeiro (SD) foi vaiado durante os festejos juninos de Lagarto. Chamado ao palco pelo forrozeiro, o parlamentar tentou dizer algumas palavras, porém as vaias o fizeram encerrar o breve discurso. Gustinho é esposo da vice-prefeita Hilda Ribeiro (SD), que assumiu a administração do município após o afastamento do titular Valmir Monteiro (PSC). Crendeuspai!

Haja gás

O governador Belivaldo Chagas (PSD) está de olho no mercado de gás natural. Disposto a atrair investimentos para o estado, ele se reuniu com a Associação Paulista de Cerâmicas de Revestimento. Este setor é responsável por 14% do consumo de todo o gás natural de uso industrial no Brasil. Diante da resolução do Conselho Nacional de Política Energética versando sobre a abertura do mercado de gás, Belivaldo quer impulsionar o consumo do produto e gerar novos empregos no estado. Que assim seja!

Café na caserna

O deputado federal Laércio Oliveira (PP) foi convidado do coronel Fernandes Carneiro para um café da manhã no quartel do 28º BC. “É impressionante ver a disciplina da tropa e em quantas áreas o Exército atua”, disse o parlamentar, satisfeito com a exposição sobre a corporação feita pelo comandante Carneiro. Laércio foi ao 28º BC acompanhado do superintendente da Fecomércio, Maurício Gonçalves, e do diretor da empresa Multserv, William Alves.

Pernas pro ar

Os deputados estaduais estão de férias. A sessão que aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias do governo e outros projetos só terminou às 23h de ontem. Antes de encerrar os trabalhos, o presidente da Assembleia, Luciano Bispo (MDB), anunciou o início do recesso parlamentar, que prosseguirá até o dia 31 deste mês. Êta vidão!

Risco de privatização

E quem anda preocupado com o futuro da Deso é o deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC). Ele teme que o governo esteja preparando a estatal para torrar nos cobres. Segundo o parlamentar, diante da grave crise financeira, é bem capaz de o executivo sergipano acatar a proposta do governo federal de privatizar o serviço de água e esgoto. Por fim, Carvalho criticou o governador Belivaldo Chagas (PSD) por não ter uma relação mais sincera e verdadeira com a Assembleia. Vixe!

Vitória sindical

Os cerca de 13 mil sindicatos brasileiros festejaram a perda de validade da Medida Provisória que proibia os descontos das contribuições sindicais na folha de pagamento. O senador Rogério Carvalho (PT) comemorou a “morte” da MP. Segundo o petista, esta foi mais uma agressão do presidente Jair Bolsonaro (PSL), felizmente impedida pelo Congresso. Homem, vôte!

Condenando Witzel

A deputada estadual Kitty Lima (Cidadania) soltou os cachorros pra cima do governador carioca Wilson Witzel (PSL). Tudo porque o homem se recusou em fornecer proteção policial à deputada federal Talíria Petrone (PSOL/RJ), que está ameaçada de morte. Segundo Kitty, é um absurdo que o governo do Rio de Janeiro negue proteção a uma parlamentar corajosa, que fala a verdade e defende as minorias. Misericórdia!

Pulou uma fogueira

O prefeito afastado de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), vai permanecer em liberdade. Feito pelo Ministério Público, o pedido de prisão contra ele foi recusado pelo desembargador Edson Ulisses. O magistrado, no entanto, manteve as medidas cautelares a serem seguidas pelo gestor, como não frequentar órgãos públicos. Valmir se encontra afastado do cargo sob a acusação de ter feito mau uso do dinheiro da Prefeitura. Danôsse!

Será palhaçada?

O partido Cidadania pediu ao seu filhado, vereador Palhaço Soneca, que explique direitinho a licença de quatro meses que tirou para tratamento de saúde. A dúvida sobre a doença do parlamentar surgiu depois que ele fotografado participando alegremente da Festa do Mastro, em Capela. Presidente estadual do Cidadania, o senador Alessandro Vieira aguarda uma explicação convincente do Palhaço, que foi substituído na Câmara de Aracaju pelo suplente Armando Batalha Júnior (Cidadania). Cruz, credo!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 31 de dezembro de 1908.

Resumo dos jornais

 

Deixe seu comentário...