Igrejas católicas de Itabaiana e de N. S. de Gloria são proibidas de tocarem seus sinos

Reclamações de moradores provocaram o silêncio dos sinos.

SERGIPE – Ainda que a Constituição Federal brasileira convalide o livre credo entre todos os seus cidadãos, a intolerância religiosa tem sido uma prática cada vez mais comum. Inicialmente, as igrejas do segmento evangélico foram alvos de críticas de parte da população por “excederem” o limite do aceitável na propagação da fé.

Agora, mais recentemente,  a falta de sensibilidade atinge a instituição mais antiga do mundo, a Igreja Católica. Para se ter uma ideia da intolerância, duas igrejas matrizes localizadas no interior do estado de Sergipe estão proibidas de tocarem seus sinos, por supostamente, incomodarem o sossego alheio.

Fiéis de duas igrejas católicas localizadas no interior do estado estão sem entender a proibição de torem os sinos

O primeiro caso aconteceu no município de Itabaiana, onde na semana passada os fiéis foram surpreendidos com a proibição. Segundo informações isso porque alguns moradores, se incomodavam com o barulho produzido pelos sinos.

O segundo caso aconteceu em Nossa Senhora da Glória, quando na tarde desta segunda-feira (13) tomou conhecimento através do Programa Fala Sertão (Carlos Dias), de que a igreja local também estaria proibida de tocar o sino.

 

Deixe seu comentário...