Jornada de Fonoaudiologia tem quase 200 participantes em Aracaju

Jornada de Fonoaudiologia tem quase 200 participantes em Aracaju

Evento dá continuidade às comemorações dos dez anos do curso na UFS e lembra também o Dia do Fonoaudiólogo, comemorado em 9 de dezembro

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), filial da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), recebe durante toda esta segunda-feira, 10, a I Jornada de Fonoaudiologia, promovida pelo Departamento de Fonoaudiologia da UFS.

O evento, que registrou 186 inscritos, contempla temas atuais ligados às principais áreas de atuação do fonoaudiólogo. Atualidades em Linguagem; em Otoneurologia e em Motricidade Orofacial são os temas da manhã. À tarde, a mesa redonda traz os temas Atualidades em Saúde Coletiva; em Voz; em Disfagia, além de mesa redonda dos egressos do curso de Fonoaudiologia e exposição de pôsteres.

O gerente de Ensino e Pesquisa do HU-UFS, Roque Pacheco, representou a superintendente do Hospital Universitário, Angela Silva, na abertura do evento. “Infelizmente, por um compromisso de trabalho, a professora Angela não pôde estar aqui hoje, mas saibam que vocês têm uma profissão muito importante para o hospital e, principalmente, para os pacientes de vocês. Desejo uma excelente jornada a todos”, afirmou Roque, ao recepcionar os participantes.

Homenagem

Uma das organizadoras do evento, a vice coordenadora do Departamento de Fonoaudiologia da UFS, Priscila Oliveira, iniciou a programação com uma homenagem pelos dez anos do curso, traçando um breve histórico complementado com imagens. “Fico muito feliz por fazer parte da história do curso de Fonoaudiologia da UFS, um curso que está prestes a completar 11 anos. Quando cheguei a Aracaju, em 2000, eram somente 20 fonoaudiólogos, mas desde 2007, com a primeira turma, muita coisa já mudou, para melhor”, resumiu a professora.

Já a professora Sílvia Benevides, representante do Conselho Regional de Fonoaudiologia 4ª Região, ressaltou a relevância de uma boa formação. “Parabenizo a Universidade Federal de Sergipe pelos dez anos do curso de Fonoaudiologia, uma boa formação certamente ajuda a gerar o bom profissional. Essa é uma profissão que agarramos com muito amor, pois sabemos que é possível devolver a dignidade do paciente por meio de sua inclusão social”, declarou.

Público

Uma das participantes a prestigiar a jornada foi a estudante Julliane Ferreira, do Campus da UFS em Lagarto. “Esse é o primeiro evento da área que consigo participar na minha região. A programação traz profissionais muito bons, minha expectativa é sair daqui hoje com um maior conhecimento em temas da fonoaudiologia”, disse Julliane, que tem previsão para concluir o curso em 2020.

Outro participante, o estudante Tiago Sandes, do campus São Cristóvão, ressaltou a qualidade dos profissionais envolvidos na jornada. “Achei os temas escolhidos muito interessantes para a formação acadêmica, o que também me chamou a atenção foi a qualidade da formação dos palestrantes, que são, reconhecidamente, excelentes profissionais”, afirmou Tiago.

Além do gerente de Ensino e Pesquisa do HU-UFS, Roque Pacheco, e da representante do Conselho Regional de Fonoaudiologia 4ª Região, Sílvia Benevides; participaram da mesa de abertura da jornada as coordenadoras do curso de Fonoaudiologia em São Cristóvão e Lagarto, Raphaella Granzoti e Carla César, respectivamente; e o vice-diretor do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde da UFS, Marcos Prado.

Sobre a Ebserh

Desde outubro de 2013, o HU-UFS é filiado à Rede Ebserh. Estatal vinculada ao Ministério da Educação, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Foto assessoria

Por Andreza Azevedo

Deixe seu comentário...