Jovens estudantes sertanejos embarcam no universo poético

Na ocasião, eles apresentaram o projeto “Poetas Modernos na Escola”.

ITABAIANA/SE – O projeto “A Poesia indo à Escola” surgiu em 2013 quando da visita dos acadêmicos do curso de Letras do Campus Itabaiana – UFS ao então Colégio Estadual 28 de Janeiro, hoje, Centro de Excelência 28 de Janeiro. Na ocasião, eles apresentaram o projeto “Poetas Modernos na Escola” coordenado pela professora Drª Christina Ramalho. Diante da observação, percebeu-se que tal ideia poderia ser desenvolvida no chão da referida escola. Assim, os estudantes foram convidados a participarem da ideia. Cerca de 100 (cem) estudantes foram receptivos ao convite. Logo, as atividades foram sendo desenvolvidas e alguns perceberam que não tinham o perfil, ocorrendo a desistência. Sobraram 22 (vinte e dois) participantes.

Com o grupo formado, o projeto foi submetido aoEdital FAPITEC/SE/FUNTEC Nº 10/2013, obtendo aprovação. Sabemos que o universo da poesia é quase esquecido no espaço escolar, por haver uma predominância de outros gêneros textuais, tais como: romance, contos, crônicas etc. Assim, cria-se um distanciamento entre os estudantes e a poesia. Muitos têm a visão de que ela só serve para o momento da paquera, mas não visualizam que também traz em si algumas denúncias sociais, como foi o caso da produção poética de Oswald de Andrade. No princípio o trabalho deu-se com os poetas modernistas por eles serem tão presentes nas edições do ENEM.

Durante o ano de 2014, os integrantes pesquisaram a vida e obra de seis (6) poetas do modernismo: Augusto Frederico Schdmit, Carlos Drummond de Andrade, Cecília Meireles, Guilherme de Almeida, Oswald de Andrade e Vinicius de Moraes. Percorreram as escolas do alto sertão sergipano levando a poesia modernista para o seu chão. Percebendo a necessidade da divulgação dos poetas, propuseram a continuidade desse projeto no Edital FAPITEC/SE/FUNTEC/CNPq Nº 02/2015. Nesta fase, divulgaram a poesia modernista de Augusto dos Anjos, Clarice Lispector, João Cabral de Melo Neto, Lêdo Ivo, Manuel Bandeira, Mário de Andrade e Raul Bopp.

Ao longo deste tempo, já visitaram alguns municípios, tais como: Feira Nova, Monte Alegre de Sergipe, Poço Redondo, Nossa Senhora da Glória, Canindé de São Francisco, Porto da Folha, Gararu, Itabi, Pedro Alexandre, Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora de Lourdes, mas ainda precisam alçar voos no sertão sergipano.

O projeto envolve alunos do Ensino Fundamental maior e Ensino Médio do Centro de Excelência 28 de Janeiro, situado no município de Monte Alegre de Sergipe, cuja coordenação fica a cargo do professor de Língua Portuguesa Carlos Alexandre Nascimento Aragão.

Durante as andanças perceberam que os poetas sergipanos não são conhecidos do nosso povo. Então, em 2017, resolveram sair do universo modernista e partiram para um trabalho voltado aos poetas sergipanos. Nesse sentido, trabalharam com: Hunald de Alencar, Iara Vieira, Santo Souza e Tobias Barreto.

O projeto completará seis anos de existência neste ano, 2019. Nesse percurso, cinquenta e cinco (55) jovens estudantes já participaram das quatro formações do grupo, pois à medida que o estudante conclui o Ensino Médio ele é desligado do projeto e nova seleção ocorre. Recentemente, os estudantes foram convidados a participarem do projeto e passaram por uma seleção através de prova escrita e entrevista. Hoje, o grupo é formado por 14 integrantes (Eduarda, Ingridy, Jamily, Jocielma, Kauã, Kerolly, Daisla, Izabel, Izabela, Kaelly, Lucyelma, Vitória, Tamires e Samuel) que estão debruçados no estudo da vida e obra dos poetas: Araripe Coutinho, Carmelita Fontes, Hermes Fontes e Núbia Marques.

Assim, nossos escritores sairão da obscuridade e tornar-se-ão visíveis para os jovens. O coordenador do projeto diz “Somos embasados pelos ensinamentos da Literatura atrelados aos de Língua Portuguesa. Diante dessa grandeza, percebemos que tanto os estudantes partícipes do projeto, quanto os ouvintes são enriquecidos com os ensinamentos valiosos e as análises surpreendentes, servindo para a sua construção do ensino-aprendizagem e para a desmistificação de que o universo poético é complicado”.

Com isso, jovens são envolvidos no universo da leitura e percebem que o caminho dos estudos é aquele que lhe possibilitará novos horizontes. Registra-se que trinta e cinco (35) do total de cinquenta e cinco (55) participantes estão no nível superior nas universidades do nosso país, sendo uma maioria em universidades federais.

Carlos Alexandre N. Aragão – Coordenador do Projeto

FOTO: Assessoria

Deixe seu comentário...