Justiça concede habeas corpus ao 2º suspeito na morte de advogado Jarbas Feitoza

Foram presos Alcivan Barbosa de Andrade e Genison Pereira.

SERGIPE – A Justiça concedeu na manhã desta quarta-feira (03) o habeas corpus para o segundo suspeito de envolvimento no assassinato do advogado Jarbas Feitoza de Carvalho Filho, ocorrido no dia 11 de março, no Povoado Papel de Santa Luzia, no município de Aquidabã.

Em sua decisão, a juíza Maria Angélica França e Souza, da Comarca de Aquidabã, o homem que estava preso desde o dia 26 de março não oferece risco à sociedade.

Ele terá que usar tornozeleira eletrônica; Comparecimento quinzenalmente em juízo para justificar atividades; Não ter contato com as demais testemunhas do processo; Não se ausentar da comarca sem autorização judicial; Recolher-se ao domicílio a partir das 18h (ou logo após o término do trabalho) e nos dias de folga e passar por nova reavaliação de monitoramento após 120 dias.

Prisão – foram presos Alcivan Barbosa de Andrade e Genison Pereira, autor dos disparos e Gutenberg Barreto, mais conhecido como “Papá”.

O crime – Jarbas foi abordado por Genison, na presença de “Papá,” e acabou sendo alvejado e morto. “Papá” era homem de confiança do advogado, mas foi responsável por passar detalhes do cotidiano da vítima, que foi levada até o local do crime, para uma suposta transação com animais.

 

Deixe seu comentário...