Kitty Lima mobiliza SES para cumprimento da Lei da Castração de animais no interior

A deputada se colocou à disposição para auxiliar o governo na efetivação da lei.

SERGIPE – Em prosseguimento à agenda de visitas aos órgãos públicos do estado, a deputada estadual Kitty Lima (Rede) esteve na Secretaria de Estado da Saúde (SES) na tarde da última terça-feira, 26, para dialogar com o secretário Valberto Lima acerca da lei de nº 8.367/17, que dispõe do controle populacional de cães e gatos em todos os municípios do estado por meio da política de castração.

Recepcionada pelo secretário, a deputada se colocou à disposição para auxiliar o governo na efetivação da lei através da promoção do diálogo com os representantes dos municípios. Kitty lembrou que em Aracaju o controle populacional de animais foi instituído por meio da Lei da Castração, de sua autoria, quando ainda vereadora na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), e que apesar do funcionamento aquém da expectativa prevista, foi uma medida inicial de extrema importância para a saúde pública dos animais e da população.

“Esse encontro foi bastante produtivo, pois além do secretário ter tomado ciência da lei em vigor, nós também conseguimos a possibilidade de dialogarmos sobre ela com os representantes dos municípios através de reuniões gerais. A primeira ocorrerá já em março e será uma grande oportunidade para que possamos falar com todo o estado acerca das diretrizes dessa lei e para que, consequentemente, tenhamos uma implantação das políticas de castração”, pontuou Kitty.

A parlamentar alertou para o alto índice de animais em situação de rua, um dos principais fatores que propiciam a proliferação de zoonoses somada à falta de saneamento básico e ao crescimento desordenado das cidades. Segundo dados oriundos de estudos acadêmicos, no Brasil, há um cão para cada quatro habitantes, e um gato para cada 14.

“Essa reprodução desenfreada traz inúmeros prejuízos à população, uma vez que cerca de 10% desses animais estão abandonados e acabam sendo portadores de doenças como a raiva, leishmaniose, leptospirose, por exemplo, que atingem também a saúde dos humanos”, alertou a deputada.

TEXTO & FOTO: Ascom / Parlamentar

Deixe seu comentário...