Laércio discute o estímulo à criação e difusão genética de gado da raça Indubrasil

Confesso a vocês que não entendo muito sobre bovinos, sobre as raças que vocês falaram aqui.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

SERGIPE – O deputado federal, Laércio Oliveira, participou na Superintendência Federal de Agricultura em Sergipe, do lançamento do Projeto de Conservação e Difusão Genética da Raça Indubrasil, parceria entre a Secretaria de Inovação, Desenvolvimento e Irrigação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Universidade Federal de Sergipe (UFS). Além disso, ocorreu a reunião com os Criadores de Raças de Sergipe para prospectar ações de incentivo ao setor. As ações aconteceram na segunda-feira, dia 3.

“Desde que conheci Haroldo que comecei entender melhor sobre os assuntos relacionados a agricultura, pecuária, agronegócio e sempre disse a ele que gostaria muito de aprender cada dia mais. Fomos visitar municípios com aptidão nessas áreas para ver de perto como funciona e o que eu poderia ajudar com o meu mandato. Com esse foco já fui em várias reuniões no Ministério da Agricultura com Haroldo para tratamos sobre carcinicultura, sobre o leite, já que temos uma bacia leiteira grande em nosso estado, dentre outros assuntos ligados ao agronegócio que movimento a economia brasileira”, enfatizou Laércio.

“Confesso a vocês que não entendo muito sobre bovinos, sobre as raças que vocês falaram aqui. Mas me coloco à disposição para ajudar no projeto que o Prof. Dr. Anselmo Domingos, da Departamento de Medicina Veterinária (DMV) da UFS apresentou aqui sobre a Conservação e Difusão Genética de Bovinos da Raça Indubrasil, principalmente para a criação do Centro de Biotecnologias da reprodução de Sergipe, que contemplará Inseminação Artificial, Transferência de Embriões, Congelação de Sêmen e Embriões e Produção in vitro de Embriões ajudando aos criadores de todo estado que movimenta a economia em Sergipe”, explicou Laércio.

O parlamentar também sugeriu que para conseguir emendas e contemplar todo o projeto apresentado pelo Prof. Dr. Anselmo e outros que já foram solicitaram por pequenos pecuaristas de Nossa Senhora da Glória seria ideal solicitar uma reunião com bancada. “Se as associações se unirem, como a Associação Brasileira de Criadores de Zebu (ABCZ), a Associação dos Criadores de Sergipe, Associação Brasileira de Criadores de Girolando (ABCG) e outras, para solicitar uma reunião com a bancada sergipana em Brasília apresentando a demanda ficará mais fácil conseguir emenda parlamentares para contemplar os projetos”, ressaltou Laércio.

O superintendente Federal de Agricultura em Sergipe, Haroldo Araújo, falou da importância do agronegócio, que movimenta o Brasil e em Sergipe não é diferente. É possível promover desenvolvimento da atividade rural sem menosprezar nenhuma categoria de produtores, de criadores de bovinos, suínos, ovinocultores. Nós temos raças aqui que são levadas para outros estados, a Raça Indubrasil é uma delas. Temos que estimular o setor por toda tradição que temos. Esse projeto visa salvaguardar o patrimônio genético da raça Indubrasil e difundir sua criação entre os produtores leiteiros sergipanos”, citou Haroldo.

“A presença do deputado Laércio aqui é muito bom para conhecer os projetos e nos ajudar abrindo as portas lá em Brasília. Nós que lutamos pelo agro sabemos da importância do trabalho que ele desenvolve e da influência dele nos ministérios, principalmente com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) com a ministra Tereza Cristina”, relatou.

“O projeto tem como objetivo promover a conservação e a difusão genética de bovinos da raça Indubrasil para características de produção e de qualidade do leite; identificar e seleção de reprodutores geneticamente superiores; a superovulação, coleta e congelação de embriões e a posterior difusão junto aos produtores da região. Difusão do material genético de animais da Raça Indubrasil entre as fazendas colaboradoras. Posteriormente fazer a avaliação e monitoramento da diversidade genética da raça Indubrasil a partir de dados genealógicos como forma de viabilizar o continuado melhoramento genético da raça. Além disso, garantir a infraestrutura básica para a formação ampla e sólida dos alunos graduandos do Curso de Medicina Veterinária da UFS”, citou o Prof. Dr. Anselmo Domingos, durante a apresentação do projeto.

Por Elenildes Mesquita

Foto – Assessoria

Deixe seu comentário...