Mau pagador em festa

Governo de Sergipe está oferecendo um parcelamento de 48 meses para quem deve ICMS se “limpar” perante o Fisco. Com isso, o estado espera impactar positivamente a arrecadação desse imposto.

POLÍTICA E COTIDIANO / ADIBERTO DE SOUZA – O governo de Sergipe está oferecendo um parcelamento de 48 meses para quem deve ICMS se “limpar” perante o Fisco. Com isso, o estado espera impactar positivamente a arrecadação desse imposto. Há quem garanta, porém, que muitos sonegadores vão aproveitar o benefício para tirar as empresas do cadastro restritivo. Após se “limparem”, voltam a comprar fiado, fazem novos empréstimos bancários e deixam de pagar o imposto devido. Por esta lógica, o parcelamento anunciado só favorece aos maus pagadores. Ademais, a medida também incentiva os contribuintes que pagam em dia a não pagar, pois daqui a pouco aparece outro plano permitindo ao suplicante acertar suas contas em módicas parcelas. Acostumados em lesar o erário, os sonegadores são os que mais se beneficiam de medida como esta. Portanto, em vez de recuperar receitas, o anunciado parcelamento pode se prestar para estimular a sonegação, impulsionando o prejuízo da arrecadação e favorecendo a concorrência desleal entre os empresários. Misericórdia!

Pagando pelo ar

A deputada estadual Goretti Reis (PSD) anda desconfiada que o consumidor está pagando muito caro pelo ar existente na tubulação da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). Segundo a pessedista, apesar das constantes faltas d’água, as faturas têm valores sempre elevados, permitindo suspeitar que o medidor é pressionado pelo o ar embutido na rede. Tal desconfiança Levou Goretti a apresentar um Projeto de Lei exigindo que a Deso instale um equipamento para bloquear o ar da tubulação. A propositura também estabelece que se a Companhia não instalar o bloqueador de ar, terá de conceder um desconto de 30% no valor da fatura mensal. Danôsse!

Na berlinda

E o mandato do governador Belivaldo Chagas (PSD) será julgado, hoje, pelo Tribunal Regional Eleitoral. Tendo como relator o desembargador Diógenes Barreto, o processo acusa o pessedista de ter abusado do cargo, ao assinar mais de 50 ordens de serviço bem antes do início das obras. Segundo o Ministério Público, ao promover os concorridos eventos para autorizar as obras, Belivaldo impulsionou sua candidatura à reeleição, com graves prejuízos aos demais concorrentes. O governador se defende, afirmando que assinou as ordens de serviço antes do período eleitoral, portanto, sem desrespeitar a Legislação. Então, tá!

Capital do bitcoin

A cidade de Aracaju lidera entre as capitais com o maior número de pontos de venda cadastrados para recebimento via bitcoin. São ao menos 50 empreendimentos de pequeno e médio portes, o dobro do volume de empresas registradas em São Paulo e sete vezes mais que no Rio de Janeiro. Reportagem do jornal Estadão revela que por trás desse desempenho está o engenheiro de petróleo Fabio Anjos. Após descobrir a economia desse tipo de dinheiro, ele montou uma startup em Aracaju e passou a investir na área, estimulando com sucesso empresários a aceitarem a moeda virtual. Marminino!

Quadro indefinido

Dos três senadores sergipanos, apenas Maria do Carmo Alves (DEM) já se posicionou favorável à famigerada reforma da Previdência. O petista Rogério Carvalho é radicalmente contra, enquanto Alessandro Vieira (Cidadania) está indefinido. Diz que só vota a favor se o Senado fizer alterações na proposta. Na Câmara Federal a tal reforma recebeu os votos dos deputados sergipanos Bosco Costa (PL), Gustinho Ribeiro (SD), Fábio Mitidieri (PSD), Laércio Oliveira (PP) e Fábio Reis (MDB). Aff Maria!

Defesa dos reformistas

Com o título cima, a colega Tahis Bezerra publicou no Jornal da Cidade a seguinte nota: O deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) fica invocado quando ouve alguém fala mal dos cinco deputados federais sergipanos que votaram a favor da reforma da Previdência. “Não concordamos com essas críticas, principalmente quando são feitas por quem passou quase 14 anos no governo e não resolveu o problema”, explica. Segundo Zezinho, este é um assunto para ser tratado com seriedade, pois do contrário será impossível consertar os erros de governos passados. Homem, vôte!

Novo nome

O PRB dos pastores Heleno Silva e Jony Marcos agora se chama Republicanos. A mudança de nome, decidida na convenção nacional da legenda, acaba de ser aprovada pelo Tribunal Superior Eleitoral. Abandonar a palavra ‘partido’ tem sido uma tendência entre as agremiações políticas nos últimos anos. Segundo a direção do Republicanos, fundado em 2005 com o nome de Partido Municipalista Renovador, a mudança de nome reforça a reformulação de seu programa e estatuto, “consolidando a posição como uma legenda conservadora nos costumes e liberal na economia”. Ah, bom!

Briga de foice

Não chamem para o mesmo rega-bofe o empresário João Tarantela (PSL) e o deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB). Pode sair briga pra mais de légua. O pesselista tá invocado desde que o parlamentar resolveu lhe tomar o partido. Tarantela pretende disputar a Prefeitura de Aracaju e jura que para não perder o PSL é capaz de quebrar a cara do deputado: “Não aceito que este picareta transforme o nosso partido num puxadinho para beneficiar a corja do PTB”, afirma. Crendeuspai!

Maconha em debate

Projeto de Lei do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) promete fazer um barulho dos diabos no Congresso. A proposta do sergipano viabiliza a comercialização de remédios com extratos, substratos ou partes da cannabis sativa em sua formulação. Em sendo aprovado, o projeto garantirá o comércio de canabidiol, independente de resoluções contrárias da Anvisa. Entrevistada pelo jornal O Globo, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) defende a proposta de Mitidieri e diz que o mais importante da discussão é separar a cannabis medicinal da de uso recreativo. Vixe!

Duas rodas

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) anuncia, hoje, o plano de recuperação de ciclovias de Aracaju. Segundo Nogueira, o projeto também prevê a ampliação e interligação das ciclovias existentes na capital. Além de contribuir para minimizar os sérios problemas no trânsito, a bicicleta ajuda no condicionamento físico e reduz a poluição. Usuário da “magrela”, o prefeito conhece muito bem as péssimas condições dos mais de 50 quilômetros de ciclovias existentes na capital. Cruzes!

Recorte de jornal

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 27 de dezembro de 1929.

Resumo dos jornais

 

Deixe seu comentário...