MOVA-SE quer analisar contratos de Prefeituras e Câmaras de Vereadores

Para realizarem uma auditoria cidadã nos contratos e concessões de diárias.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

SERGIPE – Dando continuidade a ação Transparência do MOVA-SE, os integrantes do movimento protocolaram ofícios solicitando informações para realizarem uma auditoria cidadã nos contratos e concessões de diárias efetuados pelas prefeituras e Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro, Maruim e Aracaju.

Na Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro, os integrantes Uilliam Pinheiro e Alexandre Silva solicitaram informações sobre o contrato de locação de veículos e gastos com combustível firmado pela Câmara. Já na prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, o objetivo é obter o contrato e projeto básico das reformas de pontos de ônibus.

“Nosso objetivo em ter acesso a cópia do contrato de reformas dos pontos de ônibus é para saber como foi desenvolvido o projeto arquitetônico com espaço a cadeirante, mas sem a construção de rampas de acesso como também saber o custo de cada ponto de ônibus e o critério de distribuição no município”, relata Alexandre da Silva.

No município de Maruim, ocorreu também por parte dos integrantes Guil Costa, Marcelo Teles e Frank Prado a solicitação de informações da Prefeitura e Câmara de Vereadores, onde foi solicitado pelo movimento as informações da relação de todo o quadro de servidores efetivos, comissionados e contratados, pois no portal da Transparência da prefeitura não se encontra atualizado. Já na Câmara de vereadores foram pedido os valores gastos com diárias pela Câmara no período de 2017 a 2018.

“O povo maruinense clama por moralidade e decência na coisa pública. É preciso que trate o dinheiro do povo com respeito, decência e transparência. O portal da transparência está desatualizado e povo precisa saber onde e como está sendo aplicado a verba pública e nosso objetivo é que isso seja público”, enfatiza Guil Costa.

Em Aracaju, o integrante Hebert Pereira solicitara a Prefeitura de Aracaju em janeiro cópias de todos os contratos emergenciais firmados pelo município.

Segundo Uilliam Pinheiro, um dos coordenadores dessa ação, os objetivos: são averiguar o cumprimento da Lei de Acesso à Informação por parte desses órgãos e realizar uma auditoria cidadã nos contratos firmados verificando se cumprem a lei nº 8.666/93.

“Agora vamos aguardar o prazo da lei de 20 dias para que os órgãos possam fornecer as informações solicitadas e a partir daí faremos as análises cabíveis e decidimos os próximos passos”, reforça Uilliam Pinheiro e Hebert Pereira.

FONTE & FOTO: Assessoria

Deixe seu comentário...

%d blogueiros gostam disto: