Muitos alunos estão sem ir para a escola em Sergipe, diz Samuel Carvalho

O parlamentar da oposição disse que o governador Belivaldo Chagas (PSD) já completou um ano a frente do Executivo e os problemas persistem.

SERGIPE – O deputado estadual Samuel Carvalho (Cidadania 23) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde dessa segunda-feira (8), para fazer uma avaliação sobre a Educação Pública de Sergipe e aproveitou para enumerar uma série de problemas registrados, desde a merenda escolar ao transporte deficitário dos alunos, sobretudo, no interior do Estado. “Muitos alunos estão sem aula! Alguns não têm o transporte, não têm como ir para a escola! Outros não vão porque não tem merenda no colégio”, denuncia.

Como membro da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, o deputado Samuel Carvalho disse a Pasta requer uma atenção especial e disse que o líder do governo, deputado Zezinho Sobral (PODE), rebateu seu pronunciamento, semana passada, questionando a falta de merenda escolar, como um “problema pontual”. O parlamentar da oposição disse que o governador Belivaldo Chagas (PSD) já completou um ano a frente do Executivo e os problemas persistem.

Durante seu discurso, Samuel Carvalho exibiu uma reportagem da TV Atalaia, onde o apresentador do telejornal, Ricardo Marques, faz vários questionamentos à Secretaria de Estado da Educação sobre as denúncias encaminhadas à emissora. “Vejam como os estudantes estão sendo transportados! Essa reportagem revela o descaso do transporte escolar! Os alunos estão abandonados. Chegam sete horas da manhã e ficam até meio dia com fome, porque também não tem merenda! Sem contar a falta de segurança e, muitas vezes, de higiene de algumas escolas”.

Samuel Carvalho disse que não faz “oposição por oposição”, mas quer ver o governador cumprindo suas promessas feitas na campanha eleitoral, sobretudo que a Educação seria prioridade em seu governo. Criou-se uma grande expectativa com a vitória esmagadora na eleição, mas a decepção tem sido muito grande. A Educação está largada há muito tempo e nós estamos falando do futuro da Nação”.

O deputado insistiu em sua crítica dizendo que não se trata de um “problema pontual”, mas de uma deficiência crônica o quadro da Educação pública em Sergipe. Samuel apresentou ainda alguns dados do Estado no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). “Sergipe não bateu nenhuma das metas nos últimos 10 anos! Vamos apresentar um requerimento na Comissão para que o secretário venha à Alese para explicar essa situação do transporte escolar”, cobrou, exibindo imagens de uma espécie de “garagem” da SEED na zona Norte de Aracaju, com vários ônibus escolares parados ou supostamente sem uso.

Georgeo Passos

Em aparte, o líder da oposição, deputado Georgeo Passos (REDE) elogiou Samuel pela importância do tema e também cobrou uma solução para os problemas registrados na Educação Pública de Sergipe. “Vendo todos esses problemas com o transporte e a merenda escolar, a gente percebe o mal que esse mesmo agrupamento, após tantos anos no Poder, vem fazendo com os nossos alunos! O resultado desse grupo é a reprovação da nossa Educação!”, criticou, lembrando que Belivaldo foi secretário de Estado da Educação.

Georgeo Passos disse ainda que o governador “ainda não disse a que veio” e que os mais jovens continuam sendo mal atendidos pelo Estado, sem a prestação efetiva do serviço público básico. “Até agora só me parece criativa a propaganda do governo. Hoje, graças as redes sociais, as pessoas podem fazer suas filmagens e revelar o caos, nos ajudando a tentar melhorar a Educação. Vejo aqui a deputada Maria Mendonça (PSDB), que tanto lutou pela Pasta, e que hoje se depara com esse resultado sofrível”, criticou.

Maria Mendonça

Por sua vez, a deputada Maria Mendonça disse que o tema “Educação” tem sido pauta na Casa por um longo tempo. Ela lamentou os problemas com a questão do transporte escolar e as constantes interrupções de aulas. “Os alunos são penalizados e isso fica visível quando sai o resultado do ano letivo. Apresentamos um requerimento convidando a presidente do Sintese e o secretário de Educação para debatermos outra pauta importante e específica: a questão da evasão escolar”.

Segundo Maria Mendonça o índice de reprovação dos alunos tem sido muito grande e que isso tem reflexos, inclusive, nos recursos destinados para a Educação. “Acredito muito no potencial do técnico e do educador que é o secretário. Precisamos encontrar soluções para melhorar essa situação. Temos que saber como se encontra o grau de evasão atualmente”.

Bibliotecas

Por fim, Samuel Carvalho propagou a lei federal de 2010 onde se estabeleceu um prazo de 10 anos para que todas as unidades escolares, da rede pública ou privada, passem a contar com uma biblioteca. “No próximo ano termina o prazo estabelecido em Lei e a nossa preocupação é que Sergipe vire manchete negativa. Precisamos atingir essa meta, precisamos que cada escola, pública ou privada, tenha uma biblioteca. Meu sonho é ver Sergipe com Educação de qualidade, formando as pessoas para o futuro”.

Por Habacuque Villacorte

 

Deixe seu comentário...