Nitinho foi o “escolhido” para acabar a aliança entre Edvaldo e o PT!

De férias no exterior, o prefeito Edvaldo Nogueira (ainda no PCdoB) “lavou as mãos” e aproveitou a “distância” para não ser incomodado…

POLITIZANDO – HABACUQUE VILACORTE – O assunto que movimentou as redes sociais, no final da tarde dessa segunda-feira (20), foi a informação do jornalista André Barros, dando conta que o prefeito de Aracaju em exercício, o vereador Josenito Vitale (PSD), o “Nitinho”, havia decidido pela exoneração de 50 pessoas ligadas à ex-vice-prefeita da capital e atual vice-governadora do Estado, Eliane Aquino (PT), da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania. De férias no exterior, o prefeito Edvaldo Nogueira (ainda no PCdoB) “lavou as mãos” e aproveitou a “distância” para não ser incomodado…

Desde que o assunto veio a tona, logo políticos e jornalistas passaram a fazer avaliações e muitas conclusões foram colocadas à mesa. Uma delas é que a base governista em Aracaju está incomodada com o “ensaio” do Partido dos Trabalhadores em lançar uma pré-candidatura a prefeito no próximo ano e que as exonerações de pessoas ligadas a Eliane já seria uma medida para conter o “fogo amigo” dentro da administração, em especial contra o projeto de reeleição de Edvaldo. Muita gente aprovou a medida em relação à ex-prefeita.

Para esses aliados, o Partido dos Trabalhadores já teria sido contemplado na eleição de 2018 e deveria seguir a orientação do líder maior do agrupamento, o governador Belivaldo Chagas (PSD), que já decidiu por apoiar Edvaldo. Em síntese, esse grupo na verdade defende que o PT seja submisso às determinações do chefe do Executivo e, quem conhece a legenda, sabe que os petistas não têm esse perfil, sem contar que a aproximação administrativa do “galeguinho” com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) também é algo que incomoda…

Alguns aliados entendem que Edvaldo e Nitinho acertam em exonerar para não manter fortalecida uma base petista que também não esteja no mesmo palanque em 2020 e torcem pelas exonerações porque isso representa “mais espaço” na gestão para ser “fatiado” entre as demais lideranças políticas. Na manhã dessa terça-feira (21), em entrevista na Nova Brasil, Eliane se revelou “surpresa” com a notícia, disse que lamenta pelos pais de famílias caso as exonerações se concretizem e disse que quem decide “é o prefeito Edvaldo Nogueira”.

Eliane Aquino não confirmou, mas também não descartou uma pré-candidatura sua a prefeita de Aracaju, garantiu que nunca “aparelhou secretarias” e “nem fez politicagem com cargos”, mas que havia “contratado por currículo e experiência”. Em resumo, ela respeita a medida do prefeito em exercício ou do prefeito em férias, mas manteve sua posição política, inclusive defendendo o orgulho e o fortalecimento do PT, independente se a legenda vai continuar ou não na base aliada de Edvaldo Nogueira no próximo ano.

Por fim, este colunista e alguns políticos chegaram a outra conclusão: se confirmadas as exonerações, o prefeito Edvaldo Nogueira saiu de férias, mas “escolheu” o vereador Nitinho para por um fim definitivo na aliança com o Partido dos Trabalhadores. O “casamento” feito em 2000 parece ter chegado ao fim e agora cada lado seguirá seu caminho. A “ironia do destino” é que coube a um político com origem no DEM (antigo PFL), que fez história ao lado do ex-governador João Alves Filho, acabar com a aliança da esquerda na capital. A política é, de fato, muito dinâmica…

Veja essa!

Em entrevista na Nova Brasil, na manhã dessa terça-feira (21), Eliane se revelou “surpresa” com a notícia, disse que lamenta pelos pais de famílias caso as exonerações se concretizem e disse que quem decide “é o prefeito Edvaldo Nogueira”.

E essa!

Enigmática, Eliane disse que “talvez tenha chegado a hora do PT” e disse que esperar fortalecer a legenda. Questionada se o prefeito de Aracaju mudou seu comportamento com ela, a vice-governadora foi taxativa: “Edvaldo continua sendo Edvaldo!”. Para bom entendedor…

Elton Coelho I

Também na manhã dessa terça-feira, na FM Jornal, em entrevista ao radialista Gilmar Carvalho, falando pela PMA, o secretário-adjunto de Comunicação, Elton Coelho, disse que desde que saiu da prefeitura, “Eliane Aquino já levou algumas pessoas e muitas pediram para acompanha-la. Estão sendo exoneradas a pedidos”.

Elton Coelho II

Ainda segundo Elton Coelho, o Partido dos Trabalhadores está muito bem contemplado na PMA com cargos na Funcaju, na Saúde, na Educação e em diversos setores da administração. “Não há direcionamento para demitir ou exonerar cargos de pessoas ligadas a Eliane”, pontuou, lembrando que a indicação do secretário Antônio Bittencourt partiu do deputado federal Fábio Mitidieri (PSD).

Bomba!

O governador Belivaldo Chagas não se manifestou publicamente sobre o assunto, mas nos bastidores a informação é que ele já teria “batido o martelo” no impasse entre o PT e Edvaldo Nogueira: não manterá aliança com partidos que estejam conversando com o PSB do senador Valadares. A decisão é irrevogável…

Exclusiva!

São cada vez mais fortes os rumores sobre uma investigação nacional, iniciada timidamente em Sergipe, mas que ganhou desdobramentos surpreendentes para o restante do País. Este colunista, por enquanto, pelo conhecimento profissional que possui, aposta que isso renderá uma reportagem fantástica. É só aguardar…

Eliane Aquino I

Através de sua conta no twitter, Eliane disse que “se Edvaldo hoje considera que não são úteis ou não servem mais como colaboradores, repito: essa decisão é dele, pessoal e intransferível. Eu não transformei a Secretaria de Assistência num ambiente para que as pessoas trabalhassem para mim ou para o meu partido, este não é meu estilo nem nunca será. Todos estavam trabalhando pela cidade”.

Eliane Aquino II

“É um direito do prefeito Edvaldo Nogueira nomear ou demitir quaisquer colaboradores, e isso é da responsabilidade dele. Eu respeito as pessoas e o que elas produzem, independentemente dos partidos que representam. Eu não transformei a Secretaria de Assistência num ambiente para que as pessoas trabalhassem para mim ou para o meu partido, este não é meu estilo nem nunca será. Todos estavam trabalhando pela cidade”, completou a vice-governadora.

Galeguinho, galeguinho

Chega a informação que um assessor direto do governador Belivaldo Chagas, “pivô” da demissão do Coronel Eduardo, estaria fazendo mau uso de um veículo do Estado para fins particulares. A coluna está apurando o caso, mas a informação é de despesa com gasolina e motorista particular e este é o único veículo que não possui os adesivos de identificação. É verdade, galeguinho?

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) chamou a atenção do governador do Estado sobre a hibernação da Cerâmica Escurial. “Tudo está parecendo que não tem nada com o governador. Tudo está parecendo, pelo fato de ser uma empresa de economia mista, que não tem nada a ver com o governo, e só tem”, registrou o parlamentar.

Gilmar Carvalho II

Gilmar citou ainda uma nota emitida pela Federação das Indústria sobre empresas que pensam em deixar o estado por causa dos valores do gás em Sergipe, um dos mais caros do país. “Esta casa não pode ficar silenciosa, não pode cruzar os braços, não deve”, cobrou. Por fim, o parlamentar cobrou uma atitude do governo e destacou que o problema é de Sergipe: “o governador precisa, e deve, assumir a liderança desse Estado enquanto chefe do poder executivo”.

Coisas da SEED I

Vivemos em tempos de crise, mas o que parece menos preocupar a Secretaria de Estado da Educação é economizar e seguir os trâmites legais nos processos licitatórios. Ingenuamente este colunista acreditou que o “pequenino” (e ligeiro) diretor de engenharia, em apenas quatro meses, estava trabalhando sozinho e já tinha realizado oito (8) dispensas de licitação.

Coisas da SEED II

Pelo o que tem apurado este colunista, este “ligeiro” diretor tem a conivência “de cima” e chama atenção sempre o número reduzido de empresas interessadas, sem a devida publicidade legal e em quase totalidade dos cargos beirando o valor máximo permitido na operação.

Difícil de entender

O que muita gente não entendeu foi a estranha decisão do governo do Estado de liberar a Secretaria de Educação para licitar obras, independente do valor que elas custarem. Não custa lembrar sempre da “agilidade” desse diretor, ainda mais que o governador vive a “chorar miséria”. Tudo dentro do “vale encantando” do “primeiro-ministro” Josué Modesto…

Georgeo Passos I

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania 23), apresentou e conseguiu aprovar, na Comissão de Segurança Pública da Alese, dois requerimentos relacionados à SSP e à cobertura policial na Grande Aracaju. O parlamentar requereu que a Casa convide a Delegada Geral da Polícia Civil, Katarina Feitoza, para que ela exponha para os membros da Comissão as razões em torno do fechamento da delegacia plantonista sul na capital.

Georgeo Passos II

Segundo Georgeo o interesse em buscar informações sobre o fechamento se deu após uma visita feita pelos parlamentares do “G4” (Georgeo, Samuel Carvalho, Kitty Lima e Rodrigo Valadares) nos prédios da ex-delegacia plantonista sul e na delegacia norte, onde está funcionando a central de flagrantes. “Depois da ação do G4 que visitou de surpresas as delegacias, nós decidimos convidar a delegada geral para que ela nos explique, tecnicamente, as razões que levaram a SSP a fechar a plantonista Sul, concentrando tudo na Norte, deixando toda uma região desguarnecida”.

Convite

O parlamentar enfatizou ainda que se trata de um convite, onde a delegada geral decide se aceita ou não, mas sem a obrigação de comparecer à Alese. “Queremos ouvir a opinião dela (Katarina), de uma forma bem tranquila, até para a gente entender as razões para o fechamento da plantonista sul no Conjunto Augusto Franco”.

João Eloy x Paulo Márcio I

Em um segundo requerimento, também aprovado pela Comissão de Segurança Pública, o deputado Georgeo Passos convida o secretário de Segurança Pública, João Eloy, e o delegado de polícia civil, Paulo Márcio Ramos Cruz, para que compareçam à Comissão e provem para os membros suas inocências.

João Eloy x Paulo Márcio II

Em 2018, o delegado Paulo Márcio protocolou uma Ação Popular objetivando obrigar o secretário João Eloy, e a delegada-geral da Polícia Civil, Katarina Feitoza, a cumprirem as determinações legais em relação ao pagamento da retribuição financeira transitória pelo exercício eventual de plantão – RETAE. Paulo Márcio, desde o final de outubro do ano passado, vem se manifestando publicamente sobre supostas irregularidades denunciadas pela imprensa e cobrando providências ao Governo.

João Eloy x Paulo Márcio III

“A denúncia é do pagamento superior a R$ 2 milhões. Apresentamos um convite na legislatura passada que também foi aprovado, mas não deu tempo deles virem. Agora nós reapresentamos para tentar entender a situação. Trata-se de um convite e agendaremos um debate assim que os convites forem confirmados”, explicou Georgeo Passos.

Iran Barbosa I

Atendendo a uma propositura do deputado estadual Iran Barbosa (PT), a Assembleia Legislativa de Sergipe promoveu, na tarde dessa segunda-feira (20), uma Sessão Especial em comemoração ao Centenário de Dom José Brandão de Castro. Aberta pelo presidente e deputado Luciano Bispo (MDB), a sessão contou com diversas presenças, dentre elas o ex-governador Jackson Barreto (MDB); o desembargador Edson Ulisses, que representou o Poder Judiciário e a Academia Sergipana de Letras; o sobrinho do homenageado Antônio de Miranda Castro.

Iran Barbosa II

Diversos religiosos também estavam prestigiando a solenidade como o pároco do povoado de São Miguel em Propriá, Padre Isaías Nascimento; o Padre Jeferson Santos Pinheiro, que representou o Arcebispo de Aracaju, Dom Frei João José Costa; como também fez parte da Mesa, o atual prefeito de Propriá, Yokanaan Santana.  Falando em nome da Assembleia Legislativa, o deputado Iran Barbosa saudou os presentes dizendo que “prestar uma homenagem a Dom José Brandão de Castro é reconhecer a figura do grande líder religioso que extrapolou sua responsabilidade eclesiástica assumindo um papel fundamental na luta contra a falta de igualdade e contra as injustiças”.

Dom José Brandão

Em seguida, Iran Barbosa ainda acrescentou que “ao prestar essa homenagem ele estende para todos os homens e mulheres que insistem no sonho e na luta por justiça social. Fico feliz pelo nosso mandato ter tido a oportunidade de prestar esse reconhecimento em um momento tão especial. Viva à luta de Dom José Brandão e de todos que o seguem”.

Trabalho social

Bastante emocionado, o sobrinho de Dom José Brandão, Antônio de Miranda Castro, disse que a homenagem prestada por Iran Barbosa faz jus ao trabalho social que ele desenvolveu, especialmente, entre os mais pobres. “Para a nossa família o momento é de colher os louros da história de luta e superação de Dom José Brandão, que teve uma vida humilde, muito simples e que fez história por onde passou, ajudando o povo ribeirinho, os índios xocós, dentre outros”.

Divisor de águas

O Padre Isaías Nascimento diz que quando mais se produz sobre a biografia de Dom José Brandão, mais ele se recorda do Papa Francisco. “Ele lutou pelas desapropriações do Baixo São Francisco pedidas pela Igreja na década de 60. Esta celebração é um divisor de águas por seu amor aos pobres, por sua linha libertária. Dom José foi um pastor da Igreja que ofereceu sua estrutura em defesa dos mais oprimidos, ajudando na inclusão social e religiosa”.

Edson Ulisses

Já o desembargador Edson Ulisses, também muito emocionado, pontuou que fez questão de dar seu testemunho como um morador de Propriá. “Dom José chegou àquela cidade, eu vinha de Porto da Folha, com ancestralidade Xocó, e lá eu cresci embaixo da saia dele, estudando no Educandário Santo Antônio. Muito religiosa, minha mãe era uma ‘ovelha’ daquele Pastor, e hoje sou desembargador do TJ graças a esse apoio da Igreja de Dom Brandão, que contribuiu demais e de uma forma definitiva para o resgate das terras indígenas”.

Maria do Carmo I

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou, em segunda discussão, em primeiro turno, Proposta de Emenda à Constituição (PEC 26/2017) que os Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) mantenham um sistema integrado de avaliação com o objetivo de promover o aperfeiçoamento da gestão pública, que avaliará a economicidade, a efetividade, a eficácia e a eficiência das ações governamentais. A iniciativa é da senadora Maria do Carmo Alves (DEM).

Maria do Carmo II

De acordo com a proposição, o sistema dará subsídios técnicos à formulação de novas políticas públicas, observando o princípio da periodicidade, e será exercido com o auxílio do Tribunal de Contas da União (TCU) e dos órgãos integrantes do sistema de controle interno de cada poder. Ao emitir parecer favorável, o senador Antônio Anastasia, relator da matéria, propôs modificar dos artigos 71 e 74, que tratam sobre o controle na administração pública, ao invés de acrescentar um artigo à Constituição Federal.

Tramitação

Toda PEC tem que ser votada em dois turnos no Plenário do Senado. Antes da votação em primeiro turno, a proposta tem de ser discutida em cinco sessões plenárias. Após aprovação em primeiro turno, a PEC é discutida por mais três sessões para ser votada em segundo turno, quando é encerrado o processo legislativo na Casa onde for aprovada ou rejeitada.

Sementes Crioulas

Sementes crioulas são variedades desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares, assentados da reforma agrária, quilombolas ou indígenas. Passadas de geração em geração, essas sementes carregam a história de comunidades inteiras, geram renda com dignidade aos agricultores familiares e levam à mesa da população alimentos socialmente responsáveis e saudáveis, sem o uso de agrotóxico.

Evento

Para promover o diálogo sobre os avanços e dificuldades na utilização das sementes crioulas, estimular sua utilização, promover a troca de experiências locais e, sobretudo, fomentar a criação de uma nova rede de sementes crioulas em Sergipe, será realizado o Encontro Estadual de Sementes do Semiárido. O evento acontece nesta quarta e quinta-feira, 22 e 23 de maio, das 8h às 18h, no Hotel Orion, localizado na Urbano Neto, 121, Coroa do Meio, em Aracaju. O encontro reunirá agricultores/as, pesquisadores/as, gestores/as, representantes de ONGs e movimentos sociais que atuam no campo da agroecologia.

Programação

A iniciativa é do Programa Sementes do Semiárido, executado pelo Centro Dom José Brandão de Castro (CDJBC), em parceria com a Articulação do Semiárido Brasileiro (ASA) e apoio da Fundação Banco do Brasil. Bastante vasta, a programação do encontro inclui mesas redondas, exposições e debates sobre temas como convivência com o semiárido, a Lei estadual de agroecologia, a lei de sementes e o protagonismo das mulheres na discussão de sementes em Sergipe.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

Deixe seu comentário...