Nomes de Frei Enoque e Roberto Araújo são bem vistos para 2020

Aglutinar diversas lideranças e população no que seria o futuro projeto para 2020.

POÇO REDONDO/SE – Os ex-prefeitos Frei Enoque (PSB) e Roberto Araújo (PT) continuam sendo bem vistos pela população do Município de Poço Redondo – Alto Sertão de Sergipe – em caso de candidatura ou apoio para o pleito de 2020. A figura do Padre é tida como uma pessoa que reúne em seu entorno uma espécie de liderança local, quase que misticismo, que consegui aglutinar diversas lideranças e população no que seria o futuro projeto para 2020. Roberto Araújo vem sendo lembrado pela administração pelo que fez enquanto administrador Prefeito mantendo salários atualizados e áreas como Educação e Saúde funcionando com plena satisfação pública.

Os últimos fatos políticos de 2019 apontam que, mesmo com idade de quase 80 anos e as implicações por parte do consentimento da Igreja Católica, Frei Enoque vem sendo questionado sobre o futuro político e administrativo do Município. Ao se manter 20 anos no poder – dois mandatos como Prefeito e mais dois apresentando nomes sucessivos – o trabalho pelo missionário da pobreza mudou a cara do Município melhorando os índices de qualidade de vida, IDH e a malha de serviços voltados à população. Foi um salto positivo de mais de 30 anos para Poço Redondo.

“Foi um Prefeito-padre. Mesmo no poder, era visto pedindo esmola para os pobres e para manter as creches, hospital e ajudar as pessoas. Foi uma voz como nunca no Município. Esse é o seu maior legado. Ele faz falta”, afirmou um vereador que prefere não ser identificado.

A administração de Roberto Araújo surpreendeu, assim frisou um comerciante. “Foi um homem que cumpriu o que disse e se não pôde fazer tudo, ao menos não enganou ninguém. Poucos como eu, que sou comerciante, no começo não acreditava nele. Só a turma do PT e do MST, mas, quando ele começou a administrar, nós sentimos que tinha um administrado na cidade. Bem diferente de hoje que o Município não vem alcançando maiores resultados dos deixados pela história de Roberto e Frei Enoque”, frisou um comerciante local.

“Nós estamos tentando fazer algumas reuniões. O problema tá sendo reunir alguns amigos que estão distantes cuidando da vida, mas, a maioria concorda que o grupo continua firme e que a população pede posicionamentos sobre a política futura. No momento estamos e vamos avaliar tudo e ver quem no grupo será capaz de reunir o maior número de lideranças e de amigos, familiares e população e também buscar apoio do Estado. Do jeito que está é que não pode ficar. No momento vamos ficar quietos porque pode haver perseguições e não queremos isso, mas, estaremos dentro da disputa de alguma forma. Não podemos desprezar a figura de Frei Enoque e nem de Roberto e ainda temos bons nomes no agrupamento”, encerou um membro do grupo.

Por Adeval Marques

FOTO: Montagem Propriá News

 

Deixe seu comentário...