Os três corpos do acidente aéreo em que morreu cantor Gabriell Diniz foram identificados e liberados pelo IML de Sergipe

Oficialmente estão confirmados os corpos do cantor Gabriel Diniz, e dos pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias.

ARACAJU/SE – A Secretaria da Segurança Pública do Estado de Sergipe (SSP/SE) informa que, após o resgate dos três corpos envolvidos no acidente aéreo ocorrido nesta segunda-feira (27), na região da Praia do Saco, município de Estância/SE, foram identificados e liberados do Instituto Médico Legal, na capital sergipana. Oficialmente estão confirmados os corpos do cantor Gabriel Diniz, e dos pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias.

O Grupamento Tático Aéreo (GTA) foi a primeira equipe a chegar ao local do acidente, e de acordo com o Major Leonardo Anjos, coordenador da operação de resgate, o GTA, após sobrevoo na região, localizou os destroços da aeronave, orientando a chegada da equipe de resgate do Corpo de Bombeiros.

Segundo o Coronel Gilfran Mateus, comandante geral do Corpo de Bombeiros, o chamado foi feito às 12h30. “Recebemos o primeiro contato, diretamente da Secretaria de Defesa Social do município de Estância, dando conta de que, populares perceberam a queda de aeronave nas proximidades do Povoado de Porto do Mato. Ao chegarmos ao local a equipe do Corpo de Bombeiros fez o resgate das três vítimas, entre elas, o cantor Gabriel Diniz. Houve dificuldade no resgate, porque o local é de difícil acesso, a aeronave caiu numa área de mangue, a água estava acima da cintura”, disse.

O comandante do CBM, afirmou ainda, que os três corpos foram retirados de dentro da aeronave. “No início da operação falava-se em quatro corpos, mas junto à Aeronáutica, ao controle de espaço aéreo aqui, que tem as informações do plano de voo, constatamos que apenas três pessoas estavam na aeronave”.

Para a operação, também foram acionados o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Instituto Médico Legal (IML), que prontamente foram encaminhados ao local. A Superintendência do SAMU 192 Sergipe, através da Central de Regulação de Urgências (CRU) acionou 01 Unidade de Suporte Avançado (USA) e 01 Unidade de Suporte Básico (USB).

“Nós observamos que todos foram extremamente machucados, com várias fraturas, exatamente porque, com a queda ocorreu politraumatismo, tanto traumatismo craniano como torácico e abdominal, levando a óbito de imediato todos eles”, informou o diretor do IML, o médico legista José Aparecido Cardoso.

Declaração da ANAC

Em nota, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) informou que, segundo dados do Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), o avião estava em situação regular, com o Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até fevereiro de 2023 e a Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020.

O avião, de matrícula PT-KLO, da fabricante Piper Aircraft, era de propriedade do Aeroclube de Alagoas. Esse modelo é um monomotor com capacidade máxima de três passageiros mais a tripulação, totalizando quatro assentos.

As investigações sobre as causas do acidente estão sendo conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), do Comando da Aeronáutica.

Com informações Faxaju

FOTO: Reprodução/Grupo de WhatsApp – Mira Geral

Deixe seu comentário...