Peça teatral ‘O Futuro da Humanidade’ é apresentada por alunos de medicina

Familiares e amigos prestigiaram a apresentação dos estudantes e cada um deles trouxe 1 kg de alimento.

ARACAJU/SE – O palco do Teatro Atheneu ficou pequeno para a brilhante apresentação dos alunos da turma 105 de medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS), realizada na noite desta quinta-feira, 7. O espetáculo intitulado ‘O Futuro da Humanidade’ é uma adaptação do livro homônimo do psiquiatra Augusto Cury e faz parte da disciplina de Anatomia, ministrada pelo médico, professor e presidente da Sociedade Médica de Sergipe (Somese), José Aderval Aragão.

Familiares e amigos prestigiaram a apresentação dos estudantes e cada um deles trouxe 1 kg de alimento para ter acesso ao teatro e os 250 kg de alimentos arrecadados na noite foram destinados as Instituições Juventude Solidária e Mulheres do Peito.

O professor José Aderval Aragão que é o idealizador do projeto explica que a finalidade da peça é fazer com que os alunos prendam a importância da empatia. “Esse é um momento de descontração e união dos alunos e eles aprendem sobre o respeito com seus futuros pacientes”, destacou Dr. Aderval.

Uma das espectadoras, a professora Maria das Graças, afirma que esse é o segundo ano que prestigia a encenação e acha louvável essa iniciativa. “Acredito que se os alunos levarem mesmo a sério a proposta do livro, eles vão se tornar profissionais mais humanizados”, informou a professora.

Segundo o estudante de medicina e um dos atores da peça, Rafael Melo, a experiência de poder participar do espetáculo é bem legal e inusitada porque não se espera isso no primeiro semestre de uma faculdade de medicina. “Atuar nos colocou em contato com assuntos que dificilmente a gente trabalharia em sala de aula, como a questão da humanização com o paciente”, pontuou o aluno.

A representante do Movimento Mulheres de Peito, uma das instituições beneficiadas, Sheila Galba, só tem a agradecer a iniciativa do professor José Aderval Aragão e dos alunos por promover uma peça teatral e arrecadar alimentos para as instituições. “As doações são sempre bem-vindas e serão utilizadas para alimentar as mulheres que se tratam em Aracaju. Aprendemos com os alunos a como lidar com a depressão porque recebemos pacientes oncológicos que trazem consigo a depressão e ajudamos aquela mulher a dar a volta por cima”, enfatizou Sheila.

O médico sanitarista e gerente do Programa IST/AIDS da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Dr. Almir Santana, parabenizou os alunos pela brilhante apresentação e por destacar um dos fatores mais importantes da medicina que é a humanização. “A peça evidencia muito isso e hoje nós precisamos dessa medicina humanizada e poder ver o paciente de uma forma bem mais próxima do médico”, comentou Dr. Almir.

MATÉRIA & FOTO: Ascom / Somese

 

Deixe seu comentário...