Rogério acusa Bolsonaro de usar fake News em mensagem

O senador criticou a declaração do presidente de que o governo combate o “viés ideológico” nas relações internacionais.

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

BRASÍLIA – O senador Rogério Carvalho (PT-SE) acusou o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), de incluir fake news na mensagem enviada ao Congresso na abertura dos trabalhos legislativos, começando pela afirmação de que defende propostas econômicas liberais. Para o parlamentar, economistas estrangeiros e brasileiros destacam que a atual administração não garante um ambiente de negócios competitivo, estável, seguro e inclusivo pela renda. Na verdade, segundo Rogério Carvalho, há um favorecimento de empresas, comércios e bancos interessados no monopólio e não na competição.

O senador criticou a declaração do presidente de que o governo combate o “viés ideológico” nas relações internacionais. Rogério Carvalho apontou o alinhamento automático do governo brasileiro ao presidente norte-americano Donald Trump, a identificação com o chamado antiglobalismo e às críticas ao multilateralismo, às organizações internacionais e à agenda liberal-progressista. Também criticou o abandono da neutralidade no Oriente Médio, desagradando os países árabes, importantes compradores de carne e produtos agrícolas do Brsail.

Para Rogério Carvalho, outra fake news é a afirmação de que o governo fomenta e incentiva o potencial econômico do meio ambiente. Segundo o parlamentar, trata-se de uma tentativa de mostrar que o Brasil se importa com a questão ambiental, pois os gestores dos fundos de investimento estrangeiros enfatizam sua preocupação com essa questão.

— A situação das queimadas e do desmatamento da Amazônia coroou uma crise que chegou até o exterior, criando uma imagem de um país que não tem o menor controle e interesse em proteger as nossas reservas biológicas de grande potencial econômico, para o futuro das novas gerações.

Foto – Assessoria

Fonte – Agência Senado

Deixe seu comentário...