Romaria das cruzinhas “os santos inocentes do sertão”

Com passar do tempo, alguns populares começaram a buscar a interseção dos inocentes.

MONTE ALEGRE/SE – O dia de 19 de março é muito significativo para o povo sertanejo e os agricultores em geral, pois segundo a crença religiosa quando chove neste dia o inverno será rico de frutos, visto que é o dia de São José, o patrono da família. Mas de algum tempo para cá a população de Monte Alegre de Sergipe, município situado no alto sertão sergipano, e os romeiros visitantes têm mais um motivo para festejar esta data.

Conta-se que por volta do ano de 1907, Fazenda Lajedo – Porto da Folha-SE, duas crianças, João e Alexandrina, na companhia da mãe, foram lavar roupa no tanque. Chegando lá as crianças resolveram catar umbu, era época da safra, e se distanciaram da mãe até que não souberam retornar. Ao perceber que as crianças desapareceram, a genitora saiu em busca de ajuda, mobilizando a todos. Quando seu esposo chegou da feira de Ribeirópolis foi logo informado do acontecido e aumentou o quantitativo de pessoas que buscavam encontrar os inocentes. Após três dias de busca, os pequeninos foram encontrados. A garota, Alexandrina, já havia falecido e o garoto, João, ainda respirava, mas logo veio a falecer. No local do acontecido foram colocadas duas cruzes.

Com passar do tempo, alguns populares começaram a buscar a interseção dos inocentes para a resolução de alguns males e conseguiram lograr êxito. A notícia foi se espalhando. Logo, construíram uma pequena casa de oração e ao redor um cemitério. Por muito tempo, a devoção ficou restrita a um pequeno grupo até que o senhor Eloy Santana, devoto dos inocentes, resolveu convencer o então padre Leon Gregório, in memoriam, a realizar a primeira missa no local no ano de 1974.

Assim que padre João Nascimento, in memoriam, assumiu a Paróquia de Monte Alegre de Sergipe combinou com os devotos das Cruzinhas que no dia de São José, 19 de março, haveria uma celebração no local. Deste momento por diante os novos párocos foram assumindo o compromisso da celebração.

O movimento foi crescendo e chamando a atenção de religiosos e devotos. Certa feita, Frei Roberto Eufrásio de Oliveira, missionário popular do Nordeste, por ocasião de missões populares em Monte Alegre de Sergipe, tomou conhecimento da história e pediu aos populares que denominassem as duas crianças de “OS SANTOS INOCENTES DO SERTÃO”.

Tão logo aquele pequeno movimento transformou-se na Romaria das Cruzinhas “OS SANTOS INOCENTES DO SERTÃO”. Pessoas de diversos lugares vêm pagar promessas e fortalecer os seus votos de fé. Apesar de o lugar ficar no território do município de Porto da Folha, mas é a Paróquia de Monte Alegre de Sergipe a responsável pela organização do evento. Em 2018, a prefeita municipal, Marinez Silva Pereira Lino, instituiu o dia de “Santos Inocentes do Sertão” como feriado municipal.

Todos estão convidados a participar da 19ª edição da Romaria que se realizará amanhã, terça-feira, 19. A concentração será na frente do terminal rodoviária da cidade com saída às 4h. No local haverá celebração e café da manhã. Nesse percurso, percebemos que a fé move multidões e transforma vidas.

Carlos Alexandre N. Aragão

Professor da rede estadual

 

Deixe seu comentário...