SAMU articula ações com equipe de todo o estado em web conferência

O primeiro bloco durou 1h30 e teve a participação de médicos, enfermeiros, técnicos e condutores.

SERGIPE – O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), unidade da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realizou na manhã desta sexta-feira 15, reunião via web conferência com técnicos, enfermeiros, médicos, condutores, telefonista auxiliar de regulação médica (TARM) e rádio operador (RO), a fim de discutirem temas a respeito das mudanças na Central de Regulação de Urgências (CRU), no Sistema de Radiocomunicação, horários dos plantões, além da apresentação do Plano de Ação para o Carnaval 2019. “O SAMU do estado de Sergipe é composto por uma equipe de 1020 profissionais e esse meio de comunicação à distância promove e facilita muito a interação”, enfatizou a superintendente do SAMU, Conceição Mendonça.

O encontro via internet aconteceu em dois momentos. O primeiro bloco durou 1h30 e teve a participação de médicos, enfermeiros, técnicos e condutores que puderam se comunicar através de chat e áudio. Foi disponibilizado um link de acesso para que pudessem interagir em transmissão ao vivo. “Foi uma reunião muito técnica em que eles passaram muitas propostas. Foi um momento de fortalecimento muito grande da qualificação. Poder ouvir esses profissionais é muito bom, é isso que uma gestão precisa, um consenso de acordo com as necessidades da equipe para que a gente possa qualificar o atendimento à população”, disse Conceição.

No segundo bloco, além de médicos, fizeram parte do encontro, telefonistas e rádio operadores, oportunidade em que conversaram sobre a importância do acolhimento à população que liga para o 192. “Em pouco menos de 3 horas tivemos uma interação saudável com vários profissionais, o que não seria possível de outra forma já que muitos residem em outros estados. Passamos regras, rotinas, normativas, atribuições, horários de chegadas, normativas gerais do serviço, do processo de educação permanente, e reestruturação da central de regulação que é coração do sistema de saúde”, reforçou a superintendente.

Para a enfermeira Daniele Lima, que reside em Salvador, a web conferência foi extremamente importante e eficaz. “Foi uma forma moderna de interação entre a Superintendência, a Coordenação e o profissional que está na ponta. Especialmente para mim foi de grande valia, pois não moro em Aracaju então é impossível estar presente nas reuniões. Vejo com muito bons olhos esse canal que se faz. Como sugestão eu indicaria fazer novas reuniões, com categorias específicas, por exemplo, a coordenação de enfermagem com os enfermeiros e técnicos. Espero que aconteçam outras e sempre que eu puder estarei presente porque, para mim, foi maravilhoso participar e me senti como se estivesse presente pessoalmente, com meu fone de ouvido acompanhando atentamente toda a reunião. Estão todos de parabéns”, comentou.

Plano de Ação para o Carnaval 2019

A superintendente apresentou à equipe, também, o plano operativo para atendimentos em eventos de massa (EM), a ser aplicado durante o período do Carnaval, em especial aos Bloquinhos, de acordo com o que pede a Portaria nº 1139/2013 que define, no âmbito do SUS, as responsabilidades e diretrizes das esferas de gestão em atividades coletivas com grande público.

O SAMU estará de sobreaviso e com um canal prioritário de 15 de fevereiro até 10 de março ou enquanto durar os blocos. Há uma equipe de resposta rápida com toda a rede hospitalar dentro da central de regulação do SAMU envolvida, para que sejam mobilizados e preparados com veículos de intervenção rápida e com os hospitais. Para que esse plano tenha sucesso, os organizadores não podem deixar de avisar sobre a realização dos eventos com antecedência, lembrando que o SAMU atende aos 75 municípios do Estado, as rodovias federais e estaduais, regiões praianas e festas no interior.

“Agradeço à SES por essa oportunidade, aos nossos gestores, coordenadores do SAMU. Nossas decisões são conjuntas, não são decisões individuais. O financiamento da saúde no Brasil está congelado, então precisamos dar o nosso melhor, pois o diferencial está na qualidade profissional. Temos que cuidar dos recursos que hoje nós temos que são um bem nosso e da população, lembrando que o SUS é do povo, o SAMU é do povo”, concluiu Conceição.

Por Maria Ribeiro

FOTO: Flávia Pacheco

Deixe seu comentário...