Sargento do Bombeiros saca arma dentro de shopping e ameaça servidor do Detran

Um sargento do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, e que não teve seu nome revelado.

SERGIPE – Um sargento do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe, e que não teve seu nome revelado, está sendo acusado de sacar uma arma dentro de uma unidade do unidade do Ceac e ameaçar um servidor com uma arma, o que foi mostrado através da câmara de segurança do local.

O caso foi registrado na tarde da última segunda-feira (21), na unidade de atendimento do Shopping Jardins e as informações são de que o bombeiro militar teria ficado irritado por ter seu nome abreviado no documento do veículo, já que o espaço destinado para o preenchimento era pequeno e ele exigia que o documento fosse trocado.

Por conta disso, ele sacou a arma de fogo e exigiu que fosse feita nova emissão do documento. Em seguida ele deixa o local e vai embora, porém todos que estavam no local ficaram assustados, o que acabou gerando uma reação por parte da administração do Detran que promete adotar todas as medidas cabíveis para apurar os fatos.

Veja o que diz a nota do Detran:

“O Detran/SE, através da Diretoria de Atendimento e da Procuradoria Jurídica, já está tomando as medidas necessárias para apurar o fato. O caso já foi encaminhado à Polícia Civil e, assim que as investigações forem concluídas, serão tomadas as providências legais cabíveis. A direção da autarquia informa que todas as unidades de atendimento estão amparadas com equipes de segurança e que, no caso específico dos shoppings, há ainda o reforço de monitoramento de vídeo para salvaguardar clientes e servidores. Reforça também que tudo será realizado para garantir a integridade de todos que utilizam os serviços do Detran/SE”.

O corpo de bombeiros também se manifestou através de nota onde diz que o ato foi praticado durante a folga do BM e que não compactua com a sua atitude.

Veja a nota do CBM

“O Corpo de Bombeiros informa que o ato praticado pelo militar ocorreu durante sua folga e que não condiz com sua conduta profissional, que é elogiável. O Comando da Corporação enfatiza que não compactua com tal atitude e tomará as providências cabíveis no sentido de apurar os fatos e responsabilizá-lo dentro do que a lei determina”.

FOTO: Meramente ilustrativa

Deixe seu comentário...