“Sargento Jorge Vieira cometeu crime militar”, aponta avocação de IPM

Os aplausos recebidos na avenida Barão de Maruim foram um estímulo para que continuemos a luta pelo bem-estar de nossa tropa.

SERGIPE – Quero começar essa postagem agradecendo aos companheiros policiais militares e bombeiros que desfilaram, trabalharam ou prestigiaram o desfile de 7 de setembro realizado no último sábado. Os aplausos recebidos na avenida Barão de Maruim foram um estímulo para que continuemos a luta pelo bem-estar de nossa tropa. Agradeço também aos familiares dos militares e toda a sociedade presente.
Aos companheiros que não puderam comparecer, a AMESE desfilou na avenida levando 3 faixas para cobrar do governador Belivaldo Chagas os sete anos sem a reposição da inflação, o reajuste do ticket-refeição e para mostrar à sociedade que os militares estão voltando a fazer o famigerado “bico da morte”

Assista, abaixo, ao vídeo:

Parece que o desfile da AMESE não agradou ao Comandante Geral da PMSE. Uma “abelhinha” nos falou que o Governador ficou extremamente incomodado com as faixas da AMESE no meio do desfile e deu uma bronca no comandante. Mas, queremos acreditar que tenha sido somente um informe. Belivaldo é um cara democrático e gente boa.
Pois bem, coincidência ou não, no Boletim da Polícia Militar de hoje – 09 de setembro – um procedimento de Inquérito Policial Militar foi avocado contra mim. Para aqueles leigos que não entendem do direito militar, o encarregado do IPM, em seu relatório, disse que não cometi crime algum. Porém, o comandante – que não procedeu à investigação – discordou e disse que cometi crime. Vejam a publicação:

Confira, abaixo, BGO:

Aí eu pergunto a vocês mais uma vez: qual crime eu cometi? Qual?

Tudo o que venho fazendo é mostrar à sociedade sergipana o total descaso por qual passa a nossa Polícia Militar. Não vou ser repetitivo aqui do trabalho que estamos realizando. Mas, eu acho uma tremenda de uma covardia querer condenar um pai de família por ter lutado, entre outras coisas, para que o pai – na qualidade de militar da reserva – do próprio comandante tivesse direito ao recebimento do posto imediato cassado por este governo e reativado através da luta de vários companheiros. Lembremos todos que, no caso concreto, Marcony foi omisso e somente entrou na luta depois que denunciamos o pouco caso que ele teve com os militares veteranos.
Já que o comandante gosta tanto de perseguir pessoas inocentes e se arvora do direito de querer ser o bastião da moralidade, pedimos através deste blog que ele mande apurar a escalação do coronel abaixo relacionado. Vejam que ele está escalado como Chefe do Monitoramento:
Por outro lado, a foto abaixo mostra muito bem que o primo do Comandante Geral (alguns dizem que é o subcomandante de fato) se encontrava no palanque de autoridades do Desfile Cívico na qualidade de convidado, prestigiando o evento.
Ora, não estou emitindo juízo de valor. Se o fizesse, diria que seria uma tremenda sacanagem termos vários outros coronéis na assistência do desfile e somente o primo do comandante receber a merecida RETAE. Pela lógica, os demais coronéis presentes ao palanque deveriam também receber. Mas, por que somente um deles irá engordar sua conta?
O mau uso do militarismo poderá colocar atrás das grades uma pessoa cujo único propósito é lutar pela dignidade da categoria. Nunca coloquei a mão em dinheiro público, nem fui escalado indevidamente para me aboletar de gratificações às quais não faço jus.
Agora é esperar e preparar minha defesa. Mas uma coisa eu afirmo, eu não recuo da luta e meu sobrenome não é covardia!
JORGE VIEIRA DA CRUZ
Sargento da reserva. Mais um veterano
FONTE & FOTO – BLOG SGT VIEIRA

Deixe seu comentário...