Saúde divulga balanço de 2018 do Programa IST/Aids e Hepatites Virais em Aracaju

Uma das primeiras ações foi no Carnaval, durante o festejo do Rasgadinho.

ARACAJU/SE – Depois de um ano intensivo de sensibilização e prevenção, a equipe do Programa de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST)/Aids e Hepatites Virais, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de Aracaju, realiza um balanço do ano de 2018.

Durante as ações externas realizadas em 2018, foram distribuídos mais de dois milhões de insumos de prevenção, sendo 1.592.450 de preservativos masculinos, 45.881 femininos e 390.238 géis lubrificantes.

No total, foram desempenhadas oito grandes campanhas no ano passado de conscientização e detecção de HIV, Sífilis e Hepatites Virais. Foram elas: Carnaval, Dia dos Namorados, Forró-Caju, Dia Mundial Contra as Hepatites Virais, Dia de Luta contra a Sífilis, Zero Discriminação, Dia do Sexo e Dia Mundial de luta contra a Aids.

“Uma das primeiras ações foi no Carnaval, durante o festejo do Rasgadinho, onde distribuímos os insumos de prevenção, com o objetivo de lembrar aos foliões que o período é de alegria, mas que também devemos manter o cuidado para evitar infecções sexualmente transmissíveis”, citou a responsável pelo Programa Municipal de IST/Aids da SMS, Débora Oliveira.

Prevenção

Ainda de acordo com Débora, outro destaque do ano de 2018 foi a implantação do Previna Móvel, que permitiu o crescimento da realização de testes rápidos. “Aumentamos o diagnóstico precoce em 46% em toda rede de atenção à saúde, e 24% com a realização de mais atividades junto às empresas. Também fizemos a atualização dos protocolos clínicos e das diretrizes terapêuticas, em relação a Aids, sífilis e hepatites”, explicou.

Ao longo de 2018, também foram promovidas muitas rodas de conversas com temas como diversidade sexual, em parceria junto com o Programa Saúde na Escola (PSE), formando assim multiplicadores de informação.

“Apoiamos intensamente as ações da Parada LGBT realizada na Orla, e elaboramos três boletins epidemiológicos, sobre HIV, Sífilis e Hepatites. Foram feitas 12 oficinas de adesão ao tratamento com pessoas que vivem com Aids,  e ainda conseguimos dentro do serviço, implantar nossa brinquedoteca no  SAE do Cemar”, enfatizou Débora.

Novidades

E com o objetivo de implementar mais uma estratégia de prevenção da Aids, em 2018 foi realizado um estudo e, a partir deste ano, a SMS ofertará em Aracaju a Profilaxia Pré-Exposição ao HIV (PrEP). A oferta é fruto de uma parceria com o Hospital Universitário (HU) para disponibilizar um ambulatório, e uma Unidade Dispensadora de Medicamentos como prevenção.

“Nós recebemos do Ministério da Saúde (MS) os medicamentos, e os insumos de prevenção. Enfim, tudo que faz parte da PrEP nós vamos repassar para o HU, que terá a PrEP com porta aberta, mas não é para todos, pois o objetivo é proteger populações-chaves: homens que fazem sexo com homens (HSH), travestis e transexuais, profissionais do sexo. Além deles, entram nesse grupo os casais sorodiferentes, quando um paciente HIV convive com outro que não é”, complementou Débora.

Sobre o programa

O Programa IST/Aids e Hepatites Virais  praticado na capital dispõe de um Serviço de Atendimento Especializado (SAE) às pessoas vivendo com HIV/Aids e um Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) vinculado à Rede de Atenção Especializada, porta aberta, composta de equipe multidisciplinar com médico infectologista, infectologista pediátrico, enfermeiro, assistente social, farmacêutico, psicólogo, nutricionista,  e odontologista.

Os profissionais atuam no monitoramento, prevenção, diagnóstico e assistência, promovendo os direitos humanos às pessoas vivendo com HIV/Aids e contribuindo efetivamente para a promoção da saúde no município.

FONTE & FOTO: Assessoria

Deixe seu comentário...