Sejesp e UFS assinam termo de cooperação técnica para diagnóstico das potencialidades esportivas

A assinatura do termo aconteceu na sexta-feira, 22, na reitoria da UFS.

ARACAJU/SE – Conhecer as demandas do cidadão é premissa básica para o sucesso de qualquer área quando se trata de gestão pública. Por este motivo, a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA), através da Secretaria Municipal da Juventude e do Esporte (Sejesp), buscou parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) para que fosse realizada uma pesquisa vocacional esportiva com os aracajuanos, a fim de saber quais atividades esportivas são mais praticadas na capital e, a partir do resultado, efetuar e fortalecer ações que verdadeiramente fomentem o esporte.

A assinatura do termo aconteceu na sexta-feira, 22, na reitoria da UFS, com a participação do secretário municipal da Juventude e do Esporte, Jorge Araujo Filho, e do reitor da Universidade Federal de Sergipe, Angelo Roberto Antoniolli. “Estou feliz pelo prefeito e pelo secretário terem nos procurado para propor esse termo de cooperação, pois eles perceberam a expertise que a universidade tem para o fomento do esporte em Aracaju. Nós temos todas as áreas do conhecimento dentro da universidade, estatística, economia, ciências atuariais, e isso ajuda muito no planejamento e na tomada de decisões de políticas públicas para a boa aplicação dos recursos públicos.

Para o secretário da Juventude e do Esporte, Jorge Araujo Filho, o objetivo é ter um embasamento rico no sentido de poder implementar políticas públicas na área do esporte que transcendam gestões. “Foi dada a nós a missão de reconstruir Aracaju e, tanto para o prefeito Edvaldo Nogueira, quanto para nós enquanto secretaria municipal do Esporte, é fundamental ter instrumentos científicos para a elaboração de um diagnóstico real e efetivo, por isso, foi construído um sólido planejamento estratégico. Notamos que esse estudo era primordial, a partir dele, com tamanha contribuição, teremos uma base concreta para desenvolvimento de atividades que de fato atendam às necessidades dos esportistas. Desta forma, conseguimos descobrir novos talentos, assim melhorando até a participação e o desempenho de aracajuanos pelo esporte mundial. O poder público tem que ser eficiente e preciso”, afirma Jorge.

FONTE & FOTO: Assessoria

Deixe seu comentário...