Sem poder de influência e articulação, bancada ainda sente falta de André Moura!

Este colunista reforça uma posição já posta neste espaço: o ex-líder do Congresso Nacional e ex-deputado André Moura (PSC) continua fazendo muita falta a Sergipe.

POLITIZANDO – HABACUQUE VILACORTE – Estamos chegando à metade do mês de Maio e, até agora, a bancada federal sergipana não conseguiu indicar nenhum dos cargos nos órgãos da presidência em Sergipe. Por mais que se tente esconder, que alguns parlamentares se sintam incomodados, este colunista reforça uma posição já posta neste espaço: o ex-líder do Congresso Nacional e ex-deputado André Moura (PSC) continua fazendo muita falta a Sergipe, sobretudo, à bancada do Estado em BSB.

Visivelmente falta aos nossos deputados federais e senadores poder de influência e articulação junto ao governo do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL). O Estado, de uma forma geral, tem uma espécie de “saudade” da relação política e administrativa que André Moura mantinha no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), quanto ao acesso facilitado em órgãos e ministérios em BSB e, principalmente, no que se refere à alocação de recursos federais.

Atualmente, sem mandato eletivo, André tem dividido sua agenda de compromissos visitando municípios do interior do Estado, participando de entregas de benefícios e taconsultoria que vem desenvolvendo junto a prefeitos e vereadores na capital federal. É um quadro com experiência e capacidade de liderança, que demonstra ter mais desenvoltura que muito parlamentar com mandato desde fevereiro.

Bastou André ficar sem mandato para o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) – um dos maiores beneficiados de sua atuação em BSB – lhe colocar no “esquecimento”. Faz parte da política! Orgulhoso, o governador Belivaldo Chagas (PSD) também não “amolece o pescoço” e passa a impressão que pode resolver os problemas do Estado em BSB sozinho. Talvez não procure André Moura para não contrariar alguns de seus aliados mais próximos.

Em síntese, André Moura continua fortalecido dentro do PSC, consegue manter nos cargos federais diversas indicações que fez no governo passado e segue com boa influência e poder de articulação em BSB, mais precisamente, no Congresso Nacional. Hoje o Estado se limita a esperar respostas de ofícios enviados para Brasília (DF). Justiça seja feita, com o ex-líder, o governo federal era quem se dirigia para Sergipe, sem “cerimônias” e sem “mimimi”…

Veja essa!

Durante as comemorações de 171 anos da emancipação política do município de Estância, o vereador de oposição Tito Magno (PSB), na ânsia de atingir o prefeito Gilson Andrade, teria associado a centena “171” com o crime tipificado no Código Penal de “estelionato”.

E essa!

Por mais que o vereador tenha o direito de cobrar e fiscalizar da administração municipal, Tito Magno esqueceu-se do bom senso necessário, porque esse tipo de crítica, em plena festa de emancipação política da cidade, não atingiu apenas o prefeito adversário, mas a população como um todo. Deveria se retratar…

Bomba!

Enquanto em Sergipe há uma “calmaria” sobre um possível arrendamento da Fafen em Laranjeiras, na Bahia, a o sindicato dos trabalhadores denuncia que teve acesso a documentos que evidenciam o fim das operações da fábrica de lá. Por lá a informação é que uma Parada Geral de Manutenção (PPG) só deve ser concluída em 9 de julho. A coluna não tem informações do que acontece na fábrica em Sergipe.

Exclusiva!

A fábrica da Bahia está sem estoque de amônia e está tendo que importar o produto direto do porto de Santos. A informação é que a Fafen da Bahia tem se limitado a realizar serviços de rotina, o que demonstra que não pretende voltar a produzir amonia, ureia e gás carbônico. Sem contar que muitos trabalhadores já foram desmobilizados para o Espírito Santo.

Relembre

Há pouco mais de um mês, este colunista antecipou que a Petrobras tinha um olhar técnico para a questão da Fafen. Disse que vão acontecer centenas de reuniões e, ainda assim, a fábrica deverá hibernar ou encerrar as atividades. No máximo poderia acontecer um arrendamento, algo que para a coluna também é improvável…

 Impacto I

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania 23), anunciou que vai enviar uma consulta para o Ministério Público de Contas do TCE para questionar o impacto mensal na folha de pagamento do Estado no reajuste salarial concedido aos desembargadores do Tribunal de Justiça que tem um efeito cascata para os procuradores do Estado, conselheiros do TCE e para o próprio governador Belivaldo Chagas (PSD).

Impacto II

Georgeo fala com base no parecer do Ministério Público de Contas que, por meio do procurador-geral, João Augusto Bandeira de Mello, que baseou a decisão do TCE determinando que o Governo do Estado que não aplicasse os efeitos da Lei Complementar nº 310/2018, que entrou em vigor no dia 1º de maio, e previa aumento na tabela de subsídios de militares que cumpriram mais de 30 anos de serviço até o dia 31/03/2018. A decisão ocorreu do Pleno enfatizou, sobretudo, o impacto mensal de mais de R$ 3 milhões que a Lei causará na folha de inativos do Sergipeprevidência.

Georgeo Passos I

“Não podemos ter um raciocínio para os militares e outros para as demais categorias. Os militares já tinham conseguido decisões favoráveis no Judiciário e o governador mudou a lei porque percebeu que ia perder e corrigiu o erro, estabelecendo pagamento do subsídio para agora, a partir de Maio. Nós temos a resposta do próprio Sergipeprevidência um ofício requerendo informações sobre o impacto do reajuste dado aos desembargadores, no final do ano passado. Dá mais de R$ 3 milhões e nós não vimos nenhuma manifestação do MP de Contas determinando a suspensão do pagamento”, pontuou o deputado.

Georgeo Passos II

Georgeo ainda argumentou que, nesse caso, também não foi cumprido o prazo determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) de 180 dias, proibindo o aumento de despesa com pessoal, antes do final do mandato anterior. “Direito dos militares reformados é o mesmo dos desembargadores! Outra coisa é que esse projeto que vamos votar na quarta-feira (15), do Ministério Público, criando cargos de comissão e suprimindo cargos efetivos, não vem nenhuma previsão na LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) e a própria LRF exige um estudo de impacto e isso também não tem nesse projeto”.

Projeto do MPE

“O Supremo Tribunal Federal (STF), em decisões recentes, determina que se respeite a proporcionalidade. No caso do MPE eles vão ultrapassar os 50%, sendo que o máximo permitido para os demais gestores é de 30%. Acho que são necessários diversos estudos em cima desta lei do Ministério Público”, completou o líder da oposição.

Mesa Diretora I

Georgeo, acompanhado dos deputados Rodrigo Valadares (PTB) e Samuel Carvalho (Cidadania 23), defendeu que a pauta de votação da Alese passe a ser divulgada nos mesmos moldes da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), com 24 ou 48 horas de antecedência e pelo e-mail dos parlamentares. “Até para a gente poder se debruçar e estudar o que será votado. Nós vamos para uma votação na quarta-feira e não sabemos o que vamos votar!”.

Mesa Diretora II

“Poderíamos reunir os líderes dos blocos, de situação, oposição e independente para chegar a um consenso. O governo tem ampla maioria de votos e precisamos acabar com essa prática histórica dessa Casa, que vem desde os tempos de meu avô Chico Passos (in memoriam) e de meu pai Antônio Passos. Isso dificulta o trabalho de quem está na oposição”, concluiu Georgeo Passos.

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) informou o andamento de um ação movida pela Associação dos Militares (Amese), articulada pelo parlamentar, sobre a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que suspendeu o pagamento do aumento na tabela de subsídios de militares reformados e pensionistas da PM.

Gilmar Carvalho II

“Através da Amese, que é a Associação que tem legitimidade para uma ação judicial, nós estamos questionando a competência do TCE para determinar ao Governo do Estado que não cumpra uma Lei, aprovada nesta Casa, que é um órgão superior, sancionada pelo Governo, e que foi publicada no Diário Oficial do Estado. A justiça determinou ao Governo do Estado que ele tem 72 horas para prestar os devidos esclarecimentos, e não são os esclarecimentos ao TCE, mas a própria justiça para que ela possa decidir”, informou Gilmar.

Acese I

Projetos da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (ACESE) voltados à adoção de identidade e incentivo ao comércio no Centro Comercial de Aracaju foram temas de uma reunião entre empresários e o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira. A reunião aconteceu na sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio-SE), a convite do deputado federal e presidente da Federação, Laércio Oliveira.

Acese II

De acordo com o presidente da ACESE, Marco Pinheiro, essa reunião foi determinante para iniciar a construção de uma parceria sólida entre a categoria e o prefeito. “Essa reunião foi fundamental para a articulação entre representantes do Centro Comercial e entidades empresariais para dois projetos, que confirmam um excelente momento vivido pela ACESE quando ela possui foco no que realmente importa ao dia-a-dia do setor do comércio, do serviço e em melhorar a vida do pequeno e médio empresário”, contextualizou.

Marco Pinheiro

Para Marco Pinheiro, a avaliação do momento é extremamente positiva. “O prefeito Edvaldo Nogueira foi muito sensível e disposto ao processo de construção dos projetos, ouviu os empresários e se mostrou receptivo às propostas, acatando as sugestões de todos e se mostrando aberto ao diálogo”, concluiu o presidente.

Edvaldo Nogueira

Segundo Edvaldo Nogueira, “aqui hoje, renasce uma esperança da minha parte de que a gente pode, efetivamente, dar passos mais concretos do que a gente já deu pelo Centro da Cidade”, afirmou o prefeito. “Fiquei muito feliz pela contribuição que vocês estão dando à cidade de Aracaju, que pela primeira vez encontramos um grupo de aracajuanos que estão aqui para melhorar, contribuir e gerar emprego e renda”, explicou.

Educação

O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, e o secretário de Estado de Educação, Josué Passos, têm encontro marcado nesta terça-feira (14), para tratar de melhorias na rede de ensino do município. Marcos vem investindo no fortalecimento da educação, com melhorias nas escolas e capacitação de professores, e espera contar com o apoio do Governo do Estado.

Sudene

Membro da direção da Associação Brasileira de Municípios (ABM), o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, foi escolhido como representante titular da Associação no conselho deliberativo da Sudene e estará em Recife no próximo dia 24 pleiteando interesses da região. Que venham bons resultados!

Progressistas na PMA

O deputado federal, Laércio Oliveira (PP), participou da posse do secretário de Meio Ambiente de Aracaju, Alan Alexander Mendes Lemos. A solenidade aconteceu no auditório da Prefeitura. “O prefeito Edvaldo Nogueira solicitou uma indicação do Progressistas e eu indiquei o nome do professor Alan Alexander pela experiência e competência que ele tem, principalmente nessa área ambiental. Sei que Alan dará prosseguimento aos projetos que estão em andamento deixados pelo competente secretário Augusto César Viana, e vai apresentar mais projetos para uma cidade humana, inteligente e criativa como é o lema da prefeitura”, enfatizou Laércio.

Acordo político, não!

“Acredito na capacidade dos líderes e ninguém faz nada sozinho. Ninguém muda a realidade de um local sozinho. O professor Alan vai se integrar nesse projeto e nós temos um caminho a trilhar até 31 de dezembro de 2020. Não estamos na época de pensar em política e o meu pedido ao Progressistas para fazer uma indicação, não foi acordo político não. O partido já participa do nosso grupo desde a campanha de governador. Temos que pensar é na cidade e precisamos de uma cidade humana, inteligente e criativa é nisso que estou pensando”, disse o prefeito.

Alan Lemos

Já o secretário Alan Alexander Mendes Lemos falou do que desenvolveu na Universidade e agradeceu aos familiares e aos colegas da instituição que estavam prestigiando a posse. “Agradeço também ao deputado Laércio pela confiança em mim depositada e indicação do meu nome. Assumo a secretaria com o intuito de construir, juntamente com os servidores e o Conselho Municipal para que Aracaju possibilite cada vez mais uma vida melhor a atual e futuras gerações”, enfatizou o secretário.

Maria Mendonça I

A deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) parabenizou dirigentes e funcionários da Biblioteca pública Epiphânio Dória, em Aracaju, pelo projeto Reciclatec que, recentemente, ganhou destaque nacional, ao ser citado no Encontro de Bibliotecas Públicas Iberoamericanos, em Quito, no Equador.

Maria Mendonça II

“É um projeto brilhante que já vem sendo desenvolvido há dois anos, como ação interdisciplinar. Essa iniciativa tem mudado a vida de jovens com idade entre 12 a 21 anos, que, por alguma razão, cumprem medidas socioeducativas”, explicou Maria, em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa. Dentre as várias ações que participam, os adolescentes aprendem a montar computadores e recebem aulas de letramento, ética e cidadania.

Maria do Carmo I

A senadora Maria do Carmo Alves (DEM) subscreveu a PEC 65/2019 que altera item da Constituição Federal, para tornar permanente o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A proposta, já promulgada pelo Congresso Nacional, visa garantir uma melhor qualidade do ensino público, bem como uma equidade no piso nacional dos professores.

Maria do Carmo II

“Subscrevi essa proposta, que tem o senador Randolfe Rodrigues como primeiro signatário, em apoio à importante contribuição que essas alterações trarão para o ensino no Brasil, ao estabelecer um padrão nacional de qualidade. Outro aspecto muito importante é a melhoria do piso salarial nacional para os profissionais da educação básica pública”, explicou Maria, para quem os professores são parte fundamental desse processo de melhoramento da educação.

Maria do Carmo III

Maria, ressaltando que a PEC obriga a União a complementar os salários, nos casos em que Estados e Municípios não tenham disponibilidade, mantendo uma equidade salarial em todo o território nacional. Pela proposta,Estados, o Distrito Federal e os Municípios destinarão parte dos recursos à manutenção e desenvolvimento da educação básica e à remuneração condigna dos trabalhadores da educação, observando-se a distribuição dos recursos é de responsabilidades dos entes federados, assegurada mediante a criação, no âmbito de cada Estado e do Distrito Federal, de um Fundeb de natureza contábil.

Roberta Miranda

A cantora Roberta Miranda está de volta a Aracaju para lançar seu novo trabalho ‘Os Tempos Mudaram’. O show especial será em prol do GACC que comemora 20 anos. Toda a renda arrecadada será revertida para a construção da sede da instituição que está em fase da terraplanagem. A abertura ficará sob o comando do cantor Altemar Dutra Júnior. O show será realizado a partir das 21h desta sexta-feira (17), no Espaço Emes, em Aracaju.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

Deixe seu comentário...