Sem receber “cachê”, Cabrini veio a Sergipe fazer um “show” de jornalismo! 

Era preciso mais do que um “arrasta-pé” para levantar alguma poeira.

POLITIZANDO – HABACUQUE VILACORTE – A cada dia este colunista carrega consigo uma “certeza” da vida: as redes sociais chegaram para ficar, para destruir opressores, para aliviar oprimidos. Elas chegam como um “sopro” intenso, jogam para longe a “poeira” impregnada nos nossos rostos, que atrapalha nossa “visão” e “sufoca” nossas “vozes”. A “sujeira” que por anos ficou escondida sob “tapetes”, de escritórios a gabinetes, vai se esvaindo, nem ela resiste a este “fenômeno” da natureza.

Em um Estado como Sergipe, pequeno em dimensões territoriais, onde “todos se conhecem”, em terra do “poder concentrado”, era preciso mais do que um “arrasta-pé” para levantar alguma poeira. No máximo, entre um “chamego e cafuné”, algumas “verdades escapam”, mas entre um “gole e outro”, logo aparece alguém que, rapidamente, cuida da “limpeza do terreno”, porque mesmo que persistam, “lembranças e recordações” não falam…

Na noite dessa segunda-feira (1º de Abril), quando muita gente pensava que se tratava de um “trote”, de uma “estória” de pescador, eis que o jornalista Roberto Cabrini, em seu programa “Conexão Repórter” no SBT, impulsionado pelas redes sociais, invadiu os televisores sergipanos como um verdadeiro “furacão”, e diante de uma plateia curiosa (e ansiosa), sem receber “cachê” algum, fez uma brilhante apresentação, ouvindo todos os lados envolvidos, dando um “show” de jornalismo.

Entre o dito e o “mal-dito” (ou seria MALDITO?), não cabe a este humilde jornalista sergipano fazer juízo de valor, mas sim valorar o trabalho investigativo realizado. Sensacionalismo? Os políticos fazem isso, quase que diariamente! Querem voto! Qual comunicador não gostaria de se colocar no lugar de Cabrini? Não pelo tema ou pelos envolvidos, mas pelo jornalismo? Este último vai muito além. Infelizmente foi preciso uma “tormenta paulista” para mover o “castelo de areia”…

É evidente que Cabrini não estava sozinho neste “desafio”. Há toda uma logística, uma equipe ajudando, com fontes e fatos. Isso é puramente a essência do jornalismo investigativo. Sem nenhum demérito. Acusado e acusadores foram confrontados, muito foi dito, há muito para provar, mas esta não é uma atribuição deste colunista. Neste caso, o embate sai da telinha e seguirá para os tribunais (ou presídios). A informação está em “liberdade definitiva” após receber o “alvará de soltura”…

De tudo o que fora exposto, este colunista aproveitou para “sacudir a poeira da impunidade” e convidou a patroa para dançar o velho (e eterno) Luiz Gonzaga, com o sucesso “Vozes da Seca”, que deve ecoar nos próximos festejos juninos de Sergipe, onde ele versa: “seu doutô os nordestino têm muita gratidão/Pelo auxílio dos sulista nessa seca do sertão/Mas doutô uma esmola a um homem qui é são/Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão”. Sabia de tudo, o “Gonzagão”…

Veja essa!

Na tão esperada reportagem feita pelo jornalista Roberto Cabrini e sua equipe, se propaga em Sergipe uma “máfia de shows”, onde o comunicador, através de depoimentos de artistas locais, de sanfoneiros e empresários, levanta a “poeira” de indícios importantes de suposta corrupção e revela uma engrenagem criminosa que, segundo ele, saqueia cofres públicos.

E essa!

Pela denúncia colocada por alguns artistas, em Sergipe (e talvez no Brasil), quem age dentro da lei “ficam fora da festa”, ou seja, no caso deles não se apresentam, não são convidados por prefeituras e governos. A reportagem traz escândalos de superfaturamento na contratação de shows, que acontecem, muitas vezes, sem o conhecimento do próprio artista.

Investigações

O “Conexão Repórter” citou alguns municípios sergipanos na reportagem sobre a contratação de shows em suspeição. Prefeitos e ex-prefeitos, secretários e empresários estão na mira de uma ampla investigação que caminha a “todo vapor” nos órgãos fiscalizadores. Muita gente já teria sido ouvida sobre o assunto…

Cartas marcadas

Roberto Cabrini também explorou denúncia de licitações com cartas marcadas. Falou-se muito na suposta influência de secretários municipais e prefeitos que, segundo exposto, seriam beneficiados, da “máfia dos shows”. Falou-se em recursos da Petrobras e do Ministério do Turismo, fato que aumenta a gravidade da denúncia…

Empresário nega

No “centro” das denúncias, o empresário Téo Santana exigiu que todas as denúncias lhe fossem apresentadas, abriu as portas de sua empresa e se colocou a disposição para falar. Negou qualquer influência, qualquer articulação ou participação em “esquema” ou “cartel” de shows em Sergipe. Desqualificou os denunciantes e promete levar o caso à Justiça.

Ameaças de morte

O vereador de Aracaju, Cabo Amintas (PTB), e outros dois empresários denunciantes revelaram no programa que já foram ameaçados de morte. O parlamentar, inclusive, disse que “políticos sergipanos se beneficiam desse esquema” e que ele já tentou promover uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar as denúncias, mas a mesma não avançou na Câmara Municipal de Aracaju.

Bomba!

Chamou a atenção deste colunista para a gravidade de uma denúncia feita por um dos envolvidos: ele acusa dois policiais civis de lhe terem algemado e lhe conduzido até um distrito policial, onde um delegado teria lhe orientado a “esquecer as denúncias sobre os shows”. Ele já teria confirmado em um depoimento à DEOTAP. Neste caso, específico, a SSP/SE tem a obrigação de se pronunciar…

Notas X Cachês

A reportagem levantou outra discussão grave: a discrepância entre o que as “notas fiscais” dizem que os artistas sergipanos recebem por apresentação e o que eles revelam quanto sobra após o “rateio das despesas”. Teve gente que tocou por R$ 90 mil, mas só R$ 3 mil foram pagos…

Exclusiva!

Em meio a tantas apurações, a informação é que o “repórter investigativo” do Fantástico, da Rede Globo, ou já esteve ou logo estará em Sergipe novamente, tratando de outro assunto. Este colunista ainda não tem detalhes, mas depois da “devastação” feita por Cabrini, o medo é que após “Faustini” nosso Estado vire uma “terra arrasada”. Que fase…

Sem carro

Este colunista provocou a Câmara Municipal de Aracaju ao tomar conhecimento que os  vereadores Cabo Didi (REDE) e Zé Valter (PSD) não tiveram direito a um carro locado, como os demais parlamentares da capital. Em seguida veio a crítica sobre um suposto “tratamento desigual” com os dois “novatos”…

Direito de Resposta I

Em resposta, a Câmara Municipal de Aracaju (CMAJU) informa que todos os vereadores, inclusive os recém-empossados (Zé Valter e Cabo Didi), têm direito a uma verba indenizatória mensal, que poderá ser utilizada para locação de veículo de uso funcional.

Direito de Resposta II

“A verba indenizatória é de uso exclusivo e cada parlamentar tem a prerrogativa de priorizar e definir sobre a destinação dos recursos, em rigorosa observância às regras jurídicas impostas pela legislação à administração pública. No restrito cumprimento aos princípios de moralidade, transparência, economicidade e impessoalidade no processo de contratação, a Casa Parlamentar licitou o serviço de locação de veículos, oportunizando a adesão voluntária do vereador, que, assumindo o custeio do veículo, que deverá fazê-lo através da verba indenizatória, conforme rege a Lei”. Feito o registro…

Para resumir

Em síntese, pelo o que entendeu este colunista, a CMA promoveu uma licitação cujo objeto foi a locação de veículos para ficarem à disposição dos vereadores da capital, que recebem uma verba extra (indenizatória) que serve para eles pagarem este tipo de serviço, que pode ser opcional ou não. Ou seja, certamente Zé Valter e Cabo Didi, pelo visto, abriram mão do benefício.

Zezinho Sobral I

O líder do governo na Assembleia, deputado Zezinho Sobral (PODE), apresentou um projeto de lei que regulamenta a produção e comercialização dos queijos artesanais em Sergipe. Há uma preocupação do deputado com a produção de queijo no Estado, sobretudo para fortalecer o mercado sergipano e gerar mais oportunidades de emprego e geração de renda para o homem do campo. Ao defender a regulamentação da produção, Zezinho disse que “será possível expandir o mercado sergipano, que não terá entraves em sua produção”.

Zezinho Sobral II

O deputado defende, dentre outras coisas, higienização do processo, com referências do maquinário utilizado nas queijarias, além da estrutura física, além de garantir que sejam cumpridas algumas exigências pelos manipuladores que atuam na produção, através de cursos ou exames. Ele pontuou que a queijaria só poderá comercializar o produto se tiver registrada junto ao Serviço de Inspeção, estadual ou federal. Zezinho pediu o apoio dos colegas deputados para aprovação do projeto e destacou o apoio que recebeu da Emdagro.

Leite de Pedra

Este colunista já chamou a atenção para a “estratégia” de Zezinho Sobral, que tem tocado seu mandato se aprofundando em pautas municipalistas (matadouros e queijarias) e federais (Fafen e BR-101) e consegue se “desligar” do desgaste da gestão estadual. Chegou a exibir um vídeo onde faz a ordenha de uma vaca leiteira, para mostrar que “entende do assunto”. É muito mais fácil que tirar “leite de pedra”…

Rodrigo Valadares I

O deputado estadual Rodrigo Valadares (PTB) apresentou soluções para o tratamento de esgoto em Aracaju. O parlamentar fez duras críticas às gestões do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) e do governador Belivaldo Chagas (PSD). Ele pontuou que existem soluções modernas e com baixos custos que podem ser adotadas de imediato e criticou os alagamentos continuados em alguns pontos da capital.

Rodrigo Valadares II

“Cumprindo nosso papel de oposição propositiva, nós presenciamos constantes alagamentos em Aracaju. Ao invés de apresentar uma solução, o prefeito prefere utilizar os canais como esgoto e essa não é a função deles. Os canais servem para fazer a drenagem das águas da chuva. Aquele canal da 13 de Julho é um crime ambiental. Está poluindo o rio Sergipe e onde estão os órgãos ambientais? Tudo aquilo está sendo contaminado!”, alertou.

Taxa de esgoto

Rodrigo disse ainda que ao invés de resolver os problemas de alagamentos, o prefeito está no terceiro mandato na PMA e ainda insiste em enviar notas públicas alertando a sociedade para os riscos de enchentes com a alta das marés. “E o pior é que a Deso ainda cobra 80% de taxa de esgoto!            Estamos apresentando uma indicação para que o governo suspenda a cobrança até que o serviço de tratamento de esgoto seja efetivamente entregue”.

Pancada na DESO

“Como a DESO está cobrando e não entrega o serviço, isso é roubo! Se eu tenho um plano de internet e o serviço não me é prestado, eu posso ir e cancelar. A taxa de esgoto deveria atender o mesmo princípio, mas você não consegue evitar a cobrança”, completou o deputado.

Soluções I

Como uma de suas principais soluções, o deputado sugeriu que o governo do Estado, através da DESO, busque uma parceria público-privada para o tratamento do esgoto. “Isso já acontecem em cidades modernas. Onde uma empresa ganha a concorrência e recebe parte significativa da taxa de esgoto, mas tem prazo para entregar as obras. É preciso que o governador vá buscar uma parceria para o tratamento de esgoto”.

Soluções II

Mais adiante o deputado defendeu soluções de integrar os canais à comunidade e pontuou uma alternativa já em prática em outros países de colocar, continuamente, uma rede nos esgotos para minimizar os efeitos e a chegada do lixo ao mar. “Outra solução nossa é trocar o asfalto comum pelo concreto permeável. O prefeito segue gastando com o asfalto tradicional que logo precisará de reparos”.

Georgeo Passos I

O líder da bancada de oposição, deputado estadual Georgeo Passos (REDE), saiu em defesa de seus colegas que fiscalizam o governo de Belivaldo Chagas. Ele rebateu os discursos dos deputados Zezinho Sobral e Francisco Gualberto (PT). Por fim, Georgeo sinalizou: “estamos atuando em sintonia com o povo, com as manifestações das ruas”.

Georgeo Passos II

“A deputada Kitty (Lima – REDE) chega com respaldo popular de quem teve mais de 18 mil votos. Foi eleita vereadora de Aracaju e, dois anos depois, deputada estadual. Há quatro anos ela participava aqui de uma audiência pública para tratar da questão animal. Fizemos o Código de Proteção Animal juntos!”.

 Vergonha

Georgeo disse que é normal o sentimento da população avaliando mal a classe política. “Senti vergonha na audiência que promovi na sexta-feira (29), sobre endometriose. As pessoas reclamando muito da demora nas filas para marcar um exame e a culpa disso é de nós, políticos!”.

Rogério e a FHS

“Gualberto critica o senador Alessandro (Vieira – PPS), mas deve avaliar que o senador Rogério Carvalho (PT) fez um bom trabalho quando esteve na Saúde, no começo das Fundações, por exemplo! Hoje a FHS tem um rombo milionário, mas quem a idealizou? Rogério Carvalho!”, criticou o líder da oposição.

Zezinho antenado

Georgeo defende que tanto Kitty quanto Alessandro e os demais devem mostrar sim para que vieram e acredita que eles vão produzir muito em benefício da população. “Gualberto critica quem faz política usando as redes sociais, mas é lá onde a gente houve as demandas do povo. O próprio líder do governo dele, deputado Zezinho Sobral, é quem mais faz uso das redes, do twitter. Ele percebeu que aquelas ferramentas são importantes para o desenvolvimento dos nossos mandatos”.

Governo dormiu

“As pessoas condenam os serviços públicos de saúde. Dizem que não presta nem o da capital e nem do Estado. E a gente tem que engolir isso calado? Por que eu não posso trazer essa realidade para esta tribuna? Por que, enquanto representante do povo, eu não posso ajuizar ações populares mostrando a incompetência desse governo, que dormiu no final do ano e não promulgou as leis? É para rasgar a Constituição? Eu não posso pactuar com os erros de ninguém! O Direito não socorre aqueles que dormem!”, completou.

Alô MPF!

Deu no Diário Oficial do Estado, dessa segunda-feira (1º): o extrato de um contrato da Secretaria de Estado da Saúde com a Fundação Hospitalar de Saúde, durante CINCO ANOS, cujo valor global estimado é de R$ 2.377.617.136,29. Alguém poderia explicar melhor, ou está se firmando um novo contrato com a FHS, por mais cinco anos, mesmo contrariando a decisão da Justiça Federal?

 A verdade I

Este colunista já alertou, recentemente, que faltava pouco tempo para o governo do “galeguinho” Belivaldo Chagas se manifestar sobre como seriam distribuídos os servidores concursados depois do último dia 31, quando o contrato com a FHS teria de ser extinto. Em síntese, trabalhadores que entraram na FHS através de um Processo Seletivo Simplificado (PSS) ficariam desempregados.

A verdade II

Quando o governo prorroga este contrato por mais cinco anos subentende-se que ele também não tem uma solução definitiva para cerca de quatro mil servidores concursados da FHS, que entraram pelo regime celetista e não podem ser estatizados. A prorrogação, no mínimo, soa como “jogo de empurra”. Com a palavra a Secretaria de Estado da Saúde e o próprio Ministério Público Federal (MPF).

André Moura I

O presidente estadual do PSC, André Moura, visitou a cidade de Estância, mais precisamente as obras de instalação da Faculdade de Medicina, localizada no bloco C do Campus da Universidade Tiradentes (Unit). No local ficarão os laboratórios de análises clínicas e serão realizadas modificações no prédio para o início do curso.

André Moura II

De acordo com André, a vinda do curso de Medicina é a realização de um sonho. “Estância sempre foi polo em tecnologia. Agora, com a criação da Faculdade de Medicina, será também referência em saúde. Além disso, não tenho dúvidas que se tornará também polo de formação de profissionais da saúde”, destacou.

Bertulino Menezes I

“Na posse do novo Superintendente do Trânsito, falou-se muito em se trabalhar para o futuro de Aracaju, que brevemente seria incluída como referência nacional, em função dos planos projetados. Torço por isso, mas se existe uma verba de R$ 130 milhões, destinada às questões de mobilidade urbana, por que não há atenção para um problema que agride a população em geral: as calçadas esburacadas da nossa capital que afligem quem anda a pé”, cobrou o ex-vereador Bertulino Menezes (PSB).

Bertulino Menezes II

Segundo ele falta respeito aos idosos e pessoas especiais. “O problema se espalha pela cidade inteira, não tem como destacar um bairro pior. E o Centro de Aracaju está um caos! Com certeza, há como disciplinar a questão, porém, não existe fiscalização adequada. Cada um constrói suas calçadas como bem entende! E a situação se agrava no que diz respeito à entrada de garagens. O desnivelamento torna esses locais intransitáveis. É horrível caminhar em qualquer calçada”.

Fames I

A Federação dos Municípios do Estado de Sergipe (FAMES) inaugurou a nova sede, situada na Rua Engenheiro Jorge Oliveira, n°650, Bairro Coroa do Meio, em Aracaju. O ato de solenidade para inauguração da nova sede contou com a presença de prefeitos, vereadores e outras autoridades políticas. Durante o ato, o prefeito de Ilha das Flores, Cristiano Cavalcante, foi empossado como novo presidente da Federação, e a prefeita de Japaratuba, Lara Moura, como Vice-Presidente.

Fames II

Atualmente, a Federação conta com 45 municípios associados, e trabalha em prol deles buscando destacar suas necessidades de recursos e demandas municipalistas, em Brasília.  O presidente da FAMES enfatiza que administrar uma cidade não depende somente do gestor, e sim de um trabalho feito em parcerias. “O nosso objetivo é buscar as grandes autoridades, para que nos auxiliem nas necessidades municipais, sendo eles senadores, deputados e presidente da república, a fim de que as votações dos nossos interesses sejam colocadas em pauta”, ressaltou Cristiano.

João Daniel I

Os agricultores familiares do município de Macambira, localizado na região Agreste de Sergipe, receberam, o trator, carreta agrícola e grade aradora adquiridos através de emenda parlamentar indicada pelo deputado federal João Daniel (PT). Na ocasião, também foi entregue uma picape Toro, que será destinada para a Secretaria de Saúde do município, também por meio de emenda do parlamentar.

João Daniel II

O ato de entrega oficial das chaves dos veículos contou com a presença de moradores do município, o prefeito Luciano de Vital (PT); o assentado e dirigente do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Carlos Alberto, o Cacau; vereadores, secretários municipais e integrantes de movimentos sociais. A importância da entrega do trator e dos equipamentos entregues foi destacada por Cacau, que avalia que tudo isso vem para fortalecer e valorizar a agricultura familiar, pois há uma carência desses equipamentos para que os assentados e agricultores possam arar e plantar nas suas terras.

Laércio Oliveira I

O deputado federal Laércio Oliveira segue em busca de soluções para evitar o fechamento da Fafen de Sergipe. Depois das reuniões com o ministro das Minas e Energia, Almirante Bento Costa Lima, e com o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, nessa segunda (1º) Laércio se reuniu com o secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix Carvalho, a gerente executiva da Petrobras, Eli Valter e a gerente geral da Área de Suprimentos da Petrobras, Elza Kallas, vieram a Aracaju para uma reunião com a equipe do Governo e uma visita técnica a Fafen.

Laércio Oliveira II

“As grandes empresas não vão querer vir para fazer um arrendamento de apenas cinco anos, mesmo que seja renovável. Acredito que a Petrobras deve pensar em analisar e passar esse prazo para uns quinze anos, o que dará estabilidade ao governo que estará fazendo sua parte com a questão da água e do gás. Precisamos que a Fafen seja mantida em funcionamento para que as empresas tenham interesse em arrendar algo em funcionamento”, explicou o deputado Laércio durante a reunião.

Pressa

O parlamentar citou também a questão da preocupação com os empregos na região e entono da fábrica e do problema de ficar dependente 100% da exportação de fertilizantes nitrogenados, que é de suma importância para a agricultura e o agronegócio.  “Precisamos começar logo esse processo de licitação que foi citado que terá início ainda este mês”, enfatizou Laércio.

Goretti Reis

Por solicitação da deputada estadual Goretti Reis, foi publicado no Diário Oficial a promoção da ex-1º sargento PM, Eliana Costa da Silva, à graduação de subtenente da Polícia Militar de Sergipe (PM-SE). “Sargento Eliana atuou de forma brilhante na PM-SE durante 25 anos de sua vida. Desses, 20 foram dedicados à Assembleia Legislativa de Sergipe. Eliana foi assassinada brutalmente, por um menor, na tarde do dia 31 de maio de 2018 quando chegava em sua casa. É merecedora da promoção e de nossas homenagens. Agradeço ao comando da PM-SE pela sensibilidade em atender nossa demanda”, disse a deputada.

Toinho da Toyota I

O vereador e desportista Toinho da Toyota, em seu sexto mandato, continua promovendo ações políticas e sociais no município. Segundo informações do portal A Barra é a Notícia, em 2018, por meio da Federação Sergipana de Futebol, o vereador conseguiu material esportivo para a Secretaria Municipal de Esporte da cidade. Os equipamentos foram destinados para o desenvolvimento das práticas esportivas.

Toinho da Toyota II

Agora em 2019, o vereador fez a doação de bolas para a realização do Torneio de abertura do Campeonato Barra Coqueirense de futebol amador,  que está sendo realizado pela Liga Barrense de desportos. “Quero registrar o grande trabalho do presidente da Liga, Givaldo Silva, que vem há anos contribuindo com o esporte de nossa cidade. Nada mais justo que ajudar esse trabalho brilhante que vem desempenhado com a nossa juventude”, destacou Toinho para o Portal.

Sindesp I

O presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada de Sergipe (Sindesp), Sandro Moura, comemorou a realização da operação “Segurança Legal III”, realizada pela Polícia Federal em 26 estados e no Distrito Federal, com o objetivo de coibir o exercício ilegal da atividade de segurança particular em estabelecimentos comerciais e de frequência de público.

Sindesp II

A operação resultou na autuação de cinco pessoas, com a prisão de um indivíduo que estava praticando porte ilegal de arma de fogo, o que coloca em risco a vida das pessoas e das empresas que contratam os serviços de empresas que atuam à margem da lei. A prisão do vigilante aconteceu no bairro Cidade Nova, em um supermercado que contratou pessoas inaptas para a realização da atividade de serviços de segurança, após a verificação da atuação irregular da empresa e dos seguranças que estavam no estabelecimento.

Empresas irregulares

A segurança privada é uma atividade cuja prática somente pode ser exercida por profissionais capacitados, empregados em empresas que tenham autorização do Ministério da Justiça e da Polícia Federal para sua atuação. Sandro Moura comentou a ação da PF e destacou que empresas irregulares colocam a vida das pessoas em risco, por não terem a certificação para atuar, bem como não possuir profissionais qualificados para a atividade.

Turismo & Forró

Incentivar o turismo no Estado que já foi conhecido como “o país do Forró”. Com esse intuito, a pedido do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) e presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae em Sergipe, Marco Pinheiro, a Fecomercio-SE, por meio do seu presidente, o deputado federal Laércio Oliveira (PP), uniu representantes de diversas categorias empresariais. A proposta busca setores que investem em decoração para dar uniformidade aos festejos juninos, adotando a identidade, estimulando o turismo e o comércio.

Marco Pinheiro I

Segundo Marco Pinheiro, uma ação que pode estimular setores como o turismo e o comércio. “Adotar a identidade do período que é a cara de nossa cultura, que está intrínseco em nossa gente, é melhorar não apenas a economia, mas garantir a sensação de bem-estar para a qualidade de vida de quem está no comércio ou busca serviços”, explicou. Para o presidente da Acese, essa parceria é crucial para que a proposta dê certo.

Marco Pinheiro II

“Ficamos muito felizes em saber que, assim como abraçou a idéia do Natal Iluminado para incentivar a economia e estimular o espírito de Natal, a Fecomercio-SE está disposta a ter o mesmo engajamento, junto aos seus diretores e entidades parceiras. Precisamos fazer uma conexão dos investimentos que já acontecem nesse período, além de expandir essas ações a outros investidores para que, através dessa conexão, haja um estímulo ao turismo e à economia”, concluiu Marco Pinheiro.

ETEC I

Vem aí o 7º Congresso Nacional para Gestores Públicos, de 26 a 29 de abril, em Maceió (AL), no Salão de Convenções do Hotel Soft Inn, em uma organização da ETEC – Treinamento e Capacitações. O deputado federal Fábio Henrique (PDT/SE) será um dos palestrantes e abordará o tema: “O papel da bancada federal no desenvolvimento dos Municípios”.

ETEC II

O advogado alagoano Ricardo Schneider será outro palestrante cujo tema será “O Controle Externo da Administração Pública Municipal”. O evento é voltado para prefeitos, vereadores, secretários, servidores e assessores. O valor do investimento é de R$ 600 e maiores informações podem ser obtidas no (79) 98823-1414 e (79) 99859-8847.

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

Deixe seu comentário...