Sergipe fechará 2018 com menor taxa de homicídios dos últimos cinco anos

Integração entre as polícias, contratação de novos policiais e análise periódica dos índices foram fundamentais para as reduções consecutivas.

A taxa de homicídios no estado de Sergipe vem reduzido em grande quantidade a cada ano. Nesta sexta-feira, 21, o Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (CEACrim) divulgou números parciais que apontam e já garantem que 2018 terá a menor taxa de homicídios nos últimos cinco anos.

O número deste ano é o menor desde 2013, quando a média de homicídios foi de 2,7 por dia. Em 2018, até o dia 20 de dezembro foram registrados 918 crimes, o equivalente a uma média de 2,6. Em 2017, foram 1.121 (média de 3,1); em 2016, 1.306 homicídios (média de 3,6); em 2015, 1.196 crimes (média de 3,3); em 2014, foram registrados 999 (média 2,7); e, em 2013, foram 880 (média de 2,4).

Em 354 dias deste ano, foram registrados 271 homicídios na capital, 181 na Região Metropolitana (sendo 88 em Socorro, 72 em São Cristóvão e 21 na Barra dos Coqueiros), além de 464 no interior do Estado. Apenas um caso não foi identificado.

Analisando apenas o mês de dezembro, comparando outros anos, há também uma grande redução.

Na capital foram registrados 11, na Região Metropolitana 9 (3 em Socorro e 6 em São Cristóvão), 24 no interior e apenas um não identificado. Foram registrados também 11 mortes em confronto e uma lesão corporal seguida de morte.

Não houve nenhum caso de latrocínio. A partir disso, o CEACrim chegou à média de 2,25 em dezembro de 2018. No ano passado, foram 109 registros, uma média de 3,5, e em 2016 foram 104 casos, o equivalente a 3,3 de média.

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) avalia que a taxa ainda precisa diminuir muito mais, no entanto, avalia que a integração das polícias, a contratação de novos policiais, a avaliação periódica dos índices e a atuação estratégica em áreas problemáticas foram fundamentais para a diminuição dos índices. Na primeira semana de 2019, a SSP/SE fará a divulgação de um diagnóstico com detalhes e comparativos dos CVLIs (Crimes Violentos Letais Intencionais).

FONTE: SSP/SE

Deixe seu comentário...