Sergipe registrou aumento de 9,9% nas vendas de veículos novos, em novembro

Número de veículos novos aqui referido, diz respeito à soma das vendas de automóveis, comerciais leves

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

SERGIPE – Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (FENABRAVE), apontou que as vendas de veículos novos no estado totalizaram 1.604 unidades, em novembro.

O número de veículos novos aqui referido, diz respeito à soma das vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus licenciados, pela primeira vez, no período em análise, de acordo com a nota fiscal da compra.

Em termos relativos, verificou-se aumento de 9,9% nas vendas em relação a novembro de 2018. Já na comparação com o mês imediatamente anterior, outubro último, verificou-se queda de 7,1%.

Vendas por segmento em novembro/2019

As vendas de automóveis e comerciais leves totalizaram 1.515 unidades, apresentando redução de 8,1%, em relação às vendas do último mês de outubro. No comparativo com novembro do ano passado, observou-se elevação de 9,0% das vendas desse segmento.

Entre os veículos pesados, o segmento de caminhões registrou a comercialização de 76 unidades, que denota aumento de 18,8% sobre a comercialização registrada no décimo mês do ano corrente. Em relação ao mesmo período do ano anterior (novembro/2018), o aumento assinalado foi de 20,6%.

No segmento de ônibus, as vendas alcançaram 13 unidades, apresentando decréscimo de 7,1%, quando comparado ao mês imediatamente anterior.

Outros segmentos em novembro/2019

As vendas e o licenciamento de ciclomotores, motocicletas e motonetas, a partir de 50 cilindradas, de acordo com a Lei 13.154/2015, somaram 1.073 unidades, no mês analisado, com redução de 20,6% na comparação com outubro do ano em curso. Na comparação com novembro de 2018, observou-se redução de 3,1%.

Deixe seu comentário...