Sinpol/SE participa de reunião da Frente Unificada e reforça paralisação de 24h

Descaso do governador Belivaldo Chagas com os profissionais de Segurança Pública foi o tema central do encontro

Compartilhe...
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Print this page
Print

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) participou na tarde desta quinta-feira, 06, de reunião com outros sindicatos e associações que integram a Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública. Na oportunidade, representantes dos policiais civis, policiais militares, bombeiros militares, peritos criminais, policiais penais e agentes de segurança socioeducativos deixaram evidente a insatisfação com a ausência de retorno por parte do governador Belivaldo Chagas dos projetos que as categorias apresentaram no último dia 21 de janeiro ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Luciano Bispo.

“O sentimento de indignação e revolta com o Governo do Estado não é algo isolado dos policiais civis. Tanto é que as outras categorias também estarão se reunindo com suas bases para avaliar a necessidade de paralisação das atividades também no mês de fevereiro. É o momento dos profissionais de Segurança Pública permanecerem unidos, compreenderem em que cenário grave estão inseridos e retomarem as mobilizações nas ruas destacando ao cidadão todos os problemas que estamos passando e que o Governo finge que não existe. Enquanto isso, a violência aumenta e sensação de insegurança diária também. Se passamos a ser invisíveis é porque o nosso trabalho não é importante nem necessário para a sociedade. É dessa forma que compreendemos essa ausência de diálogo após as categorias entregarem devidamente seus projetos e não terem nenhum retorno até o momento”, destacou Adriano Bandeira, presidente do Sinpol/SE.

Como resultado da reunião da Frente Unificada, foi definido que novas mobilizações coletivas deverão ocorrer em breve. Entretanto, cada sindicato/associação dialogará antes com os respectivos profissionais da área para alinhamento de decisões.

Policiais civis

Em relação aos policiais civis, nos próximos dias o Sinpol/SE informará aos agentes, agentes auxiliares e escrivães como funcionará a paralisação do dia 19 de fevereiro, mesmo com a pressão existente para que os policiais civis desistam do que foi deliberado coletivamente em Assembleia Geral.

Frente Unificada

A Frente Unificada dos Operadores de Segurança Pública é composta pelos seguintes sindicatos e associações: Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), União da Categoria Associada (Única), Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Sergipe, Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise), Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública em Sergipe (Asimusep), Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Sejuc de Sergipe (Sindpen), Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Sergipe (Aspra), Associação dos Militares da Reserva e Pensionistas (Asmir), Sindicato dos Peritos Oficiais de Sergipe (Sinpose) e Sindicato dos Agentes de Segurança Socioeducativos de Sergipe (Sindasse).

Informações e foto SSP

Deixe seu comentário...